7 histórias de pessoas que dizem ter ido até o inferno e voltado - Fatos Desconhecidos

7 histórias de pessoas que dizem ter ido até o inferno e voltado

Terror | 11 de janeiro de 2017 por PH Mota

Cedo ou tarde, a morte vai chegar para todo mundo. Os religiosos encontram conforto na crença de alguma vida após o fim, já que sabem que ele é inevitável. Para quem não é religioso, é difícil esperar algo para esse momento, deixando somente a dúvida, já que ninguém vivo tem ideia do que acontece depois da morte. Ou quase ninguém.

Algumas pessoas garantem que conheceram o além durante experiências de quase morte e voltaram para contar o que viram. Nem todos tiveram experiências consideradas terríveis, mas alguns deles certamente viveram o que poderia ser chamado de inferno, testemunhando atrocidades e almas torturadas antes de retornar à vida.

Conheça aqui algumas das histórias mais assustadores de experiências de quem garante que realmente visitou o inferno e conseguiu voltar para relatar o que viu.

1 – Angie Fenimore

1

Angie Fenimore tentou se matar em 1991 e diz que chegou a viver a experiência de morte, vendo a própria vida pelo ponto de vista das pessoas ao seu redor e como suas atitudes afetavam cada uma delas. Depois disso, ela visitou uma escuridão que parecia ir até o infinito, onde viu outras pessoas no mesmo caminho. Ela tentava gritar mas não ouviu respostas, até que sua alma chegou num lugar com outras almas que eram capazes de interação, mas não de reconhecimento uma das outras. Ela sobreviveu à experiência e relatou tudo o que viu e sentiu no livro Beyond the Darkness, ou Além da Escuridão.

2 – Matthew Botsford

2

Matthew Botsford estava do lado de fora de um restaurante em Atlanta (Estados Unidos), quando foi atingido na cabeça por uma bala perdida. No caminho para o hospital, ele chegou a morrer três vezes, até foi colocado num coma induzido. Não se sabe se suas visões aconteceram durante as mortes ou no coma, mas quando ele acordou alegou ter memórias do inferno. Ele se lembrava de estar suspenso sobre um poço de lavas enquanto ouvia os gritos de milhões de almas torturadas. Matthew estava completamente sozinho, com exceção dos gritos que ouvia e os demônios que vinham se alimentar de sua carne. Ele explicou que só se livrou disso tudo quando uma mão o alcançou com uma mensagem: “Ainda não é a sua hora.”

3 – Howard Storm

3

Howard Storm passou a maior parte de sua vida como ateu, mas quando tinha 38 anos sofreu uma perfuração no estômago e viveu uma experiência de morte. Ele declarou que saiu de seu corpo e andou pelo hospital, ainda que ninguém pudesse vê-lo ou ouvi-lo, como se ele não estivesse lá. Ele também viu outros espíritos e tentava segui-los, mas apenas ouvia risadas até que os mesmos espíritos o atacaram. Quando ele tentou gritar, ouviu a própria voz o pedindo para rezar para Deus, quando acordou. Salvo da condição, Storm se tornou um fanático religioso.

4 – Tamara Laroux

4

Tamara Laroux queria acabar com a própria vida aos 15 anos de idade e deu um tiro no próprio peito. Quando a bala entrou em seu corpo, ela diz que foi transportada para outro plano da existência, repleto de almas que não conseguiam se comunicar, apesar de estar no mesmo espaço. Ela também diz ter visto algo que só poderia ser descrito como um demônio, até que foi resgatada por uma mão gigante que fez com que ela acordasse. A bala passou próxima do seu coração e evitou o sucesso de seu suicídio. Com a sobrevivência, ela passou o resto da vida se dedicando a Deus.

5 – Dr. George Ritchie

5

Dr. George Ritchie morreu de pneumonia em 1943 e acordou como se estivesse num logo sonho. A primeira coisa que ele percebeu foi alguém dormindo em sua cama de hospital, o que achou estranho. Ele decidiu sair do hospital e ir até sua casa, indo até uma pequena cidade, onde tentou convencer pessoas a fazer a viagem. Enquanto falava com alguns moradores ele não ouviu respostas e quando tentou tocar alguém, sua mão atravessou o corpo dos outros. Foi aí que ele percebeu que estava morto e o corpo em sua cara era o dele. Depois disso, foi levado para uma espécie de tour pelos mundos do além, incluindo um em que os mortos o tentavam seduzir com seus vícios e outro repleto de mortos numa eterna guerra, mas não poderiam morrer. A experiência de quase morte acabou quando seu corpo foi levado par ao necrotério e começou a apresentar movimento, voltando à vida.

6 – Padre Jose Maniyangat

6

O Padre Jose Maniyangat estava dirigindo quando foi atingido por um motorista bêbado e quase morreu. Quando ele deixou o corpo, viveu experiências no céu, inferno e purgatório, tudo ao mesmo tempo. Ele descreveu sete níveis do inferno, cada um dedicado a um pecado capital. O padre também alegou que foi capaz de identificar membros do clero sofrendo no inferno e entendeu que os motivos eram falsos ensinamentos e ilusões passadas para seus seguidores.

7 – Irmã Faustina

7

A Irmã Faustina não teve uma experiência quase mortal, mas ainda assim garante que visitou o inferno. A freira polonesa disse ter passado por um grande número de experiências místicas na década de 30, todas documentadas em seu diário. Ela descreveu o inferno como um lugar de tortura eterna com algumas especiais dedicadas a almas maldosas. Graças a suas experiências, ela foi capaz de aplicar melhor os seus ensinamentos bíblicos de bondade sem pecado. Segundo a freira, ela teria morrido em cada uma das experiências assustadores se não fosse pela ajuda de Deus.

E aí, você acredita que essas experiências foram reais? Qual delas você achou mais assustadora?

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários