A Rússia está criando uma "estrela" que brilhará mais até do que o Sol? - Fatos Desconhecidos

A Rússia está criando uma “estrela” que brilhará mais até do que o Sol?

Ciência e Tecnologia | 10 de agosto de 2017 por Isabela Ferreira

As missões espaciais sempre despertam nossa curiosidade, não é mesmo? O universo é tão grande e as chances de novas descobertas são sempre reais. Não é atoa que recentemente a NASA fez uma descoberta incrível, que você pode conferir na nossa matéria NASA descobre 219 novos planetas e 10 podem ser iguais a Terra. Estudiosos constantemente tentam desenvolver novos projetos para possibilitar novos caminhos.

Mas já parou pra pensar na possibilidade de conseguirmos projetar um satélite, capaz de brilhar mais que a lua e até mesmo o próprio sol? Bom, respondendo a pergunta de nosso título: não, a Rússia não está criando uma estrela que brilhará mais que o sol, porém, até que chegaram perto! No dia 14 de julho, os russos lançaram ao espaço a partir do Cosmódromo de Baikonur, uma nova estrela feita pelos humanos (satélite) com a promessa de que ele ajudaria a iluminar nossas noites. Foi chamado de Mayak, que traduzindo significa “farol”, e sua luz pode ser mais intensa que a de Vênus, e da própria Estação Espacial Internacional. Se os estudos estiverem certos, ele perderá apenas para a lua.

Trata-se de um pequeno satélite em forma de pirâmide, desenvolvido pelos alunos da Universidade Estadual de Engenharia Mecânica de Moscou, que felizmente conseguiram levantar recursos suficientes para lança-lo ao espaço. Quando falamos que ele é pequeno, não exageramos. Para se ter uma noção, ele pesa apenas 3,6 quilos. Aí você se pergunta: como seria possível que algo desse tamanho possa ser tão brilhante e visto aqui da Terra? Bom, aí que vem a parte interessante!

Mayak foi lançado com outros 73 satélites a bordo do foguete Soyuz, mas ele em especial, foi programado para literalmente, se desdobrar no espaço. Ele tentará implantar em sua volta 4 refletores triangulares que ficam dobrados nele. Caso ele consiga mesmo se desdobrar, a vela resultante poderá refletir luz através de muitos quilômetros de distância, tornando-se a “estrela” humana mais brilhante em todo o céu noturno, perdendo apenas para a lua.

Bom, mas é claro que o objetivo do grupo de estudantes não era apenas desenvolver um objeto que brilha. A esperança deles é testar um novo freio aerovascular que desenvolveram, que pode se tornar mais seguro e barato do que os que já existem, mas também existe um motivo nobre por trás de tudo isso: querem provar ao mundo que não apenas governos e grandes empresas espaciais são capazes de lançar um satélite, pessoas comuns também podem, basta ter o conhecimento necessário, força de vontade e um objetivo muito bem definido.

Assim como acontece com alguns outros objetos que estão em órbita, a luz solar refletirá em Mayak. Apenas a título de curiosidade, a equipe russa responsável pelo lançamento, desenvolveu um aplicativo para que o público consiga rastrear o local onde o satélite se encontra, porém, possui apenas o idioma russo por enquanto.

Pode parecer algo realmente interessante, e é, mas o fato da nova estrela extra luminosa ser lançada ao céu, preocupou alguns observadores, pois ela pode acabar se transformando em um grande ponto de poluição luminosa. Será que isso seria mesmo possível? Bom, se a lua não é fonte de poluição luminosa, porque o satélite seria? Seus espelhos refletores não são perfeitamente planos e esse é um dos motivos que não o fazem ser tão brilhante assim.

Mesmo assim, caso tudo dê certo, o satélite poderá sim se tornar um dos pontos mais brilhantes do céu, sem precisar provocar poluição para isso, e as pessoas de certos lugares  ainda poderão ver um atraente farol luminoso no céu.

E então pessoal, o que acharam? Já sabiam da existência de Mayak? Compartilha suas ideias aí com a gente, pelos comentários!

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários