• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 cobranças de penalti mais mal batidas da história

POR Arthur Porto    EM Entretenimento      18/07/19 às 18h41

Uma decisão por pênaltis é garantia de fortes emoções. É pra quem aguenta adrenalina mesmo. No entanto, às vezes, as cinco cobranças permitidas a cada time não são suficientes para decidir quem é o vencedor da partida. Há casos que se transformaram em verdadeiras maratonas. Há outros que são, na verdade, um verdadeiro show de horrores.

Então, como cobrar o pênalti perfeito? De acordo com estatísticas, de 240 cobranças nas disputas por pênaltis em mundiais antes do torneio na Rússia, 170 foram convertidas em gols. Isso significa que pouco mais de 7 em cada 10. Quem entende mesmo de futebol, sabe que os pênaltis mais bem sucedidos ocorrem quando a bola passa pelo canto inferior do gol, que está à esquerda do goleiro. Agora, o pior lugar para chutar um pênalti é no meio do gol, principalmente se for acompanhado de um chute baixo. Nesses casos, o índice de sucesso é de apenas 58%.

O último pênalti que está dando o que falar é o do jogador Diego Ribas, que parece ter sido bem displicente na hora da cobrança. Após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar, o Athletico Paranaense conseguiu eliminar o Flamengo nos pênaltis. O pior de tudo é que o feito aconteceu em pleno Maracanã. Agora, com a vitória, o Athletico Paranaense avançou para a semifinal da Copa do Brasil. Diego, que abriu a cobrança para o time da casa, bateu no meio e sem muita força. O Santos, porém, defendeu. O jogador disse que o lance foi estudado e consciente, mas que o goleiro foi feliz na rápida reação. Confira o vídeo:

A performance do Diego Ribas, no entanto, não deve ser julgada como a pior coisa do mundo. Até porque não sabemos mesmo o que se passa na cabeça dos jogadores nesse momento. A perna fica muito pesada? Para ter êxito, é questão de sorte ou treino? As respostas dessas perguntas cabem aos atacantes. Até porque são eles que falham na hora H e perdem as cobranças.

A cavadinha, porém, é uma forma inovadora e diferente de cobrar penalidades e enganar os goleiros na decisão. Mas e quando a artimanha não funciona? Confira sete momentos históricos que envolvem os piores pênaltis da história.

1 - Alexandre Pato - Grêmio x Corinthians

Após 180 minutos de 0 a 0, o destino ainda foi cruel com Pato quando o Grêmio e Corinthians decidiram nos pênaltis a classificação nas semifinais da Copa do Brasil. Pato precisava converter a penalidade para dar continuidade às cobranças, ainda mais depois de suas sucessões de erros e acertos durante a partida. O atacante correu para a bola e, com uma cavadinha muito fraca, Dida nem precisou utilizar sua grande experiência para defender e garantir a vaga ao Grêmio.

2 - Maicosuel - Udinese x Braga

O meio-campista brasileiro Maicosuel protagonizou uma das piores cobranças de pênaltis na UEFA Champions League 2012/2013. Chamamos de pior porque, na disputa de penalidades contra o Braga, Maicosuel pensou que, se batesse uma cavadinha de leve em direção ao centro do gol, ele teria sucesso. Mas não, ele não obteve. O goleiro ficou parado no centro e defendeu o ataque. Como ele foi o único a errar, a Udinese saiu da competição.

3 - Neymar - Santos x Vitória

O Santos vencia o Vitória na Vila Belmiro, por 1 a 0, até que houve um pênalti para o time de Neymar e companhia. O craque santista, que era batedor oficial da equipe, também apostou na cavadinha. No entanto, não obteve êxito. O goleiro Lee fez a defesa, criando um mal-estar no Santos durante o confronto na primeira partida da decisão da Copa do Brasil, em 2010.

4 - Elano - Santos x Flamengo

Marcada pelo duelo de Ronaldinho Gaúcho e Neymar, o Santos chegou a abrir 2 a 0 no placar. Por isso, o time também tinha grandes chances de aumentar a vantagem com a cobrança de pênalti. Elano investiu na cavadinha, assim como todos os outros jogadores citados acima. Contudo, Felipe, no centro do gol, conseguiu a defesa. A penalidade custou caro. No final, o Flamengo bateu o time da Vila por 5 a 4.

5 - Rogério Ceni - São Paulo x Santa Cruz

O São Paulo, na Copa do Brasil de 2010, precisava vencer os nordestinos por 2 ou mais gols de diferença. Caso ganhasse, avançaria na competição. Acredite ou não, a equipe paulista conseguiu vencer por 2 a 0. No entanto, a partida ficou marcada pelo pênalti perdido por Ceni. O goleiro artilheiro buscou esperanças na cavadinha, mas o chute foi tão fraco, tão fraquinho, que o goleiro, Thiago Cardoso, conseguiu voltar para o meio e defender a cobrança.

6 - Copa da Namíbia de 2005

A final da Copa da Namíbia, de 2005, entrou para o livro dos recordes. A partida foi considerada a disputa mais longa do futebol profissional. KK Palace e Civics Windhoek empataram por 2 a 2 e, nos pênaltis, após 15 erros, o Palace ganhou por 17 a 16.

7 - Elano (Brasil - 2010) & Roberto Baggio (Itália - 1994)

Isolar a marca do pênalti não é nada agradável, imagine quando esse chute dá a taça para a equipe rival? Foi exatamente o que aconteceu com Roberto Baggio, na Copa de 1994. Considerado o melhor jogador do mundo, ele fraquejou e mandou a bola para os ares na ultima cobrança. Muito mais importante, porém menos vergonhosa que a cobrança de Elano, que jogou a bola quase fora do estádio na decisão por pênaltis das quartas de final da Copa América, em 2010.

Próxima Matéria
Via   Fox Sports     R7  
Imagens Youtube Twitter
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+