7 maneiras estranhas de viver mais, de acordo com a ciência - Fatos Desconhecidos

7 maneiras estranhas de viver mais, de acordo com a ciência

Ciência e Tecnologia | 20 de março de 2017 por Mateus Graff

No mundo de hoje parece estar cada vez mais difícil ter uma vida longa, os produtos estão cada vez mais industrializados, o consumo de açúcar aumenta cada vez mais, isso sem falar nos conservantes que as marcas colocam nos alimentos. Mas qual seria a solução para termos uma vida longa? Bom, claro que tudo depende do seu estilo de vida, mas a ciência diz que algumas coisas, um tanto estranhas, podem fazer com que nós tenhamos uma vida longa. Já que estamos falando em viver mais, já leram a nossa matéria com 5 coisas que aconteceriam com uma pessoa imortal?

Tendo isso em mente, nós fomos atrás de alguns estudos de coisas malucas que indicam que nós possamos viver mais, e temos a certeza que vocês irão se surpreender com alguns dos itens. Então, caros leitores, confiram agora a nossa matéria com as 7 maneiras estranhas de viver mais, de acordo com a ciência:

1 – Seja legal

Não é apenas uma maneira de se dar bem com as pessoas, mas de acordo com um relatório da revista Time, ser lega pode te ajudar a viver mais. Em um estudo de 20 anos, que acompanhou um grupo de idosos entre 70 e 103 anos, os idosos com netos ou com pessoas que eles cuidavam, viveram mais tempo do que aqueles que não se importavam com ninguém. Dessas pessoas do grupo de estudo que não se “importavam com ninguém”, metade morrei dentro de cinco anos a partir do início do estudo, e as pessoas que tinham alguém para cuidar, morreram cerca de dez anos depois. E aí, será que vale a pena ser uma pessoa legal?

2 – Coma alimentos picantes

Como foi publicado no British Medical Journal, um estudo com cerca de 500.000 pessoas entre 30 e 79 anos de idade, vivendo na China, encontrou uma associação entre consumir comida pocante e viver mais tempo. As pessoas que comiam alimentos picantes cerca de seis a sete vezes por semana, tinham um risco de mortalidade 14% menor do que aqueles que comiam comidas picantes menos de uma vez  por semana.

Já outro estudo realizado nos EUA e publicado pelo PLOS ONE, revelou que de 16.000 participantes, os que relataram consumir pimenta tinham 13% menos probabilidade de morrer cedo. Vai resolver apimentar sua vida depois de ler essa matéria?

3 – Fazer compras

Um estudo relatado pelo AARP, diz que ir as compras pode significar alguns benefícios a saúde, especialmente para os homens. O estudo analisou cerca de 200 homens e mulheres com idade superior a 65 anos, e que viviam sozinhos. Foi feita a comparação de seus hábitos de compras semanais com suas taxas de mortalidade. Os participantes do sexo feminino que relataram fazer compras todos  os dias foram dados com 23% menos probabilidades de morrer, o que aumentou para 28% para os homens.

Mas uma coisa que influenciou essas pessoas foi o fato delas serem mais ativas, socializar-se mais com as pessoas e ter mais dinheiro para gastar, ou seja, ter um padrão de vida mais elevado.

4 – Rir

Algumas pessoas dizem que rir pode ser o melhor remédio, certo? Bom, rir pode ajudar o nosso corpo a relaxar, reduz os níveis de hormônios do estresse, aumenta a produção de endorfinas e até queima calorias. Além disso, rir oxigena o nosso sangue e aumenta a frequência cardíaca. Em um estudo feito na Universidade de Maryland Medical Center, descobriu-se que as pessoas que riem mais tem um menor risco de ataque cardíaco do que as pessoas que vivem de mau humor.

5 – Beber cerveja

A revista Time divulgou um estudo onde diz que pessoas que bebem todos os dias tem maiores probabilidades de sobrevivência do que as pessoas que não bebiam nada. No estudo foi analisado cerca de 2.000 pessoas com idade entre 55 e 65 anos entre 20 anos. No final desses 20 anos, 59% dos participantes classificados como bebedores de cerveja moderados ainda estavam vivos, em comparação com os 40% dos bebedores pesados e 31% dos que não bebiam.

O álcool em si não tem benefícios claros para a saúde, mas socializar com os amigos pode ter sim benefícios para a saúde, e aqueles que bebem regularmente provavelmente podem desfrutar mais de eventos sociais. Por outro lado, você também é mais propensos a sofrer lesões e fazer erros burros quando você está bêbado, por isso a moderação é importante.

6 – Ganhar dinheiro

Claro que ter muito dinheiro significa ter melhor acesso aos cuidados á saúde, estilos de vida mais saudáveis, melhores condições de trabalho, menos estresse e melhor educação. Se você tiver muito dinheiro, com certeza vai mudar-se para um lugar melhor, onde tem menos crimes, menos poluição ambiental, tem acesso a melhores instalações de saúde, melhores sistemas escolares e até mesmo melhores empregos. Claro que o dinheiro não pode comprar tudo, mas é um caminho que pode te fazer viver mais.

7 – Estresse

Se se a gente te falasse que o estresse pode fazer você viver mais? Segundo um estudo do The Independent, uma vida trabalhando em um emprego pouco exigente aumenta o risco de morte precoce para 43%, sendo asism, um pouco de estresse pode ser bom. Mas não sí estresse do trabalho, aquele frio na barriga antes de falar em público ou algo que estimule reações positivas e seu corpo pode trazer benefícios a saúde.

A chave está na resposta física do nosso corpo. No estudo, os participantes que mostraram maior atividade cardiovascular, quando experimentaram o estresse de curto prazo, eram menos propensos a tornar-se obesos e ter depressão. Da mesma forma que o exercício físico regular prepara melhor o nosso corpo para o estresse físico inesperado, regularmente estimulando sua resposta de “luta ou fuga”, funciona para exercer seu sistema imunológico, dando-lhe uma vida mais saudável e longa.

E aí, caros amigos, acreditam que todas essas coisas podem mesmo fazer com que nós possamos viver mais? Comentem!

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários