• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 formas com as quais a tecnologia está destruindo a seleção natural

POR Bruno Destéfano    EM Ciência e Tecnologia      15/07/19 às 18h38

Charles Darwin usou sua teoria da seleção natural para explicar a evolução das múltiplas vidas. O aspecto basilar é o de que os organismos são capazes de se adaptar e sobreviver melhor do que seus predecessores. Esses organismos transmitem suas características mais favoráveis ??aos seus descendentes e, assim, o ciclo continua. Nesse meio tempo, falando em questões de contemporaneidade, a tecnologia começou a interferir na seleção natural. Pelo menos em relação aos humanos. Quase toda parafernália tecnológica - dos nossos smartphones aos enormes avanços da medicina - estão alterando nossas vidas. Saiba, por meio desta lista, 7 formas que a tecnologia está destruindo a seleção natural.

Pessoas em condições desfavoráveis ??estão transmitindo essas características para seus filhos. Ao mesmo tempo, outros estão desenvolvendo problemas de saúde causados ??pela excessiva confiança na tecnologia.

1- Cesárea tornam os quadris das mulheres mais estreitos

Cesarianas estão deixando as mulheres com pélvis menores. Séculos atrás, isso não acontecia. As mulheres com pequenas pélvis morriam durante o parto, juntamente com seus filhos. No entanto, essas mulheres estão sobrevivendo nos dias de hoje, quando as cesarianas se tornaram mais comuns. Elas também são capazes de gerar crianças do sexo feminino com pélvis estreitas, que também transmitem a característica à sua prole.

Estudos mostraram que 36 a cada 1.000 crianças, nascidas nos dias de hoje, têm uma pelve estreita. Nos anos 60, eram apenas 30 a cada 1.000. Os bebês estão se tornando maiores, apesar das pélvis menores das mães. Isso significa que as cesarianas se tornarão ainda mais comuns no futuro.

2- Telefones móveis estão fazendo com que nossos crânios desenvolvam chifres

Nós frequentemente dobramos nossos pescoços para baixo ao mexermos com smartphones. Isso está causando o desenvolvimento de uma estrutura óssea que é semelhante ao chifre. Os cientistas chamam esse fenômeno de "protuberâncias occipitais externas", localizadas na parte inferior das costas de nossos crânios.

Os chifres estão crescendo porque a cabeça dobrada exerce uma pressão severa no ponto em que os músculos do pescoço encontram o crânio. Este responde o estímulo, alongando o osso em sua extremidade posterior. Pessoas com uma protuberância occipital externa podem muitas vezes sentir isso com os dedos. Está feliz, Marília Mendonça? Essa é uma das formas que a tecnologia está destruindo a seleção natural.

3- Agricultura tornou nossas mandíbulas menores

Os primeiros caçadores-coletores tinham rostos grandes. Suas mandíbulas e dentes eram deveras proeminentes. No entanto, tudo isso começou a desaparecer quando abandonamos esse estilo de vida. Hoje, ficamos com pequenas mandíbulas sem espaço suficiente para nossos dentes. Caçadores-coletores tinham grandes mandíbulas porque mastigavam muito. Eles comiam carne crua e plantas, que eram frequentemente duras e exigiam muita força na mandíbula para cortar e mastigar.

No entanto, nossas mandíbulas se tornaram mais fracas à medida que começamos a realizar cultivos lavouras mais suaves. Ou seja, que não exigiam força superior da mandíbula para mastigar. Nossas mandíbulas enfraqueceram ainda mais quando passamos a cozinhar nossas refeições.

4- Alimentos processados ??estão mudando os rostos das crianças

Por vezes, os alimentos ingeridos pelas crianças determinam a força e o formato de seus crânios e mandíbulas. A maioria, nos dias de hoje, têm rostos "anormais". Como assim? As enormes quantidades de alimentos processados, quando começam a ser consumidos logo após o nascimento, interferem no processo.

Isso ocorre porque os alimentos naturais contêm nutrientes suficientes para o desenvolvimento facial adequado. Os processados ??geralmente reduzem a possibilidade de mastigação, fazendo com que as mandíbulas se tornem mais fracas.

Hoje, nossa dependência excessiva de alimentos processados ??tornou nossos crânios menores que os dos primeiros humanos da Era Paleolítica. Este problema foi observado em animais também. Filhotes, que são criados com alimentos processados, ??geralmente acabam com problemas no maxilar que são semelhantes aos dos humanos. Essa é uma das formas que a tecnologia está destruindo a seleção natural.

5- Smartphones reduziram nosso período de atenção

Nossos cérebros têm um conceito muito avançado de tempo. Eles são capazes de prever eventos futuros à medida que nos engajamos em atividades diárias. Por exemplo, o cérebro determina o melhor momento para esticar a mão para um cumprimento. Parece simples, mas é incrivelmente interessante. Nossos cérebros também aplicam esse conceito de tempo quando interagimos com nossos smartphones.

Se você verificar seu telefone a cada cinco minutos, seu cérebro logo prevê esse comportamento e lembra-o de verificar seu telefone em intervalos de cinco minutos. Em pouco tempo, o hábito interfere na sua atenção, tornando-o incapaz de se concentrar no que está fazendo. Assim sendo, estudos descobriram que viciados em telefone fazem menos uso das regiões do cérebro responsáveis ??pelo foco.

6- A tecnologia está causando miopia em crianças

A miopia é o mais recente problema de saúde ligado à infiltração de tecnologia em nossas vidas diárias. As estatísticas são terríveis em países de alta tecnologia, como a China. Lá, 90% dos adolescentes sofrem de miopia. Os níveis também estão aumentando na Europa, nos Estados Unidos e na Coreia do Sul. Em Seul, mais de 96% dos homens de 19 anos sofrem com isso.

Estimativas indicam que 2,5 bilhões de pessoas (um terço da população mundial) sofrerão de miopia até 2020. Os adolescentes estão desenvolvendo esse problema de visão porque passam muito tempo dentro de casa e longe da luz solar.

É por isso que os níveis de miopia são baixos entre os adolescentes australianos, que passam muito tempo fora. Os pesquisadores acreditam que essa tendência pode ser revertida, expondo as crianças em pelo menos três horas de luz solar todos os dias. Essa é uma das formas que a tecnologia está destruindo a seleção natural.

7- Smartphones estão causando insônia

Os smartphones sempre tiveram uma má reputação por interferirem no sono. E isso está errado? Não está. Os sons, vibrações de chamadas, notificações e mensagens podem impedir as pessoas de dormir ou até mesmo acordá-las repentinamente.

Além disso, os smartphones emitem uma luz azul que o cérebro confunde com a luz do dia. Isso faz com que a secreção de melatonina (hormônio que diz ao nosso corpo que é hora de dormir) seja modificada para níveis menores. Isso, geralmente, não é um problema durante o dia, mas pode se tornar quando estamos tentando dormir à noite.

Próxima Matéria
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+