O clima pode afetar muito a nossa vida. O nosso dia pode ser todo definido em nossas cabeças ainda pela manhã, somente observando como o tempo está. Muitas pessoas preferem o calor, onde podem curtir uma praia, um bom passeio no parque no final da tarde ou um clube com as pessoas que amam. Enquanto isso, há quem prefira os dias frios e cinzas, perfeitos para ficar em casa e tomar um bom chocolate quente enquanto assiste o seu filme preferido. Um dia mais cinzento potencializa o nosso cérebro. Os dias assim nos ajudam na concentração e estimulam nossos pensamentos mais profundos, de acordo com psicólogos.

Em dias nublados e chuvosos, nossa memória funciona bem melhor do que nos dias ensolarados. No entanto, nos dias onde o tempo está bem aberto, o dia claro, nos preocupamos apenas em ser felizes. E pensando um pouco sobre o assunto, decidimos trazer essa matéria para você, caro leitor. A redação da Fatos Desconhecidos buscou e listou alguns exemplos de como as mudanças climáticas podem nos afetar. Confira conosco a seguir e surpreenda-se.

Exemplos de como as mudanças climáticas nos afetam

1 - As extremidades ficam inchadas

Nos dias extremamente quentes e úmidos, o nosso corpo enfrenta dificuldades para conseguir se esfriar. Geralmente, o nosso organismo direciona o sangue quente para a superfície da pele. Desta forma, ele é resfriado pelo suor. No entanto, sob altas temperaturas, o suor não evapora e acaba ficando acumulado nos membros e nas extremidades, o que faz com que algumas parte fiquem inchadas. Em dias quentes, recomenda-se ficar perto de coisas que resfriem o corpo, como ventilador ou um umidificador.

Publicidade
continue a leitura

2 - Aumenta o risco de ataque cardíaco

Clima extremo pode causar sobrecarga no coração. As temperaturas baixam fazem com que o órgão trabalhe mais para manter o organismo aquecido. Isso provoca uma concentração nos vasos sanguíneos, diminuindo a carga de oxigênio que chega ao coração. Isso pode sim resultar em um ataque cardíaco ou derrame.

3 - Irritação da pele

Conforme a temperatura abaixa, menos úmido fica o ar e isso reflete em nossa pele. Isso porque ela tende a ficar mais seca, rachada e coçando. Diversas vezes, piora as condições pré-existentes, como eczema ou dermatite. Ventos fortes também prejudicam a barreira de lipídios que protege nossa pele, causando assim sangramento.

Publicidade
continue a leitura

4 - Enfraquecimento dos cabelos e unhas

Principalmente no inverno, nosso cabelos e unhas enfrentam o mesmo problema da pele. Os vasos sanguíneos ficam mais estreitos, o que reduz o suprimento de nutrientes e oxigênio. Obviamente, isso pode enfraquecer nosso cabelos e unhas, que ficam mais secos e frágeis, sofrendo mais com quebras e ferimentos.

5 - Pode se sentir mais triste

Publicidade
continue a leitura

Com menos luz do Sol no outono, é normal sentir um cansaço maior. A falta de energia e sensação de fadiga podem ser alguns sintomas do transtorno afetivo sazonal (SAD). Isso geralmente ocorre nos meses mais frios do ano por causa da falta de vitamina D. Essa condição costuma afetar os níveis de serotonina: com menos vitamina D, o cérebro produz menos da substância associada ao humor, o que pode provocar uma sensação de tristeza, irritação e falta de ânimo.

6 - Enxaqueca e dores de cabeça

O frio contrai os nossos vasos sanguíneos, o que diminui o fluxo sanguíneo no organismo. Isso quer dizer que, menos sangue chega ao cérebro, podendo acarretar dores de cabeça. Pessoas que já sofrem com enxaquecas, com as mudanças climáticas, podem acabar desencadeando uma nova crise. Ventos fortes, frio extremo, sol intenso, ar seco e quedas na pressão atmosférica são os piores vilões.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comente então pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Vale lembrar que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Publicado em: 26/10/20 12h11