Você já ouvir falar da Fossa das Marianas? Não? Bom, se trata basicamente do local mais profundo dos oceanos, atingindo uma profundidade de 11.034 metros. Fica localizado no Oceano Pacífico, ao leste das ilhas Marianas. Foi explorada pela primeira em 1960 por Don Walsh e Jacques Piccard. Eles utilizaram um veículo submersível nomeado de ‘Trieste’. Ao chegarem lá se depararam com animais bem estranhos.

Como se trata de um lugar único e tão isolado é bem provável que exista criaturas que possuem aparência bastante peculiares devido à grande pressão da água. Bom, nós da Fatos Desconhecidos trouxemos para nossos leitores 7 animais que vivem no lugar mais fundo do oceano. Confira:

1 – Polvo Dumbo

Esse animal bonitinho é o Dumbo Octopus e pode chegar a medir 30cm. Pode parecer frágil, mas aguenta uma pressão de até 3900 metros de profundidade. Diferente do seu primo polvo, seus tentáculos são todos ligados, o que lembra bastante um guarda-chuva, o que o ajuda na locomoção.

2 – Peixe-dragão das Profundezes

Publicidade
continue a leitura

Esse peixe com aparência assustadora é o Deep-sea Dragonfish. Pode ser encontrado a até 1.800 metros de profundidade, o animal possui dentes gigantescos e um corpo gosmento sem escamas. Para ajudar a se locomover no escuro ele conta com a bioluminescência. Essa iluminação serve tanto par atrair presas ou colegas próximos.

3 – Peixe Olho-de-barril

Esse é o Barreleye Fish, ele possui uma cabeça transparente que se acredita que serve para aumentar a iluminação ao seu redor. Possui grandes olhos que sempre olham para cima, a fim de ver a silhueta de suas presas. A primeira vez que foi visto foi em 1939, mas por muito tempo não foi possível estuda-lo já que o animal nunca sobrevivia ao ser trazido para a superfície.

4 – Benthocodon

Publicidade
continue a leitura

Mesmo que a grande parte desses animais prefira lugares mais perto da superfície, essa espécie pode ser encontrada em até 800 metros de profundidade. Ele só atinge 3 cm e se alimenta de pequenos crustáceos e minúsculos organismos unicelulares. Se acredita que a parte vermelha do animal serve para esconder sua bioluminescência de predadores.

5 – Peixe-pescador Demônio do Mar

Esse é o Seadevil Anglerfish, apesar de sua aparência amedrontadora, não são muito grandes, as fêmeas podem chegar a até 20 cm, e os machos, a meros 2,5 cm. A antena em sua cabeça serve para atrair suas presas até seus dentes afiados, e esse pequenino é capaz de devorar animais muito maiores do que ele, de uma vez só.

6 – Tubarão Goblin

Publicidade
continue a leitura

A aparência desse amiguinho aqui não é muito boa. Ele pode ser encontrado em grandes profundidades de 900 metros. A medida que envelhecem, ao invés de adquirirem a cor acinzentada assim como seus primos, sua coloração vai roseando. Se esse animal ficasse em lugares mais rasos seria um grande problema para banhistas e sufistas já que atava praticamente todo o que vê.

7 – Polvo telescópio

Animais

Esse animalzinho adora pegar caronas em correntes marítimas a mais de 2 mil metros de profundidade, e ao invés de ficar deitado, faz essa viagem esticado na vertical, teoricamente para dificultar sua localização para predadores mais abaixo. Os olhos que dão nome à coisa podem se direcionar para vários lugares e são saltados para dar o máximo de visão periférica ao polvo, e para que assim ele seja capaz de perceber presas e predadores.

E aí, o que acharam da matéria? Comenta aí e não se esqueça de compartilhar com os amigos, lembrando que seu feedback é sempre muito importante.

Publicado em: 29/12/17 12h40