10 coisas que todo mundo precisa saber antes de comprar um anel de noivado - Fatos Desconhecidos

10 coisas que todo mundo precisa saber antes de comprar um anel de noivado

Curiosidades | Entretenimento | 10 de janeiro de 2017 por Julia Marreto

No Brasil não se tem tanto o costume de fazer pedidos de casamento usando anéis de noivado, a maioria das pessoas usam alianças, muitas vezes a mesma que será usada no casamento. Bem, essa decisão varia de acordo com cada um. Agora, se você está pensando em fazer um pedido e quer fazer como “manda a tradição”, aqui vai uma dica: o anel de noivado é a joia do pedido de casamento, enquanto a aliança é o anel para o casamento.

Em alguns casos, o noivo quer presentear a noiva com uma joia, não necessariamente sendo a usada para o pedido. Isso permite que ela use os dois anéis juntos.  Geralmente o anel de noivado é composto por uma pedra preciosa, sendo a mais comum o diamante. Sobre a pedra, você sabe o que é quilate? Pode ser representado tanto pela letra K quanto pela sigla CT.

Quando K se refere: a medida de pureza para o ouro. Nesse caso, o quilate expressa a quantidade de ouro em determinada liga. Uma liga com 100% de ouro, ou de ouro puro, é uma liga de 24k (vinte e quatro quilates). Agora, a sigla CT é o quilate usado como unidade de peso para diamantes e outras gemas.

01

Nesse caso, a quilatagem, ou peso de gemas, é representada, internacionalmente, pela abreviatura CT. Um quilate equivale a 200 miligramas ou 0,2 gramas (1ct = 0,2g) Assim, quando dizemos que determinada joia tem 1ct (um quilate) de diamantes, estamos dizendo que o peso de todos os diamantes dessa joia é 0,2g.

Precisamos lembrar que não temos o intuito de criticar, julgar, muito menos impor verdades absolutas. Nosso objetivo é único e exclusivo de informar e entreter. Por isso, o conteúdo dessa matéria se destina a aqueles que se interessarem e/ou identificarem. Sendo assim, nós aqui da redação da Fatos Desconhecidos selecionamos uma listinha com 10 coisas que todo mundo precisa saber antes de comprar um anel de noivado. Confira:

1 – O que é ouro 18k

01

Como dissemos acima, o ouro 24K é o ouro em seu estado puro. Nesse estado, o material é muito frágil, podendo amassar e dobrar facilmente. É por esse motivo que, várias vezes, vimos em filmes e desenhos animados os personagens mordendo uma peça para ter certeza se era ouro puro.

O ouro é composto por 24 partes de metal, quando é puro essas 24 partes são ouro. Quando se trata de ouro 18K, das 24 partes, 18 são de ouro e 6 de outros metais. Outro nome para o ouro 18K é “750”, que se refere a 75% de pureza. Esse modelo é mais aceito e utilizado pela industria joalheira moderna.

Isso acontece porque, como o ouro puro é muito maleável, é preciso misturá-lo para que se torne resistente. Os materiais comumente misturados são: cobre, zinco, prata ou paládio. A quantidade desses materiais na mistura irá determinar a qualidade, cor, resistência e brilho.

2 – E o ouro branco

02

Se trata de uma peça de ouro 18k, como a que mencionamos acima, a diferença está no material que será misturado para chegar a cor desejada. Por exemplo, o ouro em seu estado puro é amarelo, por isso, muitas vezes é misturado o cobre, para manter a cor. Para o ouro branco, normalmente é misturado o paládio, prata e níquel.

A liga (mistura) mais comum para se obter o ouro branco é: 75% ouro, 12,5% prata e 12,5% paládio. Lembrando, 75% de ouro é igual a ouro 18K. Um “detalhe”: essa liga mantém o ouro mais claro, de um tom acinzentado, por isso, para dar brilho e para que a peça tenha máxima beleza, geralmente são banhadas em ródio, um metal mais raro e valioso que o próprio ouro, sendo da mesma família da platina.

3 – Brilhante e diamante

03

No Brasil, usamos as palavras brilhante e diamante como sinônimos. Porém, nem sempre o emprego dessas duas palavras podem ser usadas em determinadas situações. O termo brilhante diz respeito a uma lapidação específica para diamantes, que resulta em maior brilho.

Embora o brilhante seja a lapidação mais comum no mercado, muitos diamantes que estão em circulação por aí não são brilhantes. Existe, no caso de pedras pequenas, a famosa lapidação 8/8 (oito oito), que possui menos facetas. Trata-se de pedras que brilham menos e possuem preço menor do que as abrilhantadas. Portanto, sempre que alguém lhe apresentar algum diamante como brilhante, pergunte se não se trata de um oito oito.

4 – As características de um anel de noivado

04

Comumente conhecemos as alianças, que são anéis lisos, podendo ter um detalhe ou outro. Já o anel de noivado, tem uma característica particular: uma pedra central em destaque, geralmente elevada em relação ao aro do anel. Assim, o design do anel é elaborado ao redor dessa pedra. Além dos diamantes também são usadas, em menor escala, esmeraldas, safiras e rubis.

5 – Pontos

05

É um outro tipo de medição de peso dos diamantes. Quando alguém diz que um diamante tem 50 pontos quer dizer que ele pesa 50 pontos. E…? Esses pontos são equivalentes a quilates, dessa forma: 100 pontos = 1 quilate = 0,2 gramas; 50 pontos = 0,5 quilate = 0,1 gramas; 15 pontos = 0,15 quilate = 0,03 gramas. Também é muito “importante saber se os pontos informados correspondem a todos os diamantes da peça ou a um diamante específico.”

6 – O que é um solitário

06

Se trata de um anel com pedra única. São anéis clássicos, muito utilizados como anéis de noivado. O anel de noivado solitário mais clássico da história foi desenvolvido pela Tiffany & Co, em 1886. O anel possui um único diamante preso por uma cravação de seis garras.

7 – Tamanhos

07

Além do tamanho do aro do dedo da pessoa a quem você pretende fazer o pedido, também é preciso ter conhecimento sobre o tamanho das pedras. Caso contrário você seria facilmente passado para trás, pagando mais por algo que não vale. Veja esse “gráfico”, para que seja mais fácil entender os tamanhos.

8 – Aro anatômico

08

Um aro anatômico é aquele levemente abaulado, que permite que o anel se juste melhor ao dedo. O que torna o anel mais confortável. Como alianças e anéis de noivado são anéis para serem usados diariamente, essa foi uma solução que os joalheiros encontraram para deixar a joia mais confortável.

9 – Inscrições

09

Se você pretende fazer uma inscrição – nomes, datas, siglas, etc. – deve levar em consideração esses pontos: o aro do anel de noivado tende a ser mais delicado que o das alianças, fazendo com que seja mais difícil o trabalho de inscrição, o que pode interferir num resultado final satisfatório. Além disso, é preciso ser consciente na hora de pedir a inscrição, não dá para escrever uma “bíblia”.

10 – Valores

10

A parte mais cruel para, quase, todo mundo. As opções são inúmeras: peso, qualidade, lapidação, cor, impurezas… Um dos principais quesitos que influenciam no valor é o tamanho da pedra (gema). Por exemplo, uma gema de diamante de 100 pontos vale mais do que duas gemas de 50 pontos. “Quanto maior o diamante, mais raro ele é. Portanto, o preço sobe exponencialmente com o peso.” Outro “detalhe” importante é lembrar da classificação dos 4 C’s: Color (cor), Carat (peso), Clarity (pureza) e Cut (corte).

Algumas pessoas (ainda) acham que o pedido de casamento deve sempre ser feito pelo homem. Uma pesquisa indicou que a maioria dos homens diriam “Não” caso fossem pedidos em casamento por suas parceiras. Os números foram assim: 11% dos entrevistados disseram que consideram uma atitude romântica; 16% que seria uma atitude corajosa; 43% disseram que seria “Ok”.

Mas, se você acha que esse é um pensamento exclusivamente masculino, está bem enganado. 80% das mulheres que responderam a pesquisa disseram que não gostariam de fazer a proposta e desejam (e esperam) que essa seja uma atitude do namorado. E vocês, o que acham? Gostaram da matéria? Ficaram com dúvidas? Possuem sugestões? Não se esqueçam de comentar com a gente!

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários