Muitas pessoas colocam celebridades em um pedestal e acreditam que elas são deuses e que não fazem as coisas que nós, meros humanos, fazemos. A melhor parte disso é que essas pessoas estão muito enganadas. As celebridades, por mais famosas que sejam, são pessoas como quaisquer outras.

Os problemas que eles podem enfrentar, ou as comodidades que eles têm na vida, podem ser diferentes da maioria das pessoas. Mas por mais que elas tenham um status de reconhecimento maior, esses ícones também têm que ser responsabilizadas por suas más ações. Elas podem até tentar fazer os escândalos sumir, mas às vezes, não tem como e eles vem à tona. Mostramos aqui, alguns desses casos onde as celebridades foram pegas.

1 - Bill Muray

Em 1970, o ator estudava pré medicina na Regis College, em Denver. E em um fim de semana de setembro, ele foi visitar sua casa em Chicago, para comemorar seu aniversário de 20 anos.

Na segunda-feria, ele pegou um voo de volta para Denver, e na sua mala, estavam 10 quilos de maconha. De alguma forma, ele conseguiu passar pela segurança do aeroporto. Mas antes de embarcar, Murray brincou com um passageiro dizendo que tinha "duas bombas" em sua mala.

Nos anos 1970, isso era um gíria para os tabletes de maconha. E para a infelicidade de Murray, outros passageiros ouviram e ele teve sua bagagem revistada. Murray não era um ator famoso na época, mas foi condenado e conseguiu liberdade condicional.

Publicidade
continue a leitura

2 - Chris Hansen

O repórter conseguiu uma fama que a maioria dos repórteres nem sonha em ter. O repórter apresentava o programa chamado "To Cathc a predator", onde entrevistava pessoas, para tirar confissões delas. Mas para pegar um predador, alguns espectadores foram enganados.

Ao invés de intervirem em crimes reais, a equipe do programa atraia pessoas para armadilhas. Depois de vários casos horríveis terem sido colocados no ar durante o programa, e até mesmo de uma pessoa ter se matado e isso ter passado na tv, as pessoas acharam que era hora de derrubar Chris Hansen.

Em 2006, a National Enquirer decidiram que eles usariam câmeras escondidas e pegariam o repórter. Eles o seguiram para um restaurante e filmaram o repórter com uma mulher que não era sua esposa. A amante era 20 anos mais nova e saiu em todos os tabloides. Mas não houveram consequências para Hansen. Ele foi demitido do seu canal.

3 - Lance Armstrong

Publicidade
continue a leitura

Em 2004, o serviço postal dos EUA prometeu ao atleta um bônus de 10 milhões de dólares, se ele ganhasse cinco vezes seguidas o Tour de France. Armstrong ganhou o título. Depois de sua vitória, a empresa SCA Promotions, de Dallas, tinha que pagar os 10 milhões, já que tinham perdido uma aposta. Mas eles não precisariam pagar essa quantia, se conseguissem provar que o atleta não merecia seu título.

A SCA investigou o atleta, até que tivessem provas suficientes para alegar que ele estava trapaceando. Quando coisas suspeitas começaram a aparecer, a Agência Antidopagem dos EUA começou a sua própria investigação.

O fim todos já sabem. Os títulos dele foram retirados e ele foi desonerado para sempre do esporte.

4 - Jerry Springer

Antes de ser apresentador, Springer era político. Ele foi prefeito de Cincinnati, e depois, ocupou outros vários cargos como por exemplo, conselheiro de campanha.

Mas em 1974, o homem foi alvo de um escândalo. Os funcionários do vice-prefeito de Cincinnati invadiram uma casa de massagem, porque a lei desaprovava a massagem, em uma parte específica do corpo do homem. Quando eles reviraram o local, encontraram um cheque no nome de Springer que, na época, era conselheiro da cidade.

Publicidade
continue a leitura

Por causa desse escândalo, ele teve que renunciar de seu posto no conselho da cidade. Mas depois de alguns anos, se candidatou de novo e foi eleito prefeito da cidade.

5 -  Lori Loughlin

Um escândalo, envolvendo admissões em faculdades, foi descoberto graças a um homem, chamado Morrie Tobin. Ele fez uma carreira, convencendo investidores a comprar ações que ele já possuía, e depois, compartilhando com eles por um preço mais alto.

Ele foi pego e interrogado para se entregar, em troca de clemência. Ele gostou da ideia que deu até informações sobre outro crime que ele tinha encontrado. O homem tinha três filhas na faculdade de Yale, e quando sua quarta filha estava com dificuldades de entrar o treinador do time de futebol ofereceu para recrutá-la em troca de seis dígitos.

Os investigadores fizeram Tobin se encontrar com o treinador, em um quarto de hotel com câmeras escondidas. Quando Tobin começou a perguntar para ele sobre a transação, ele soltou nomes de grandes estrelas, já envolvidas no esquema. Como por exemplo, Rick Singer, Lori Loughlin e Felicity Huffman. Além de outros 50 pais ricos, que pagaram para seus filhos entrarem na faculdade. No fim das contas, Tobin não foi acusado de suborno.

Publicado em: 04/03/20 19h26