• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 coisas que ninguém comenta sobre as mudanças climáticas

POR Isabela Ferreira    EM Curiosidades      29/09/17 às 14h05

Quando o assunto é aquecimento global, muitos já têm a coragem de dizer que é apenas história pra boi dormir. Somos reféns de mudanças climáticas que acontecem o tempo todo, e mesmo assim, muitos se negam a acreditar. Seja em escala global ou regional, o fato é que essa mudanças realmente acontecem, e a longo prazo, podem representar graves consequências para a humanidade.

Não faz muito tempo que os estudos na área ganharam forma. Ao longo destes anos, muitas especulações já surgiram, sendo que algumas foram comprovadas, enquanto outras acabaram refutadas. O fato é que não escutamos muito a respeito... Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo algumas coisas que ninguém comenta sore as mudanças climáticas. Dá uma olhada!

1 - A Guerra Fria foi boa para pesquisa climática

As primeiras pesquisas em relação às mudanças climáticas ocorreram no Ártico e na Groenlândia. Mas não se engane pensando que apenas estavam preocupados com o nível do mar ou com ursos polares. Queriam mesmo é saber como a mudança da atmosfera poderia afetar mísseis de alta altitude, ou ainda se os sons emitidos por icebergs derretidos poderiam atrapalhar submarinos em espionagens aos russos.

Ao fim da década de 1930, existia apenas um cientista que acreditava que as atividades humanas poderiam interferir e contribuir para o aquecimento climático. Chamava-se GS Callendar. Ele não foi levado muito a sério na época, porém, cerca de 10 anos depois, os militares conseguiram uma boa quantia em dinheiro e resolveram investir para ver se o que o homem afirmava era certo. Até porque, descobrindo isso ainda poderiam saber mais sobre como o clima afetaria o lançamento de um míssil.

2 - Pesquisadores chegaram a achar que o aquecimento global era algo legal

Se GS Callendar foi o primeiro a suspeitar que nossas ações influenciavam as mudanças climáticas, também foi um dos primeiros a achar que  o aquecimento seria algo bom. Uma coisa é entender o que acontece o que causa essas mudanças, outra coisa é entender a respeito de suas consequências.

Em um documentário produzido por ele, intitulado de "A produção artificial de dióxido de carbono e sua influência sobre a temperatura", afirma que a produção de dióxido de carbono poderia trazer inúmeros benefícios para a humanidade.

3 - Para eles, seria algo que iria demorar milênios

Lá no fundo, muitos cientistas sabiam que as mudanças climáticas poderiam ser realmente algo bastante ruim, mas não se importavam muito com isso. Até os anos de 1960, as lentas mudanças não haviam sido desvendadas. Foi aí que surgiu um paleoclimatologista da Dinamarca, chamado Willi Dansgaard. Analisou algumas amostras de gelo e sedimentos rochosos retirados de uma intensa camada de gelo na Groenlândia.

Acabaram descobrindo algo surpreendente para a época. Acreditavam que drásticas mudanças poderiam acontecer apenas dentro de  milênios, mas os estudos mostraram que já estavam acontecendo, e que em algumas décadas, as consequências já poderiam ser muitas. Portanto, as conversas políticas sobre o aquecimento global tiveram início.

4 - "Apenas brincando"

A empresa Exxon foi a primeira a realizar pesquisas climáticas modernas. Também foram eles quem divulgaram o que estava acontecendo e explicaram sobre o aquecimento global para a população. Pouco tempo depois, por algum motivo que não se sabe qual é, alguém da empresa achou que essa história de alterações no clima seria muito ruim para a empresa.

Essa hipótese levou os superiores da empresa a declarações como esta: "Atualmente, a evidência científica não é conclusiva  sobre se as atividades humanas estão tendo um efeito significativo no clima global", embora tivessem plena certeza disso. Acreditaram mesmo que todos engoliriam essa, mesmo depois do grande alarde que surgiu.

5 - Mito do resfriamento global

Acredite ou não, mas no começo da década de 1970 começaram a acreditar que esse negócio de aquecimento global estava errado. Na verdade, acharam que tratava-se de um resfriamento global. A mídia espalhou este boato por todos os lugares - Uma era de gelo estava chegando. Já não precisavam se preocupar com o calor agressivo e intensas épocas de seca, apenas temiam virar pedras de gelo ambulantes.

Os "céticos do clima" conseguiram espalhar o mito de forma muito eficaz. Registraram em documentos reais suas descobertas, que por sinal, não eram nem mesmo válidas. James Schlesinger, um ex-secretário de energia, declarou no ano de 1972: "A julgar pelo registro de épocas interglacias passadas, o tempo presente de altas temperaturas deve chegar ao fim ... liderando na próxima, a era glacial".

6 - Nossos cérebros são apáticos às mudanças climáticas

Convenhamos que o ser humano é do tipo que vai empurrando com a barriga. Se existe algo que pode nos destruir, mas que não fará isso de forma imediata, simplesmente vamos deixando pra lá. De acordo com Daniel Kahneman, um vencedor do prêmio Nobel, este é um fator que se relaciona com a incerteza. Os humanos não gostam de decidir algo sobre coisas que podem ser imprevisíveis.

Enquanto animais ferozes, como leões ou tigres, são uma ameaça imediata caso você dê de cara com um,  o aquecimento global, por outro lado, vai destruindo aos poucos, de forma nem tão visível assim. Embora as mudanças climáticas estejam mesmo acontecendo e saibamos que os humanos tem responsabilidade nisso... Não se sabe até onde ele é capaz de chegar.

7 - O dinheiro nos levou a essa situação, mas também  pode nos tirar dela

No fim das contas, a ganância por dinheiro é que faz com que muitas coisas ruins aconteçam. As mudanças climáticas podem fazer parte disso. Por outro lado, pode ser que essa ganância possa também ajudar a reverter esses problemas. Segundo a Forbes, em dezembro de 2016 a rede Walmart anunciou que cortaria cerca de 1 bilhão de dólares em seus gastos com combustível. Também passariam a investir em energia alternativa.

Se grandes corporações passam a tomar atitudes semelhantes, podemos ter grande s reduções nessas alterações climáticas. São empresas do tipo que contribuem muito para que a situação apenas piore, mas da mesma forma, podem ajudar a melhorar. Além do mais, quem é que se negaria a comprar de uma empresa com produtos mais baratos, e que ajuda a diminuir a emissão de gás carbônico na atmosfera, não é mesmo?

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+