7 lugares da Terra que nunca foram explorados - Fatos Desconhecidos

7 lugares da Terra que nunca foram explorados

Mundo Afora | 19 de abril de 2017 por Mateus Graff

Com tanta tecnologia, é quase impossível pensarmos que ainda existe lugares na Terra que ainda não foram explorados, certo? Bom, mas é aí que muita gente se engada! Ainda existem sim lugares no nosso planeta que as pessoas nunca colocaram o pé ou que simplesmente nunca foram estudados, e acreditem, alguns desses lugares são verdadeiramente assustadores.

Tendo isso em mente, nós fomos atrás de alguns desses lugares, alguns deles são montanhas que nunca foram escaladas até o topo, outros são florestas que nunca foram estudadas por comunidades cientistas. Então, caros amigos, confiram agora a nossa matéria com os 7 lugares da Terra que nunca foram explorados:

1 – Gangkhar Puensum, Butão

Esse impressionante pico na fronteira do Tibete e do Butão é a 40º montanha mais alta do mundo. De acordo com registros históricos. aspirantes a escaladores tiveram problemas até mesmo para localizar a montanha de 24.280 pés. Os mapas eram bastante imprecisos e mesmo depois que as pessoas descobriram onde ficava, ainda era quase impossível chegar até lá. Em 1985, uma equipe da Grã-Bretanha tentou subir a montanha, mas os membros da tripulação adoeceram e tiveram que voltar. Em 1986, uma monção interrompeu uma equipe de escalada austríaca. Em 1987, o governo do Butão proibiu totalmente a escalada no Gangkhar Puensum, isso pelo fato de existirem boatos de espíritos poderosos que habitam o pico da montanha.

2 – Trincheira de Mariana

A Trincheira Mariana está localizada no Oceano Pacífico, fora do Japão e é o lugar mais profundo de todo o planeta. A trincheira foi criada quando uma placa tectônica coberta com crosta oceânica deslizou para baixo. Foi descoberto pela primeira vez em 1951, pelo HMS Challenger II, e por isso o ponto mais profundo se chama Challenger Deep.

Em 1960, o cientista suíço Jacques Piccard e o coronel Donald Walsh, da Marinha dos EUA, viajaram para o fundo do Challenger Deep em um submarino projetado pelo pai de Piccard. Porém, eles não conseguiram chegar no fundo, e quando atingiram 16.000 libras de pressão, voltaram a superfície. Recentemente o cineasta James Cameron fez uma expedição ao fundo da Trincheira Mariana, com um submersível que ele mesmo ajudou a projetar, e conseguiu fazer imagens incríveis, descobrindo até uma nova espécie de animal marítimo. Mas como a trincheira ainda é quase toda inexplorada, ainda falta muita coisa para se descobrir por lá.

3 – A Ilha de Oodaaq

Existem seis ilhas ” visitadas ” ao norte de Kaffeklubben, Groenlândia. “Visitado” significa que alguém, em algum momento, pôs o pé sobre elas. Foi descoberto em 1978 quando uma equipa dinamarquesa de exploração dirigida por Uffe Petersen aterrou em Kaffeklubben para confirmar que se localizava verdadeiramente a norte da ponta da Gronelândia. Confirmado o feito, um membro da equipa assinalou um lugar escuro a norte, o qual se veio a descobrir tratar-se de um banco de saibro, sendo chamado Oodaaq em honra ao esquimó que acompanhou Robert Peary na sua viagem histórica ao Polo Norte.

4 – Machapuchare, Nepal

Machapuchare ou Machhaphuchhare é uma montanha do Himalaia, no norte do Nepal e próxima do Annapurna. O Machapuchare situa-se cerca de 25km a norte de Pokhara, a principal localidade da região. É tida por particularmente sagrada pela população local, e daí estarem impostos limites à sua escalada.

No ano de 1957, Wilfrid Noyce e ADM Cox subiram a Machapuchare, mas eles não foram até o topo. Eles não conseguiram por causa do físico, até porque, Noyce já tinha escalado o Everest. Na verdade, existem lendas de o Senhor Shiva mora no topo da montanha sagrada, e por isso o rei do Nepal pediu para que Noyce e seu companheiro não fossem até o topo. Os escaladores dizem que Bill Denz, um alpinista atrevido da Nova Zelândia, não deu importância ao que os nativos falavam e foi até o topo da montanha nos anos 80. Denz morreu em Mansaw, outra montanha do Himalaia, em 1983.

5 – Complexo de Florestas de Montanhas do Norte, Myanmar

Nas montanhas de Mianmar, o Parque Nacional Hkakabo Razi e o Santuário de Vida Silvestre Hponkan Razi compõe o Complexo de Florestas de Montanas do Norte. Um estudo de Cambridge descobriu que menos de 1,4 por cento da área da floresta existente nessa região de Mianmar é afetada por seres humanos, algo bastante impressionante nos dias de hoje. Quando afirmamos que essa área é inexplorada, significa que a flora, fauna e vida selvagem ainda não foram estudadas, e a área não foi explorada por comunidades científicas ou de escalada. Mas isso não quer dizer que os nativos não pisaram nessas terras.

6 – Floresta do Congo

A Amazônia pode até ser maior, mas o Congo ainda é menos explorado. A Bacia do Congo, que cobre 15% da África, tem sido um assunto fascinante tanto para os povos locais quanto para os estrangeiros. As tribos nativas de pigmeu contam histórias sobre criaturas semelhantes a dinossauros que atravessam o Congo, enquanto estrangeiros gostam de debater a possibilidade de tribos pigmeus. O Congo é amplamente povoado por povos Bantu e foi explorado pela primeira vez por Henry Morton Stanley, ainda em 1876. Embora Stanley tenha viajado cerca de 7.000 milhas através da África em 3 anos, o Congo ainda continua ser um grande mistério!

7 – Lago Vostok, Antártida

A Antártica continua sendo um mistério até mesmo no século 21. A maioria das expedições nessa terra sai da Terra do Fogo, um dos pontos mais meridionais do país. Um dos lugares mais intrigantes que se pode encontrar na Antártida é o Lago Vostok. Localizado no leste, existe a hipótese de que o gelo já cobriu esse lago por 25 milhões de anos, é bem provável que fósseis e formas incomuns  de vida podem ser encontrados ali. Embora o lago tenha sido descoberto em 1993, não foi completamente explorado e as amostras retiradas dele ainda não foram examinadas.

E aí, preparados para explorar algum desses lugares?

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários