• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

10 coisas impressionantes que você não imaginava sobre a saliva

POR Rafael Miranda    EM Curiosidades      27/03/15 às 21h29

A saliva é muito importante para o nosso organismo. Ela é um fluido aquoso, transparente, que é secretado pelas glândulas salivares diretamente na cavidade bucal. É constituída principalmente de enzimas, minerais e aminoácidos. Suas propriedades são essenciais para a proteção da cavidade bucal, do epitélio gastrointestinal e do orofaringe. Além de umedecer os tecidos moles e duros da cavidade bucal, tem função de destaque no controle da quantidade de água do organismo. Quando o corpo está com falta de água, a boca fica seca, manifestando a sede.

A saliva diminui a acidez bucal, prevenindo a cárie. Muitos grupos sociais primitivos e indígenas, por não terem hábitos perniciosos, como o fumo, consumo excessivos de álcool e açúcar têm uma saliva de melhor qualidade e menor acidez, por isso menos cáries e problemas gastrointestinais. Conheça agora um pouco mais sobre esse fluido:

Pedras nas glândulas salivares

Sua boca vive seca? Você apresenta dor ou inchaço no pescoço? Cuidado. Você pode desenvolver pedras na glândula salivar. Pedras salivares são basicamente como as pedras no rim, só que ficam na sua boca. Se tiver coragem, clique no vídeo acima e veja como é o tratamento dos casos graves.

As causas mais comuns são desidratação, alimentação pobre e uso de algum medicamento, mas a verdade absoluta é que ainda não sabem dizer qual é o problema. As pedras salivares aparecem com mais frequência em homens adultos e podem crescer assustadoramente. Alguns azarados chegaram a desenvolver pedras de até 7 cm.

O que você deve fazer se descobrir que tem uma pedra que cresce em sua boca? Isso depende do tamanho da pedra. Pedras pequenas podem ser removidas pelo simples ato de chupar balas azedas. Isso ativa as glândulas, fazendo com que elas produzam mais saliva e praticamente joguem as pedras para fora. Se a pedra não cooperar ou for muito grande, um dentista pode disparar ondas de choque em sua boca, quebrando a estrutura em pequenos pedaços.

Saliva do Monstro-de-gila reduz desejo por alimentos

20

A solução para o vício em comida pode estar na saliva do monstro-de-gila, uma lagarto que vive nos desertos da América do Norte. Sua mordida é venenosa, mas sua saliva pode acabar com o vício em comida, já que pesquisadores suecos descobriram que ela é rica em um composto chamado exendin-4 que age no cérebro, basicamente satisfazendo os desejos por comida.

Saliva aumenta o desejo sexual

11

Muitas pessoas acham que a ciência é um negócio chato. Isso é porque provavelmente nunca ouviu falar na filematologia, a ciência que estuda o beijo. Em um teste, cientistas descobriram que beijar libera dopamina, serotonina e ocitocina, substâncias que tem um papel importante e fundamental na excitação sexual.

De acordo com a antropóloga Helen Fisher, os homens preferem os beijos de língua porque a saliva contém traços de testosterona e durante um longo período de tempo estimula a libido da mulher, aumentando sua vontade de ter relações sexuais.

A saliva contém analgésicos naturais

12

A boca realmente é um lugar estranho. Não apenas é o lar de possivelmente 72 tipos diferentes de bactérias, como também produz um dos analgésicos mais potentes que a ciência conhece: a opiorfina, que é nada menos que 6 vezes mais potente que a morfina.

Recentemente foi comprovado através de pesquisas que quando ratos tinham as glândulas salivares extraídas, adoeciam mais de infecções e intoxicações, o que justifica plenamente o hábito de "lamber as feridas" mantido pela maioria dos animais.

Celulares fazem você salivar mais

13

De acordo com pesquisas desenvolvidas no Vidya Shikshan Prasarak Mandal"s Dental College and Research Center, na Índia, pessoas que ficam muito tempo falando no telefone salivam 26% mais do que as pessoas que não tem esse hábito.

Introvertidos salivam mais

14

Basicamente, existem dois tipos de pessoas no mundo: os introvertidos e os extrovertidos. Os dois raramente se cruzam por aí, por um motivo bastante óbvio: os introvertidos estão ocupados demais se escondendo do mundo.

Existe uma parte do cérebro chamada Sistema de Ativação Reticular (SAR) que responde pelo contato social e que, segundo teorias, é mais ativa em pessoas introvertidas do que em pessoas extrovertidas. Na verdade, os cientistas acreditam que o SAR de um introvertido é despertado muito mais facilmente do que em um extrovertido.

Além de controlar as habilidades sociais, essa região do cérebro também é responsável pela quantidade de saliva que produzimos. E, graças ao SAR, os pesquisadores podem determinar se você é uma pessoa extrovertida ou introvertida com base em quanta saliva tem na sua boca. Tudo que eles precisam é um limão.

Em 1967, professores e HJ Eysenck Sybil, do Instituto de Psiquiatria da Universidade de Londres, realizou um experimento com limão em 100 voluntários. Ele passou suco de limão sobre a língua das pessoas e viu que quase instantaneamente a boca deles se encheu de água. Eysencks também notou que os introvertidos salivavam muito mais do que os extrovertidos. Tudo isso porque o Sistema de Ativação Reticular de um introvertido reage excessivamente em situações sociais, bem como durante a produção de saliva.

A saliva pode revelar sua idade

15

À medida que envelhecemos, nosso DNA passa por um processo químico chamado metilação, que ativa certos genes e desativa outros, tudo com base em fatores ambientais, como alimentação. Basicamente, à medida que envelhecemos, a metilação muda a forma como nossos genes se expressam.

Tendo isso em mente, os pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos analisaram o DNA de cerca de 130 pessoas. Ao focarem os estudos em 2 dos genes mais afetados pelo tempo, os cientistas descobriram que poderiam determinar a idade de uma pessoa, com uma margem de erro de apenas 5 anos.

Estranhamente, a idade do nosso DNA, conhecida como idade biológica, nem sempre condiz com a nossa idade cronológica. E é por isso que os cientistas podem apenas estimar a idade cronológica com base na saliva. O mais interessante disso tudo é que se os médicos puderem saber qual é a idade biológica de um paciente, poderão decidir melhor que tratamentos os pacientes devem receber para combater doenças relacionas a idade com mais eficiência.

Saliva de morcegos pode ajudar a tratar derrames

16

Um morcego pode salvar sua vida. Isso porque a saliva desses bichos contém uma enzima chamada desmoteplase (DSPA). Quando um morcego está se alimentando, essa enzima faz com que o sangue da vítima inocente não coagule e ele consiga sugar tranquilamente até matar toda sua fome. Segundo alguns cientistas, a desmoteplase da saliva dos morcegos pode ser usada para ajudar pacientes que sofreram um AVC - acidente vascular cerebral.

Segundo pesquisas realizadas na Austrália, a DSPA pode atuar na desintegração dos coágulos formados no cérebro, auxiliando no tratamento. A desmoteplase ainda não chegou ao mercado porque está em fase de testes, mas tudo indica que logo estará por todo o mundo salvando vidas.

Pais têm uma saliva superpoderosa

17

Alguns pais, quando veem a chupeta de seus filhos caída no chão e servindo como um verdadeiro ímã para germes e bactérias, pulam o caminho até a pia para lavá-las e simplesmente as colocam na boca e chupam a sujeira.

Parece um tanto nojento, mas pesquisadores da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, acreditam que pais que fazem isso praticamente vacinam seus filhos contra alergias.

Em um estudo realizado com 65 bebês, eles compararam filhos de pais que limpam a chupeta com água e sabão com filhos de pais que lambem a chupeta. Para a surpresa geral de todas as nações, crianças de pais considerados "nojentos" tinham menos chances de desenvolver doenças como asma e eczema.

Os pesquisadores acreditam que quando os pais limpam as chupetas com a própria boca, eles passam algumas bactérias boas para o bebê. Ou seja: ao invés de estarem fazendo uma coisa que poderia ser considerada nojenta, eles na verdade estão fazendo um grande favor a seus herdeiros.

Existe um comércio ilegal de saliva na África do Sul

18

O comércio de saliva, por mais bizarro que pareça, cresceu na África do Sul por conta da tuberculose, que é um grande problema do país. A cada ano, meio milhão de pessoas são diagnosticadas. A desnutrição e o HIV só ajudam a piorar toda a situação. E para tentar ajudar os doentes, o governo oferece um subsídio financeiro. E é aí que os criminosos encontraram uma brecha.

Com tão poucas oportunidades de emprego disponíveis, algumas pessoas desesperadas decidiram se passar por doentes para ganhar o auxílio do governo. Pessoas saudáveis se tornam traficantes de saliva de pessoas tuberculosas, e chegam a vendê-la por algo em torno de U$4 a $9 cada garrafa. Os compradores, então, entregam suas amostras contaminadas em clínicas.

É certo que o procedimento padrão do hospital é acompanhar o paciente enquanto ele produz a própria saliva. Mas como os hospitais sul-africanos estão abarrotados, as pessoas acabam sendo atendidas com muita pressa e burlar o sistema acaba ficando fácil.

Próxima Matéria
Rafael Miranda
Criando forças para segurar o forninho de cada dia. Instagram: @rafaelmiranda17
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você


Fatos + Deezer (Podcast)

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+