icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 empresas extremamente populares que quase fecharam as portas

POR Arthur Porto EM Curiosidades 27/12/19 às 10h19

capa do post 7 empresas extremamente populares que quase fecharam as portas

Há, atualmente, milhares de empresas consolidadas no mercado. Tais empresas, obviamente, lutaram bastante para se manterem em tal patamar, mesmo com o mercado mudando, dia após dia. Afinal, existem muitas etapas, que precisam ser vencidas, para que uma empresa possa triunfar nessa aldeia de competitividade global, onde o bom parece não ser mais tolerado, o ótimo é obrigação e o encantar é a maior cobiça.

Em contrapartida, de fabricantes de brinquedos à companhias aéreas, muitas empresas já enfrentaram problemas financeiros, em algum momento. Nesta lista, apresentamos 7 empresas que são tão populares que você nunca imaginaria que já estiveram à beira da falência.

1 - FedEx

Frederick Smith criou a empresa com empréstimos, dinheiro oriundo de herança e um ou outro financiamento. Smith, então, comprou oito aviões e começou a operar seu negócio de entregas. Tudo ia bem até o valor do combustível no setor da aviação aumentou. Incapaz de cobrir os custos, a empresa começou a ter problemas. Smith tinha duas opções. Primeiro, pedir a falência. Segundo, pegar os US$ 5.000 finais de lucro do orçamento final da empresa e usá-los em um cassino de Las Vegas.

Smith ficou com a segunda opção. Em uma semana, o empresário conseguiu dinheiro suficiente, para reabastecer os aviões e concluir as entregas. Embora Smith tenha impedido a empresa de entrar em colapso, o empresário seguiu batalhando para transformar a empresa no que é hoje.

2 - Lego

Uma das empresas de brinquedos mais populares passou por uma série de problemas, entre 1998 e 2003. Após a queda nos lucros e a ameaça de falência, um novo CEO assumiu a empresa. Com uma nova administração, a Lego produziu conjuntos inspirados em filmes. A estratégia salvou a empresa.

3 - Sega

Quando a Sega estava prestes a entrar em falência em 2002, o então presidente Isao Okawa doou todas as suas ações para a empresa a fim de salvá-la. A fortuna pessoal de Okawa, de 85 bilhões de ienes, compensou o impacto que a empresa poderia sofrer. Se ao menos a Sega pudesse converter moedas do Sonic em ienes, eles teriam resolvido seus problemas muito mais cedo.

4 - Apple

O ano de 1997 foi um ano terrível para a Apple. O iPod, que se tornou um dos principais produtos da empresa, ainda não havia sido inventado. Na época, quando enfrentava inúmeros problemas financeiros, a Microsoft investiu US$ 150 milhões para evitar que a Apple declarasse falência. Sim, a Microsoft, a maior concorrente, salvou a Apple. A decisão, obviamente, foi de cunho comercial, pois a Microsoft obteve um lucro enorme com esse investimento.

5 - BMW

Em 1948, a BMW começou a criar carros de luxo, o que acabou sendo um grande risco para a empresa. Afinal, a Mercedes-Benz sempre dominou o mercado de carros de luxo. Em 1951, quando a empresa lançou o BMW 501, poucos carros foram vendidos. A empresa, então, quase pediu falência. Quem salvou a BMW foi a família Quandt. Composta por filhos de membros do partido nazista, a família investiu na empresa a fim de salvá-la.

6 - Six Flags

O Six Flags é uma das empresas que também passou por alguns momentos sombrios. Em junho de 2009, a empresa, devido a inúmeros fatores, entrou com pedido de falência. Além disso, mesmo com o pedido, teve que pagar US$ 300 milhões aos seus acionistas, em agosto do mesmo ano. Meses depois, a empresa decidiu se manter no mercado, graças a seus advogados, que organizaram uma reestruturação da dívida. Agora, os negócios continuam, com uma série de parques temáticos e aquáticos em toda a América. Com certeza, foi uma "montanha-russa" de uma difícil jornada.

7 - Walt Disney

Os primeiros anos da Walt Disney Company não foram, de forma alguma, um conto de fadas. A Disney chegou à beira da falência duas vezes. Uma foi em 1920, quando seu financiador faliu. Já a outra, foi em 1937. E, por incrível que pareça, o motivo foi o mesmo. Sabe o que salvou a empresa? Seu primeiro longa-metragem, a 'Branca de Neve e os Sete Anões', que ganhou US$ 8 milhões em bilheteria.


Próxima Matéria
Via   List Verse  
Imagens List Verse
avatar Arthur Porto
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest