20 cidades brasileiras que possuem nomes muito curiosos - Fatos Desconhecidos

20 cidades brasileiras que possuem nomes muito curiosos

Curiosidades | Mundo Afora | 23 de fevereiro de 2017 por Magno Oliver

Existem cidades que a gente não conhece e outras que fazem coisas pelos seus moradores que muita gente nem acredita. Você sabia que existem algumas que pagam para as pessoas se mudarem para lá? Aqui no site da Fatos Desconhecidos, nós já exibimos para você quais são elas.

Homenagem a algum tipo de fruto, alguma pessoa importante, alguma característica física ou ambiental, os critérios para a escolha do nome de uma cidade são vários.

Em São Paulo, a prefeitura quer decidir o nome da cidade de Embu(se passará a se chamar Embu das Artes) por meio de um plebiscito público.

Mas enquanto nos deparamos com cidades com nomes espetaculares, existem outras em alguns lugares do Brasil que nem mesmo os próprios moradores conseguem explicar a origem do nome que receberam.

Pensando nisso, nossa redação separou para você uma listinha com algumas cidades brasileiras que possuem nomes para lá de curiosos. Confira aí:

1 – Borrazópolis – PR

Segundo o portal G1, a escolha do nome “foi uma homenagem a um dos primeiros proprietários da gleba da região e incentivador do progresso da mesma, Dr. Francisco José Borraz.”

2 – Lidianópolis – PR

Lidianópolis foi uma homenagem a mãe de um dos pioneiros da cidade, Lídia Marques. Acredita-se que a cidade de Ariranha do Ivaí foi batizada com esse nome justamente por estar próxima ao Ribeirão Ariranha, que, à época, tinha grande concentração de ariranhas“, segundo o portal G1.

3 – Ângulo – PR

Segundo publicação, “o local foi chamado primeiramente de Fazenda Dois Irmãos. O nome foi dado pelo russo Basílio Pertsew, um dos primeiros fundadores, em homenagem aos seus dois filhos. Ao ser construída, a área urbana passou a denominar-se Ângulo devido a divisa das terras da Companhia Melhoramentos do Norte do Paraná com as do Estado, que se chamava Gleba Interventor. A divisa formava uma esquina comum, mas foi o que favoreceu a escolha do nome.
A cidade foi emancipada no dia 04 de setembro de 1990 e desmembrada de Iguaraçu em 1993.

4 – Chopinzinho – PR

De acordo com o histórico, “a origem do nome tem relação com o rio Chopim, que banha a região. Por sua vez, o nome do rio está relacionado ao nome de um pássaro preto que é comum na região, conhecido como Chupim. A cidade fica localizada na região sudoeste.
A cidade foi colônia militar criada por ordem do imperador D. Pedro II, em 16 de novembro de 1859, e chamada de Colônia Militar do Chopim com o objetivo principal de defender a região sudoeste da Argentina, que reivindicava as terras.
Em novembro de 1881, os demais militares e colonos iniciaram os trabalhos de abertura da mata, construção das casas e exploração dos arredores como o Rio Dório, assim como a abertura de estradas.

5 – Pato Bragado – PR

De acordo com o registro histórico da cidade, “a denominação da cidade foi sugerida pelo senhor Willy Barth, diretor da colonizadora que fundou a região.
Ao batizar o povoado, Barth inspirou-se no nome do maior navio já ancorado, até então, no Porto Britânia, em águas do Rio Paraná, para o transporte de pinho beneficiado, o “Pato Bragado“.”

6 – Pau dos Ferros – Rio Grande do Norte

Pau dos Ferros é um município localizado no interior do Estado do Rio Grande do Norte, na Região Nordeste do país. De acordo com o Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia, o IBGE, a população estimada da cidade é de 30.206 habitantes.

7 – Venha-Ver – Rio Grande do Norte

Segundo os registros, ” duas famílias, uma de judeus e a outra de holandeses, deram origem a comunidade de Venha Ver. A explicação da origem do nome Venha Ver é contada de várias formas pelos mais antigos. A mais conhecida pelos patriarcas refere-se ao namoro entre a filha de fazendeiro e um de seus escravos.

Descontente com essa amizade, o fazendeiro decidiu mandar sua filha para outra região. Ao procurar pela filha na manhã do dia de sua partida, foi informado por uma escrava que a moça estava proseando com o namorado. O fazendeiro não acreditou na conversa da escrava que não teve outra alternativa a não ser chamá-lo para comprovar pessoalmente sua informação. Venha ver, disse a escrava enfrentando o revoltado patrão. O povoado, naturalmente, passou a se chamar Venha Ver, e a força do seu povo tornou possível que o pequeno arruado viesse a experimentar um gradativo crescimento. Ao longo dos anos, Venha Ver conseguiu se sobressair entre as comunidades pertencentes a São Miguel, crescendo na produção agrícola e a nível populacional.

8 – Feliz Natal – Mato Grosso

De acordo com o site  oficial da prefeitura da cidade, “Feliz Natal é um município brasileiro do estado de Mato Grosso. Localiza-se a uma latitude 12º23’10” sul e a uma longitude 54º55’11” oeste, estando a uma altitude de 370 metros. Sua população estimada em 2014 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) era de 12 440 habitantes. A emancipação do município ocorreu em 1995, tendo sua área territorial (11.448,049 km²) inteiramente desmembrada do município de Vera.”

9 – Braço do Trombudo – Santa Catarina

Segundo o portal oficial da prefeitura da cidade, “os imigrantes alemães vindos de Blumenau e redondezas chegaram à região trilhando caminhos próximos ao Rio Itajaí-Açu por volta de 1920 e 1921. Eles se deslocaram 101 quilômetros de Blumenau, vieram inicialmente montados em animais e mais tarde em carroças, prontos a povoarem novas terras.

Como a região era evidenciada pelo grande número de antas, os imigrantes associavam as trombas desses animais aos leitos dos rios, que por sua vez originavam enormes trombas. A partir disso e da idéia do forasteiro nomear as regiões com base na natureza, surgiu o nome Braço do Trombudo.

Em 26 de setembro de 1991, uma lei estadual determinou que Braço do Trombudo se desmembraria de Trombudo Central e se tornaria um município. Pouco mais de um ano depois, em janeiro de 1993, ocorreu sua instalação oficial. As principais atividades do campo são a produção de leite e queijos e o cultivo de milho, mandioca, feijão e hortifrutigranjeiros.”

10 – Varre-Sai – Rio de Janeiro

De acordo com o portal da Câmara Municipal de Varre-Sai, “Varre-Sai é um município da Microrregião de Itaperuna, na Mesorregião do Noroeste Fluminense, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. É o município fluminense mais distante da capital, Rio de Janeiro. Quarta sede de município mais elevada do estado, Varre-Sai, por seu clima frio e altitude elevada, se destaca como maior produtor de café do estado.

Também se destaca por ser a maior colônia de descendentes de italianos do estado (compõe mais de setenta por cento da população do município). Além da produção cafeeira, outro importante segmento da economia que vem crescendo é o turismo, integrante dos “Circuitos das Águas” (juntamente com Itaperuna, Porciúncula, Natividade e Raposo) e também como importante rota de acesso ao Parque Nacional do Caparaó. A origem do nome “Varre-Sai” remota a meados do século XIX: onde fica a atual sede do município, existia um rancho que era cuidado por uma velha senhora chamada dona Inácia. Este rancho era ponto de parada dos rancheiros que vinham das Minas Gerais para vender seus produtos no Espírito Santo. A condição para que eles pernoitassem era que os tropeiros, após dormirem, limpassem o estábulo onde ficavam os cavalos e burros.

Daí, o rancho foi ganhando popularidade, passando a ser conhecido como “Rancho Varre-Sahe”. Algum tempo depois, o proprietário das terras doou um pedaço de terra para a construção da atual Igreja Matriz São Sebastião. No seu entorno, começou a nascer uma vila que viria a se tornar o atual município. Já no final do século XIX e início do século XX, com auge da economia cafeeira no Brasil, começaram a chegar os imigrantes, principalmente italianos, que se estabeleceram para trabalhar nas lavouras de café. Na condição de distrito, Varre-Sai ficou politicamente subordinado à sede, que era o município de Natividade, embora deste fosse bem diferente em aspectos culturais, geográficos e econômicos. A tão almejada emancipação veio no ano de 1991, com a criação do atual município de Varre-Sai.”

11 – Pessoa Anta – Ceará

Sim, o nome parece um pouco estranho, mas o município fica localizado numa comarca de segunda entrância em Sousa, na Paraíba.

12 – Bofete – São Paulo

Bofete é um município do estado de São Paulo com população estimada em 8223 habitantes, segundo estimativa da prefeitura em 2004. Segundo o Google Maps, ele se localiza “a uma latitude 23º06’08” Sul e a uma longitude 48º15’28” Oeste, estando a uma altitude de 576 metros.”

13 – Fundão – Espírito Santo

Segundo o portal da cidade de Fundão, “A construção da Estrada de Ferro Vitória a Minas, passando pela fazenda Taquaraçu, de Cândido Vieira, deu origem à formação de um núcleo populacional às margens do Rio Fundão, assim chamado devido às suas profundas águas. Em 5 de julho de 1903 o vilarejo tornou-se sede do distrito com o nome de Fundão pela Lei estadual nº 311, e passou a município também num 5 de Julho , em 1933 . Quinze anos depois o distrito de Nova Almeida foi integrado ao município da Serra. Na partilha territorial do Estado, o município ganhou Praia Grande, de mar aberto e calmo, na foz do Rio Reis Magos. O município tem sua história, de certo modo, ligada à antiga e lendária Nova Almeida, primitivamente Aldeia dos Reis Magos, fundada em 1556, pelo jesuíta padre Afonso Braz, auxiliado pelo índio Maracaiaguaçu, da tribo Termiminós, ali instalada.

Composto de vastas extensões territorial, Nova Almeida foi elevada à categoria de Distrito e de Vila, respectivamente em 1757 e 1759. Em 1923, a sede de Nova Almeida foi transferida para o distrito de Fundão, transformando-se em município. Quinze anos depois, o distrito de Nova Almeida foi integrado ao município de Serra.”

14 – Pintópolis – Mg

Pintópolis é um município que fica localizado no estado de Minas Gerais, região sudeste do país. Ele fica a 45 km de São Francisco e a 78 km de Urucuia.

15 – Dormentes – Pernambuco

Segundo o portal oficial, “O território onde hoje se localiza o município de Dormentes pertencia à Fazenda São João, no século XVIII. No início do século XX, um dos proprietários de terras na região era Francisco Coelho de Macedo. O distrito foi criado pela lei municipal nº 11, de 06 de novembro de 1963, subordinado ao município de Petrolina. A emancipação ocorreu pela lei estadual nº 10625, de 01 de outubro 1991, desmembrado de Petrolina. A instalação do município deu-se em 1 (um) de janeiro de 1993.”

16 – Grossos – Rio Grande do Norte

De acordo com informações do IBGE, Grossos fica localizada no Rio Grande do Norte, com uma população estimada em 10.293 habitantes e área da unidade territorial de 126,458 km².

17 – Pendências – Rio Grande do Norte

Esse município do Rio Grande do Norte fica localizado na Microrregião do Vale do Açu, no Oeste Potiguar. A população estimada, segundo o IBGE, é de 13.436 habitantes.

18 – Sombrio – Santa Catarina

http://www.sombrio.sc.gov.br/cms/pagina/ver/codMapaItem/68834#.WK9YWTvafIUSegundo o portal de sc, “o município de Sombrio é um dos quinze que pertencem à Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (AMESC), incrustado às margens da BR 101, fazendo limite ao sul, com Santa Rosa do Sul; ao norte com Araranguá e Ermo; ao oeste com Jacinto Machado e ao leste com Balneário Gaivota. Fica a 30 km da fronteira do Rio Grande do Sul e a 245 km de Florianópolis. Possui uma área de 142,7 km2.”

19 – Meleiro – Santa Catarina

Segundo o portal da prefeitura da cidade, “Por ser a cidade de Meleiro o corredor de ligação entre o litoral praiano e o planalto serrano catarinense, antes mesmo que se fixassem as primeiras famílias por aqui já trafegavam tropeiros com suas mulas, os quais transportavam mercadorias e faziam trocas com a população da velha Campinas, hoje Araranguá.”

20 – Jijoca de Jericoacoara – Ceara

Jijoca de Jericoacara é o município mais setentrional do estado brasileiro do Ceará, que tem como atração natural principal a Praia de Jericoacoara, segundo informações do Google Maps.

O que achou dos nomes dessas cidades? Bem bizarros e curiosos, não é mesmo? Já foi a alguma delas? Mande seu comentário para gente, diz aí qual delas você mais curtiu e qual mais achou estranha.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários