Curiosidades

7 coisas que você nem fazia ideia sobre visitas íntimas na cadeia

0

Várias prisões ocorrem diariamente no Brasil, mas você tem ideia do que acontece por trás dos bastidores… Em especifico, em relação à visitas íntimas? É um assunto complexo, já que essas visitas são bem delicadas e podem ser uma abertura para atos ilícitos dentro do presídio. O que você sabe sobre visitas íntimas no sistema carcerário brasileiro? Existe um período de tempo pré-determinado e uma frequência limitada para cada presidiário. Não somente isso, há locais que jamais devem ocorrer essas visitas. O sistema carcerário brasileiro segue regras diferente das de outros países. Até onde você sabe como funciona esse modelo?

Hoje a Fatos Desconhecidos traz para você um pouquinho mais sobre esse assunto. Vamos entender um pouco as regras das visitas íntimas em presídios e como ela se aplica nos presos. Lembrando que essas são vedadas para presos de alta periculosidade e somente favorecem presos declarados como réu colaborador ou delator premiado. Conheça agora 7 coisas que você nem fazia ideia sobre visitas intimas na cadeia.

1 – Períodos limitados

O preso não pode receber visitas sempre que solicitar, na verdade existe um prazo específico para essas visitas íntimas ocorrerem. Por lei, elas devem ocorrer apenas uma vez por mês, ou seja, é melhor que sejam bem aproveitadas. Isso ocorre independente do preso ser homem ou mulher.

2 – Regime Disciplinar Diferenciado

Apesar de todos presos terem esse direito (dependendo do presidio), aqueles que estão sobre RDD (Regime Disciplinar Diferenciado) ou que já tentaram fugir, não podem receber esse tipo de visita por representarem perigo ou por comportamento suspeito.

3 – Tempo de duração

O período de duração de qualquer visita, independente de quem seja o prisioneiro, é de 1 hora ou 1 hora e 30 minutos, no máximo. O local será apropriado, de modo à preservar a intimidade do preso e de seu cônjugue ou familiar.

4- Pode ser restringida ao preso

Caso o preso já tenha tido problemas internos, comportamento agressivo ou apresentar qualquer risco para o visitante, terá sua visita restringida. Em outras palavras, tudo vai depender das atitudes internas do preso. Já houve problemas graves por conta dessas visitas.

5 – Um problema comum

Um problema que é comum é de presos que através dessas visitas íntimas dão ordens, mandam executar ações criminosas ou planejam atos ilícitos. Devido a periculosidade dessas “reuniões”, essas visitas já foram revistas várias vezes.

6 – A decisão é dos presídios

A decisão de haver ou não visitas íntimas cabe unicamente aos presídios. As regras estabelecidas devem ser seguidas, porém a ação é decidida pelos responsáveis do local.

7 – Nunca poderá ser na cela

Pensando na integridades dos visitantes e dos presos, essas visitas serão sempre em locais específicos e jamais dentro do meio de convívio dos detentos.  Em outras palavras, jamais deverão acontecer nas celas de qualquer um que esteja cumprindo pena.

E aí, o que achou dessa matéria? Deixe sua opinião nos comentários e até a próxima.

8 papéis vergonhosos que o elenco de Star Wars quer esquecer

Matéria anterior

Coisas do cotidiano que poderíamos fazer com Pokémon se eles fossem reais

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.