• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 drogas pouco conhecidas que podem te matar

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      17/07/19 às 17h29

Droga é a denominação dada a qualquer substância capaz de causar alterações na estrutura e nas funções do organismo. Hoje, é também o pesadelo de muitos. No entanto, as drogas existem desde que o mundo é mundo e são utilizadas pelo homem há séculos. Inicialmente, eram encontradas na natureza e usadas como tratamento de diversas doenças.

Atualmente, tudo mudou. O cenário é outro. Hoje, muitas dessas drogas são sintetizadas em laboratórios. Além disso, no lugar de serem usadas apenas em tratamentos, passaram a ser usadas de forma totalmente recreativa. Essas são conhecidas como drogas ilícitas, cuja venda e consumo costuma ser proibido em quase todos os lugares do mundo. No Brasil, a maconha, a cocaína, o ecstasy, entre outros, são exemplos de drogas ilícitas.

Agora, o problema aqui não é o fato dos entorpecentes existirem. O problema é que novas drogas estão surgindo. E muitas delas não conhecemos muito bem para prever seus efeitos e consequências. Esse é um universo tão amplo como o universo farmacêutico. Por esse motivo, reunimos aqui 7 drogas novas que estão circulando por aí e que são altamente perigosas.

1 - Krokodil

O Krokodil foi descoberto pela primeira vez na Rússia. É conhecido também como desomorfina, e é semelhante à heroína e muito, mas muito mais potente que a morfina. Foi batizado como Krokodil por causa do efeito que causa na pele dos usuários. É também uma droga fácil de fabricar. Em sua composição, utiliza-se comprimidos triturados de codeína, iodo e outros fluidos mais leves. De acordo com especialistas, o krokodil pode levar o viciado a óbito em menos de dois anos. A droga, literalmente, come a carne dos usuários de dentro para fora. Hoje, o Krokodil tornou-se uma epidemia na Rússia.

2 - Fentanil

Uma pesquisa, divulgada pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, revelou dados oficiais sobre mortes por overdose no país, entre os anos de 2011 e 2016. O número de óbitos, causados pelo opióide fentanil, cresceu dez vezes mais no intervalo de cinco anos. Devido ao crescimento, o fentanil se tornou a droga mais mortal entre os norte americanos.

3 - Smiles

É uma droga relativamente nova. Possui os mesmos efeitos que outras drogas já conhecidas, como, por exemplo, a cocaína, o ecstasy, o LSD, entre outros. Os pequenos cristais são elaborados a partir de uma composição química que, até então, não era considerada ilegal. Hoje, o cenário é outro. A droga, que já não é mais permitida, vem provocando vítimas de modo desenfreado.

4 - Flakka

É uma droga sintética, que causa psicose e alucinações. A droga, originária da China, é bem recente no mercado também. Pode ser inalada, injetada ou ingerida, mas normalmente os usuários a fumam. A substância, que vem em forma de cristais, ganhou espaço entre 2010 e 2013, nos Estados Unidos, principalmente na Flórida. Para se ter uma ideia do efeito que causa, a droga altera a química do cérebro e desvincula o controle dos pensamentos. O usuário perde o comando de suas ações e tem fortes alucinações. A dose típica é suficiente para a pessoa entrar em estado de delírios e psicose.

5 - Maconha sintética

É conhecida também de K4 e K2. É produzida em laboratórios, em forma líquida, e foi criada para simular os efeitos que a erva natural provoca. A droga é borrifada em papéis ou ervas de chá, para só depois ser fumada. A droga age de modo mais intenso no organismo.

6 - Peiote

O peiote é o nome dado a um gênero de pequenos e redondos cactos. A espécie Lopophora williansi, por exemplo, pode ser encontrada no sudeste dos Estados Unidos e também na região central do México. O problema é que a espécie contém diversas substâncias alcalóides, como a lophorina e o anhalonium, e confere efeitos alucinógenos a quem ingere. Seu principal componente psicoativo é a mescalina. Os efeitos psicoativos se iniciam aproximadamente uma hora após a ingestão do peiote, e duram aproximadamente dez horas.

7 - Álcool

O alcoolismo, compreendido como síndrome de dependência de álcool, é considerado um grave problema de saúde pública, sendo um dos transtornos mais prevalecentes na sociedade. E é por esse motivo, que configura-se em nossa lista. No cenário global, o consumo de álcool tem aumentado nas últimas décadas. Infelizmente, a dependência é subdiagnosticada, além da doença ser de difícil tratamento.

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+