7 coisas estúpidas que podem fazer você ser preso e você nem imaginava - Fatos Desconhecidos

7 coisas estúpidas que podem fazer você ser preso e você nem imaginava

Curiosidades | 17 de março de 2017 por A redação

Seguir os princípios básicos da ética e moral são valores essenciais para a vida em sociedade. Preconceitos e discriminações de qualquer espécie, violência física gratuita e violação de direitos elementares são exemplos básicos de crimes, passíveis de punições de diversas ordens.

Entretanto, existem algumas leis e ocasiões sem um sentido, muito, digamos, coerente espalhadas pelo mundo. Já imaginou ser preso por vadiagem ou por divulgar um anúncio com erro de português? E por fazer guerra de comida?  Nós da Fatos Desconhecidos desbravamos o mundo das regras sem sentido e listamos a seguir 7 das coisas mais estúpidas que podem te fazer ser preso.

1 – Vadiagem

Imagine você, sem emprego ou qualquer tipo de ocupação fixa, circulando pelas ruas, simplesmente pensando na vida. Anda pra um lado, anda pra outro, e decide sentar no gramado da praça mais próxima. Pois bem. No Brasil, até 2012, o exercício de ser “atoa” poderia ser caracterizado como vadiagem, sob pena de 15 dias a três meses segundo Lei de Contravenções Penais, instituída por decreto em 3 de outubro de 1941. Com o instigante título de “Das contravenções relativas à polícia de costumes”, a lei traz, no artigo 59, que a vadiagem pode ser entendida como“entregar-se alguém habitualmente à ociosidade, sendo válido para o trabalho, sem ter renda que lhe assegure meios bastantes de subsistência, ou prover à própria subsistência mediante ocupação ilícita”. Curioso, não?

2 – Divulgar anúncio com português errado

Em vigor desde 1997 na cidade de Pouso Alegre, em Minas Gerais, a lei aponta que quem divulgar banner ou faixa com erros de português pode ser multado em até R$100. Outdoors tem uma pena mais alta, podendo chegar a $500. É por essas e outras que nunca foi tão importante investir contra o analfabetismo.

3 – Fazer guerra de comida

Não que fazer guerra de comida em si seja proibido; o problema são as consequências do hábito. Um exemplo é o caso do restaurante Taco Bell, nos Estados Unidos. Uma briga entre o casal Suzanne Hurlvert, 51 anos, e Carl Owen Smith, 65 anos, nas dependências do restaurante, ocasionou na prisão de ambos. O motivo? Suzanne teria acertado o o companheiro com um Taco Bell Burrito Supreme, e a resposta, mais hostil, veio em forma de ataques com garfo. Ambos fugiram mas foram presos pelo tumulto, em um bar nas proximidades.

4 – Cigarro eletrônico

Embora seja bastante popular na Europa e Estados Unidos, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ANVISA, proíbe o uso de cigarros eletrônicos no Brasil. Outros tipos de cigarro também são proibidos, mas, sabemos, na maioria das vezes isso não quer dizer nada. Não é mesmo?

5 – Pirataria digital

Com a popularização da internet, quem nunca fez download de uma música ou filme? Pois bem, no Brasil é expressamente proibida a circulação de material digital sem o consentimento do artista. A lei existe, mas quem respeita?

6 – Fazer sexo com um porco-espinho

Não que seja uma coisa muito comum, mas na Flórida, Estados Unidos, existe uma lei que proíbe fazer sexo com um porco-espinho. Aqui na redação ninguém nunca fez, mas numa pesquisa rápida ninguém demonstrou interesse.

7 – Fazer xixi no mar

Se um dia for à Portugal, esteja ciente: lá, fazer xixi no mar é crime. Como provar quem fez ou quem não fez é que é o desafio.

E você, sabe de mais algum motivo curioso pra ser preso? Não precisa ser experiência própria 🙂 . Compartilha com a gente!

 

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários