Ao redor do mundo, mas principalmente no Brasil, é comum encontrarmos figuras históricas negras que foram representadas como brancas. Isso acontece quando essas pessoas fazem grande sucesso em suas áreas e se tornam populares. Contudo, estigmas, visões deturpadas e preconceitos acabam fazendo com que essas pessoas sejam retratadas como tendo pele clara ao longo da história.

Além dos padrões que "definem" a cor dessas pessoas, também há outros fatores históricos que contribuíram para a mudança. Entre eles, podemos lembrar do retrato em preto e branco, que acabava clareando a pele das pessoas, o que passava uma ideia de branquitude incompatível com a realidade. Por isso, separamos 7 casos desse tipo de mudança ao longo da história.

1 - Maria Firmina dos Reis

Sendo uma importante escritora maranhense, Maria Firmina dos Reis foi a primeira mulher a publicar um romance no Brasil. Desse modo, em 1859, era lançado o livro "Úrsula". Além disso, a escritora trabalhou com produções na área de música, poesia, antologias, reportagens para a imprensa local e conteúdo política.

2 - Nilo Peçanha

Publicidade
continue a leitura

Mesmo que tendo governado por pouquíssimo tempo, Nilo Peçanha se tornou o primeiro presidente negro do Brasil. Desse modo, Peçanha governou por apenas cinco meses. Isso por conta da morte de Afonso Pena, o presidente anterior. Assim, muitos jornais fizeram piadas com o tom de sua pele. Contudo, Peçanha é lembrado até hoje como o patrono da educação profissional e tecnológica no Brasil.

3 - Alexandre Dumas

Sendo o autor de "Os Três Mosqueteiros" e "O Conde de Monte Cristo", Dumas era filho de um general branco com uma escrava negra. Contudo, mesmo sendo representado como branco, podemos perceber traços negros em registros fotográficos.

4 - São Nicolau, o Papai Noel

Publicidade
continue a leitura

Ganhando popularidade com a imagem do bom velhinho feita pela Coca-Cola, o Papai Noel, ou São Nicolau, que inspirou a lenda, possuía origem negra. Sendo assim, ele nasceu na Turquia, cerca de 300 anos antes de Cristo. Nessa época, a metrópole era habitada quase que inteiramente por povos de origem africana. Desse modo, mesmo com a representação branca, muitas imagens mostram seu verdadeiro tom de pele.

5 - Lima Barreto

Neto de pessoas escravizadas, Lima Barreto é conhecido por obras como "O Triste Fim de Policarpo Quaresma" e uma série de crônicas satíricas. Além disso, sua vida foi sempre cercada por lutas contra a estrutura racista e escravista do Rio de Janeiro. No entanto, mesmo assim, ele foi, por muito tempo, considerado um escritor branco.

6 - Machado de Assis

Publicidade
continue a leitura

Considerado um dos maiores escritores brasileiros, Machado de Assis foi embranquecido pela fotografia e pelas representações ao longo da história.

7 - Jesus Cristo

Segundo a Bíblia, Jesus nasceu na África, como confirmam os evangelhos. Hoje, essa é uma região considerada parte do Oriente Médio. Logo, a hipótese de que Jesus seria loiro e de olhos azuis é bastante absurda. Sendo assim, na Bíblia, ele é apenas descrito como um "homem comum". Além disso, representações criadas por computação gráfica e utilizando o Santo Sudário como base, mostram que Jesus Cristo era, de fato, um homem negro com traços árabes. No entanto, este ainda é um tema bastante controverso para fieis no mundo inteiro.

Publicado em: 17/06/20 23h56