Entretenimento

11 sinais que provam que você é mais inteligente do que imaginava

0

Será que você é inteligente? Talvez você pode achar que não com base nos critérios e nas observações que está fazendo atualmente. Mas a verdade é que alguns estudos científicos podem identificar a relação de hábitos e costumes bem simples com maiores índices de inteligência, e você pode estar dentro desses grupos.

De acordo com análises e estudos de psicólogos e outros especialistas em inteligência e habilidades cognitivas, é possível estabelecer paralelos entre QIs altos e hábitos simples de nossas vidas. Às vezes, a ligação pode estar até mesmo em situações que você é incapaz de controlar, como o fato de ser o irmão mais velho de uma família.

Aqui estão alguns dos fatores que podem te fazer mais inteligente, de acordo com vários estudos científicos.

1 – Você estudou música

Existem alguns estudos que sugerem que a música ajuda no desenvolvimento do cérebro de jovens. Uma pesquisa publicada em 2011 mostrou que crianças de 4 a 6 anos apresentavam melhores resultados em testes de inteligência verbal depois de apenas um mês estudando música. Uma outra pesquisa, realizada em 2004, mostrou que uma criança de 6 anos apresentou um aumento de QI relevante depois de nove meses estudando música, em comparação com estudantes que estudaram teatro ou não tiveram nenhum curso extra, por exemplo. Já um outro estudo, de 2013, sugeriu que as aulas podem ajudar potencializar habilidades cognitivas já existentes no cérebro dos jovens inteligentes, que possuem predisposição a estudar música.

2 – Você é o irmão mais velho

Não tem ligação com o fator genético, mas um estudo percebeu que os irmãos mais velhos costumam ser os mais inteligentes. Pesquisadores noruegueses utilizaram alguns documentos militares para analisar a saúde, inteligência e data de nascimento de homens nascidos entre 1967 e 1976. Os resultados mostraram que os primogênitos possuíam uma média de QI mais alto do que os segundos filhos e ainda mais alto do que os nascidos em terceiro. Os resultados não foram atribuídos a nenhum fator genético, mas sim à influência e participação dos pais na interação com os filhos.

3 – Você é magro

Um estudo de 2006 analisou cerca de 2.200 adultos por um período de cinco anos, enquanto relacionava isso ao peso e forma física dos voluntários. De acordo com os resultados, os mais magros apresentavam mais habilidades cognitivas. Uma outra pesquisa publicada no mesmo ano percebeu que crianças de 11 anos que apresentavam baixos resultados em testes de inteligência apresentavam maior tendência à obesidade ao alcançar os 40 anos.

4 – Você tem um gato

Depois de analisar 600 estudantes universitários, um estudo de 2014 percebeu que as pessoas que se identificavam como fãs de cachorros apresentavam personalidades mais extrovertidas. Por outro lado, as pessoas que se apresentaram como fãs de fatos conseguiram maiores pontuações nos testes que mediam inteligência e habilidades cognitivas. De que lado será que você está?

5 – Você foi amamentado

Segundo um estudo publicado em 2007, bebês que foram amamentados por mais tempo costumam se tornar crianças mais inteligentes. Os pesquisadores analisaram mais de 3 mil crianças na Grã-Bretanha e na Nova Zelândia. As crianças que receberam amamentação das mães demonstraram cerca de 7 pontos acima da média. Porém, o resultado superior só era percebido em crianças que apresentaram uma versão particular do gene FADS2. O gene também estava presente em crianças que não passaram pelo processo de amamentação, mas essas não tiveram um resultado superior. Por ora, os pesquisadores precisam de mais estudos para conseguir analisar a relação entre amamentação, o gene FADS2 e o QI das pessoas.

6 – Você experimentou drogas recreativas

De acordo com um estudo de 2012 feito com mais de 6 mil britânicos nascidos em 1958, existe uma ligação entre crianças com altos QIs e adultos que experimentam drogas ilegais. Em contraste com a maioria dos estudos que mostram a conexão de inteligência durante a infância e a saúde na vida adulto, esta pesquisa apontou que um alto QI durante os primeiros anos de vida pode estar ligado a comportamentos que podem ser prejudiciais à saúde, como o consumo de álcool em excesso ou uso de drogas.

7 – Você é canhoto

Alguns estudos recentes apontaram que as pessoas canhotas possuem uma espécie de pensamento divergente que se representa na forma de ideias criativas, ao menos em homens. Ao analisar uma pesquisa de 1995, Maria Konnikova escreveu que “canhotos foram mais adeptos a combinar dois objetos para conseguir formar um terceiro de forma criativa – por exemplo utilizando um bastão e uma lata para conseguir fazer uma casa de pássaros.”

8 – Você é alto

Um estudo de 2008 da Universidade de Princeton analisou milhares de pessoas e descobriu que as pessoas mais altas apresentaram melhores resultados em testes de QI realizados durante a infância e ganhavam maiores salários enquanto adultos. De acordo com a pesquisa, mesmo aos 3 anos de idade, idade em que a escola ainda não representa um grande impacto, as crianças mais altos apresentaram resultados bem melhores em testes cognitivos.

9 – Você bebe álcool regularmente

O psicólogo Satoshi Kanazawa e sua equipe descobriram, em um estudo realizado entre britânicos e americanos, que adultos com maiores resultados em testes de QI durante a infância ou adolescência se tornaram adultos que bebiam mais álcool, em média, do que os que tinham menores resultados.

10 – Você aprendeu a ler cedo

Em 2012, pesquisadores analisaram 2 mil pares de gêmeos idênticos e perceberam que aqueles que tinham aprendido a ler mais cedo tinham uma tendência a apresentar pontuações mais altas em testes de habilidade cognitiva. De acordo com o autor do estudo, a capacidade de ler com pouca idade ajuda desenvolver habilidades verbais e não verbais, melhorando a inteligência.

11 – Você se preocupa muito

Um estudo que analisou 126 estudantes a respeito de seus níveis de ansiedade e preocupação percebeu que as pessoas com tendência de remoer pensamentos e sentimentos e manter um alto nível de preocupação apresentaram melhores resultados em testes de inteligência verbal. Por outro lado, aquelas pessoas que não demonstravam muitas preocupações foram percebidas com maior inteligência em testes não verbais.

E aí, conseguiu se encontrar em algum dos itens listados? Agora você pode reconhecer um pouco mais de inteligência em sua vida graças a esse tipo de coisa. É claro que eles não são determinantes, mas podem ao menos fazer a diferença na sua auto-estima, não é mesmo?

Essa série é da Nickelodeon ou da Disney? [Quiz]

Matéria anterior

12 truques com o corpo que poucas pessoas conseguem fazer

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos