• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 lendas mais tenebrosas do folclore inglês

POR Bruno Destéfano    EM Lendas Urbanas      10/07/19 às 18h36

As culturas são bastante diferentes umas das outras por serem compostas de sociedades com demandas e vivências adversas. Ademais, um traço único que balança a mesma sintonia está diretamente relacionado com as histórias transpassadas de geração em geração. Todas elas, mesmo de cunho estritamente mitológico, servem para muitos propósitos. Inclusive, o de formalizar de maneira simbólica a identidade do país ou região. Essas narrativas também têm a força para nos ensinar como viver, além de explicar o mundo ao nosso redor sob diferentes óticas. E o folclore inglês é um dos mais conhecidos do mundo. Do rei Artur aos gnomos de jardim, essas histórias enigmáticas moldaram a cultura popular dos países de língua inglesa em todo o mundo. Por isso mesmo, preparamos uma lista com 7 lendas mais tenebrosas do folclore inglês.

A essência da literatura mágica de Harry foi inspirada em muitos contos britânicos. No entanto, também devemos considerar o lado sombrio desse folclore inglês. Essa vertente carrega mistérios inexplicáveis ??e histórias sobre paranormalidades.

1- A lenda do ramo do visco

A lenda do ramo do visco foi escrita pela primeira vez em 1822. Segundo o autor Samuel Rogers, já era uma história conhecida em todo o país e muitas casas antigas afirmavam que os trágicos acontecimentos do conto aconteciam em seus salões.

A história foi publicada em 1830 e, em meados do século XIX, foi uma das canções mais populares já escritas na Inglaterra. As pessoas frequentemente cantavam em ocasiões especiais. Milhares em todo o país conheciam suas palavras. Por isso a história perdura. Seu enredo? Um casal recém-casado e seus convidados comemoravam numa noite qualquer. Depois de se cansar de dançar, a noiva começou um jogo de esconde-esconde.

Ela foi no fundo no castelo e encontrou um velho baú de carvalho, se arrastando para dentro. A tampa se fechou e ela não conseguiu abri-la. Com o passar dos dias, semanas e anos, eles caçavam pela noiva, mas não conseguiam encontrá-la. Eventualmente, em sua velhice, o marido encontrou o baú e o abriu. Só o esqueleto de sua amada fora encontrado.

2- Black Annis

Black Annis, originalmente chamada Black Anny, é uma bruxa misteriosa que foi mencionada pela primeira vez em uma escritura de 1764. Segundo o mito, Annis vivia em uma caverna conhecida como Black Bower de Anny, que tinha uma grande árvore na entrada. O local da caverna agora está perdido.

Acredita-se que ela tenha sido construída durante o boom imobiliário que se seguiu à Primeira Guerra Mundial. A própria Black Annis era uma bruxa com um rosto azul e garras feitas de ferro. Ela assombrava Leicestershire à noite, procurando por crianças pequenas ou animais para comer. Tinha braços compridos e finos, que usaria para passar pelas janelas das pessoas e pegar seus filhos.

Uma vez que os tivesse, ela os levaria de volta ao seu caramanchão, drenaria todo o sangue deles e, então, penduraria as peles na árvore do lado de fora. Quando as peles secavam, ela as adicionava à sua saia (que ela havia feito com as peles de crianças). Felizmente, os uivos de Annis podiam ser ouvidos em até 8 quilômetros de distância. Assim, as pessoas tinham bastante tempo para proteger suas janelas e colocar ervas protetoras. Essa é uma das lendas mais tenebrosas do folclore inglês.

3- Gytrash

A zona rural de Yorkshire é uma das partes mais misteriosas e menos viajadas da Grã-Bretanha até hoje. As colinas expansivas são entrecruzadas por caminhos antigos que estão em uso há centenas de anos. Como resultado, é fácil se perder lá, especialmente se o viajante não estiver familiarizado com a área.

Os ermos de Yorkshire são perseguidos por todos os tipos de seres misteriosos, de duendes a espíritos que guiam os desavisados ??penhascos ou pântanos. O Gytrash era um dos espíritos mais perigosos que se dizia morar em Yorkshire. Muitas vezes, aparecendo como um cão preto, mula ou cavalo com olhos vermelhos de fogo, assombrava caminhos ao pôr do sol em busca de viajantes que haviam se perdido.

O viajante seguiria o Gytrash, apenas para se desviar e perder-se totalmente. Uma vez que o viajante estivesse à sua mercê, o Gytrash atacaria ou desapareceria, deixando o viajante perdido na estrada escura. Ocasionalmente, no entanto, o Gytrash também poderia ser uma figura benevolente, levando as pessoas perdidas de volta à civilização.

4- Boggarts

Boggarts ficaram famosos por causa de JK Rowling. Ela os apresentava em seus livros de Harry Potter como criaturas malignas que tomam a forma de qualquer coisa que a vítima mais temesse. No folclore inglês, no entanto, os Boggarts eram uma espécie de criatura maligna que se ligava às famílias. De acordo com os contos de fadas tradicionais, os boggarts gostam de se esconder em espaços escuros, como sótãos ou porões, armários ou embaixo de camas.

Eles eram às vezes descritos como metamorfos. Os boggarts foram a fonte de muitos infortúnios em casa: eles quebravam coisas, tornavam a comida azeda ou podre e faziam a casa ranger. Também eram notoriamente difíceis de se livrar, seguindo as famílias de um lugar para outro mesmo se mudassem de casa. Essa é uma das lendas mais tenebrosas do folclore inglês.

5- Besta De Bodmin Moor

Bodmin Moor "encontra-se" no sudoeste da Inglaterra, um lugar infame por conta de avistamentos paranormais. É escassamente povoada por antigas ruínas do período neolítico. A Besta de Bodmin Moor, no entanto, não é pensada para ser um fantasma, mas um grande gato preto que persegue as terras altas e ataca o gado.

As histórias começaram em 1978, ao lado de vários relatos de animais sendo mutilados. Algumas pessoas especularam que uma pantera grande devia ter escapado de um zoológico particular. Conforme o tempo passava e os avistamentos continuavam, as pessoas começaram a procurar outras explicações.

Agora, alguns indivíduos acham que pode haver toda uma família de gatos pretos perambulando por Bodmin Moor. Outros dizem que são descendentes de antigos gatos pretos que costumavam perseguir a Grã-Bretanha em um passado distante. No total, houve mais de 60 relatos de avistamentos da Besta de Bodmin Moor ao longo dos anos.

6- Tambor de Drake

Além de ter sido o primeiro inglês a ver o Pacífico e a circunavegar o mundo, Francis Drake realizou muitos façanhas em sua carreira como corsário. Especialmente ao derrotar a Armada Espanhola em 1588, e pôr fim às esperanças da Espanha de invadir a Inglaterra continental. Drake é, sem dúvida, um herói inglês. Porém, existem muitos contos sombrios que o seguiram.

Por exemplo, algumas pessoas acreditavam que ele provocou o apoio do Diabo a fim de vencer a Espanha. Pouco depois de sua morte, um de seus amigos escreveu um poema em sua homenagem. Esse companheiro sugeriu que, em tempos de extrema necessidade, Drake retornaria para salvar a Inglaterra novamente.

Isso levou ao surgimento de um mito popular em torno do "Tambor de Drake". Este é um artefato que foi exposto em sua casa de Buckland Abbey. De acordo com a lenda, em tempos de dificuldade ou perigo, o tambor pode ser ouvido.

7- Cutty Dyer

Cutty Dyer era descrito como um ogro que espreitava o rio Yeo ou Ashburn, dependendo de quem você perguntasse. A lenda é mais famosa na cidade de Ashburton, onde ele teria dormido na escuridão sob a Ponte do Rei. Ele observava crianças ou bêbados que se aproximavam demais da margem do rio. Subsequente, atacava. Essa é uma das lendas mais tenebrosas do folclore inglês. A narrativa de Cutty Dyer remonta pelo menos ao ano de 1879, quando foi escrito pela primeira vez em uma publicação local.

Porém, mesmo assim, foi dito que os bisavós das pessoas também o temiam quando eram crianças. Cutty Dyer era frequentemente usado como uma figura de bicho-papão para assustar as crianças com o objetivo de afastarem-nas do rio. Felizmente para o povo de Ashburton, a lenda também diz que Cutty Dyer fugiu quando a cidade estava equipada com iluminação pública.

Próxima Matéria
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+