Alguns comandos no Windows podem ser extremamente prejudiciais para o funcionamento do sistema operacional. Dessa forma, é preciso tomar cuidado, ao executar comandos e apagar arquivos. Pensando isso, listamos os 7 comandos mais perigosos do Windows.

Depois de ver essa lista, você vai pensar duas vezes, antes de apagar pastas, editar registros ou ainda formatar o disco rígido do computador. Embora muita coisa tenha solução, algumas ações podem ter consequências definitivas e comprometer o funcionamento do dispositivo.

1 - Excluir a pasta "System32"

Antes que você pense em apagá-la, saiba que essa é uma das componentes centrais do programa da Microsoft. Dessa forma, ela contém todas as "bibliotecas do Windows", que nada mais são do que, arquivos fundamentais para o sistema operacional. Além disso, ela é repleta de programas. Assim, o simples ato de entrar na pasta, pode apresentar travamentos e a famosa "tela azul". Assim, se você apagar a System32, só conseguirá fazer o computador funcionar depois de reinstalar o sistema operacional.

2 - Desligar a internet permanentemente

Publicidade
continue a leitura

No prompt do Windows, existe um comando que pode desabilitar a internet do computador para sempre. Desse modo, essa ação é completamente irreversível. Uma vez que essa função é modificada pelos códigos do sistema operacional. Portanto, caso você não entenda de programação, evite de mexer nas configurações de internet via prompt de comando.

3 - Formatar o disco rígido

Se você não entender de programação, evite de formatar o disco rígido do seu computador. Afinal, além de ser um território "confuso", a interface e a sua linguagem podem facilmente induzir a erros. Dessa forma, aqui, a ação também é irreversível. E se você quiser formatar o HD e instalar uma nova versão do Windows, utilize o procedimento tradicional. Ou seja, use a mídia original do sistema operacional.

4 - Editar o registro

Publicidade
continue a leitura

Como uma forma de proteção, é recomendável desativar o acesso ao registro do Windows. Afinal, é lá que estão guardadas informações importantes sobre sistema e os programas instalados. Por isso, por menor que seja a modificação, é possível que o computador não inicie corretamente ou ainda, que não consiga encontrar determinado comando.

5 - Apagar arquivos "Pagefile.sys" e "Swapfile.sys"

Para facilitar a nossa vida, basta não mexer em arquivos terminados em ".sys". Isso porque, o nome da extensão vem de "system" (sistema). Por isso, modificar ou apagar esses arquivos pode trazer sérios danos ao computador. Dessa forma, é no "Pagefile.sys", que o computador armazena os dados, quando não há mais espaço na memória RAM. Com isso, se ele for apagado, o sistema vai travar.

Por outro lado, o "Swapfile.sys" tem como função, preservar esses dados na memória RAM, quando o computador entra em hibernação. Dessa forma, se ele não existisse, toda vez que o computador fosse ligado após ficar em descanso, os dados seriam perdidos.

6 - Alterar arquivos "DLLs"

Publicidade
continue a leitura

Essa também é uma sigla, para ficar de olho: a ".DLL". Basicamente, é uma biblioteca de links dinâmicos (Dynamic Link Library). Com isso, ela fornece uma série de recursos e instruções para o sistema. Portanto, é recomendável evitar a instalação de aplicativos que necessitem de alterar as .DLL originais.

7 - Mudar ou personalizar extensões de arquivos

Cada extensão indica o formato do arquivo e as funções que ele exerce. Assim, modificar essa parte pode comprometer o funcionamento do software. Por isso, evite renomear, mudar ou personalizar esse tipo de extensão.

Publicado em: 29/12/19 01h04