Você sabia que 666 não é o número da besta? - Fatos Desconhecidos

Você sabia que 666 não é o número da besta?

Curiosidades | 7 de agosto de 2017 por Isabela Ferreira

Por mais que você nunca tenha lido a bíblia, com certeza já ouviu falar do “número da besta“. Há muito tempo as pessoas usam o número “666” como um número maligno, e existem muitas teorias a respeito, inclusive, muitas delas vivem aterrorizando muita gente por aí. Bom, mas será que isso está mesmo certo? A “besta” teria mesmo um número? Seria mesmo 666?

Para quem não conhece muito bem a história, ela pode ser encontrada no último livro da bíblia, o Apocalipse. Escrito por João, um dos discípulos de Jesus, o livro final relata uma série de horrorosos acontecimentos que supostamente, assolarão a humanidade, decretando o fim do mundo. Segundo os escritos, 4 cavaleiros chegarão à Terra trazendo guerras, fome, mortes e destruição. Depois de muitos horrores, chegam também duas bestas, que passam a oferecer às pessoas marcas nas mãos ou na face, que serão usadas para que possam comprar e vender. Sem as tais marcas, nada disso poderia ser feito. É exatamente nesse momento que o famoso número aparece: Seiscentos e sessenta e seis.

Bom, acontece que no ano de 2005 foi feita uma revisão em alguns escritos do livro sagrado, e descobriram que esse número não é o que verdadeiramente marca a besta. Um antigo fragmento do Novo Testamento foi descoberto e indica que essa informação está errada. A descoberta foi feita em um antigo local egípcio, e junto a esse fragmento, foram encontrados também outros papéis muito antigos, no qual a maioria era ilegível, mas tudo indica que também fazem parte do Novo Testamento.

A história realmente impressiona. Imagine só, estamos acostumados desde sempre a escutar em letras de música, ou em sermões na igreja, ver em filmes, séries, ou em qualquer outra história que seja sobre esse número, e apenas agora a verdade é descoberta. Curioso para saber qual é o número verdadeiro? Pois bem, tudo indica que seja 616. Exatamente! Esse numerozinho bem menos intimidador aí.

De acordo com David Parker, que é professor na Universidade de Birmingham, na Inglaterra, de crítica textual e paleontologia do Novo Testamento “Este é um exemplo de gematria, onde os números são baseados nos valores numéricos das letras nos nomes das pessoas. Os primeiros cristãos usariam números para esconder a identidade das pessoas a quem estavam atacando: 616 refere-se ao Imperador Calígula“.

Bom, a crítica textual do Novo Testamento vive em busca de respostas. Ao contrário do que muitos pensam, temos pouquíssimos dos escritos originais, o que dá chances à dúvidas sobre o que realmente está escrito na forma como podemos ler hoje em dia, sem contar que muitos dos manuscritos que se tem conhecimento, ainda não puderam ser traduzidos. Pesquisas nesse campo continuam sempre sendo feitas com o intuito de trazer maior precisão sobre os fatos, e fornecer respostas ao que é duvidoso.

E então pessoal, o que acharam? Já sabiam que o número conhecido por nós esta errado? Compartilha suas ideias aí com a gente, pelos comentários!

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários