8 terríveis crimes de guerra que você nunca deveria pesquisar no Google - Fatos Desconhecidos

8 terríveis crimes de guerra que você nunca deveria pesquisar no Google

Terror & Sobrenatural | 8 de maio de 2017 por Mateus Graff

Os crimes de guerra acontecem quando há violação dos direitos humanos em tempos de guerra. Estamos falando de atitudes exageradas quando acontecem conflitos. Antigamente isso era algo normal, nos conflitos aconteciam estupros, assassinatos de civis e prisioneiros e principalmente torturas. Apenas depois da Segunda Guerra Mundial que as autoridades internacionais ficaram atentos para exageros cometidos contra a humanidade em tempos de guerra.

Todo mundo vê muitos crimes de guerra em filmes, mas vocês sabem quais os crimes de guerra já foram cometidos pela humanidade? Nós separamos para vocês alguns desses crimes, e se você é fraco para histórias e cenas fortes, é melhor nunca pesquisar sobre tais crimes na internet. Então, caros amigos, confiram agora a nossa matéria com os 8 terríveis crimes de guerra que você nunca deveria pesquisar no Google:

1 – ISIS: tortura e assassinato de civis

Crimes de guerra são sempre muito cruéis, e não foi diferente com esses quatro homens pendurados por correntes, ainda vivos. Os combatentes da resistência xiita, supostamente espiões, foram amarrados pela ISIS e posteriormente queimados vivos. Essa provavelmente foi uma resposta a um vídeo xiita onde um homem do ISIS foi queimado sob uma fogueira.

Tudo bem que o ISIS não é o único grupo hoje a cometer atrocidades como essa, mas pelo seu número de torturas, execuções em massa e assassinatos, eles não poderiam deixar de estar nessa lista.

2 – A invasão de Nanquim, cometido pelo Japão

A guerra entre Japão e China no ano de 1937, fez o Japão devastar a China. Um de seus incidentes foi a conquista da capital chinesa, Nanquim. Durante seis semanas após a tomada da cidade, os soldados japoneses massacraram indiscriminadamente a população. Cerca de 300.000 pessoas, na maioria civis, foram mortas. Mas além disso, a forma com que eles matavam era muito cruel. Eles estupraram até crianças, mataram bebês com baionetas e até usaram civis para praticar alvo. Uns foram enterrados vivos, enquanto outros foram cobertos com óleo e incendiados.

3 – Crianças soldados do Congo

Infelizmente, soldados que ainda são crianças tem sido muito comum em conflitos na África, principalmente no Congo, Sudão e Ruanda. O Congo, especificamente, tem estado em guerra desde início dos anos noventa. Vários grupos rebeldes ainda estão ativos, e para vocês terem uma ideia, de 1994 a 2011, houve cerca de 2 milhões de estupros associados à guerra. Essa era uma aparente estratégia militar para isentar culturalmente e aterrorizar as pessoas para a submissão.

4 – Alemanha: Programa T4 de Eutanásia

Muitos crimes de guerra poderiam ser atribuídos à Alemanha Nazista, mas um dos piores crimes talvez seja o programa T4 Eutanásia. Aqueles adultos com deficiências ou necessidades especiais foram simplesmente mortos ou enviados para combater os aliados. As crianças de até três anos de idade que tinham deficiências ou necessidades especiais foram entregues ao governo, que dizia que iria fazer “tratamentos” com tais crianças. Mas não foi exatamente isso que aconteceu, pois todas as crianças que foram entregues a tais “tratamentos” foram mortas pelo Terceiro Reich.

5 – Rheinwiesenlager, Estados Unidos

Vale a pena lembrar que a Alemanha não foi o único país a cometer crimes hediondos contra a humanidade. Basicamente, os EUA não podiam manter e alimentar 2 milhões de prisioneiros de guerra, e devido a isso, milhares de pessoas que vocês podem ver na foto acima acabaram morrendo de fome ou de desidratação.

Não se sabe exatamente quantas pessoas morreram, mas estima-se que seja um número que varia de 10.000 a mais de 100.000. Embora isso devesse ter sido um crime de guerra, a afirmação superficial do presidente Eisenhower de que esses prisioneiros eram “Forças Inimigas Desarmadas” funcionou como uma brecha na Convenção de Genebra.

6 – Unidade 731 do Japão

O que você estão vendo na foto acima é uma exposição química a um prisioneiro chinês indefeso. Pulverizar as pessoas com produtos químicos para teste de armas não foi a única coisa feita nessa unidade na Segunda Guerra Mundial. Homens, mulheres e até crianças foram feitas de alvo de lança-chamas, granadas e outros explosivos. Eles também foram expostos a peste, cólera, varíola, bem como várias doenças venéreas. Eles foram usados até mesmo para teste de congelamento. Apenas em um acampamento, mais de 250 mil pessoas foram mortas, e ninguém foi acusado de crime contra a humanidade.

7 – Fome da guerra civil da Nigéria

Essa foto foi tirada na Nigéria, em uma região que decidiu separar-se do resto do país. Não demorou muito para o governo nigeriano cercar a região com tropas e bloquear as vias de acesso. Isso levou à fome de 3 milhões de homens, mulheres e crianças. Estima-se que 10 mil mortos por dia. O que a Nigéria tinha a dizer sobre os “rebeldes” em uma conferência paz foi: “A fome é uma arma legítima de guerra e temos toda a intenção de usá-la contra os rebeldes”.

8 – Os EUA e o crime contra Abu Ghraib

Depois das torturas iraquianas, os americanos fizeram a mesma coisa. Eles torturaram os prisioneiros de formas cruéis, usando cães ferozes e até arrastando-os pelo órgão genital, isso sem falar que eles também derramavam ácido fosfórico. Na fotografia acima vocês podem ver um muçulmano encapuzado com fios elétricos em seus dedos.

E aí, qual desses crimes de guerra vocês acharam o mais cruel? Comentem!

Fonte(s) The Richest
Imagens Expres
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários