• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 maneiras de ver a mudança climática

POR Arthur Porto    EM Ciência e Tecnologia      05/07/19 às 17h44

De acordo com análises científicas, mais de 95% das mudanças no clima foram ocasionadas pelo aumento de gases de Efeito Estufa emitidos. Todos provenientes de ações humanas. Todos nós já ouvimos falar sobre a emissão dos gases causadores do efeito estufa e dos danos que os mesmos causam. No entanto, o assunto ainda parece não ter o peso que merece.

Para se ter uma ideia, a mudança climática, custará para a economia mundial perdas no valor de US$ 2,4 trilhões até 2030. Além disso, milhões de pessoas já se tornaram vítimas da fome, começaram a sofrer com a falta de água ou começaram a enfrentar eventos climáticos extremos à medida que o clima se altera.

A gradual alteração do clima no planeta deveria ser, hoje, o maior desafio dos governos. Para ilustrar o tamanho da problemática, as consequências que a mesma provoca e entender a real importância do tema, veja aqui 7 tópicos que estão ligados intimamente à mudança climática.

1 - Aquecimento global

Quando falamos sobre mudança climática, nos referimos às alterações nos padrões do planeta Terra. Ao abordamos a questão do aquecimento global, nos referimos ao aumento da temperatura média da Terra, que aumentou em cerca de 1,5% nos últimos cem anos. A mudança climática, portanto, refere-se às alterações nos padrões do planeta. A questão citada aqui deve ser vista além do aquecimento, pois essas oscilações na temperatura média da Terra causam também catástrofes meteorológicas, como, por exemplo, tempestades violentas, períodos de secas mais longos e inclementes, mudanças nas correntes oceânicas etc.

2 - Produções agrícolas

O clima e a atividade agrícola andam de mãos dadas, isso é fato. Sendo assim, já podemos deduzir que o efeito das mudanças climáticas vem provocando na agricultura um impacto extremamente significativo. As chuvas, a temperatura e a umidade já não funcionam dentro dos padrões climáticos normais. Como o clima de cada região é definido por um conjunto de condições atmosféricas, os ecossistemas e as produções agrícolas, devido às mudanças climáticas, já não fluem naturalmente. Quando ocorrem alterações nessas condições, como temperaturas extremas, excesso de chuvas ou longos períodos de estiagem, a vegetação sofre, os animais sofrem e nós, consequentemente, também.

3 - Não, a mudança climática não é uma variação normal

De acordo com a Union of Concerned Scientists, atividade humana é a principal causa do problema. Cientistas da Pacific Climate Futures mapearam o dióxido de carbono atmosférico ao longo do tempo, e descobriram que o todo esse processo começou no período da Revolução Industrial. Pouco antes do período em questão, a concentração de gás carbônico na atmosfera era de "280 partes" por milhão. Hoje, são mais de "400 partes" por milhão, o que é maior do que em 800.000 anos.

4 - Níveis dos mares

A temperatura global está cada vez mais próxima da que tinha há 125 mil anos atrás. Por isso, talvez seja preciso se preparar para o aumento dos níveis dos mares. As águas oceânicas já subiram cerca de 2,5 metros. Além disso, o Ártico está se aquecendo duas vezes mais rápido que a média global, o que faz com que o gelo marinho derreta mais cedo e demore mais para se formar.

5 - Acidificação dos oceanos

As mudanças climáticas não são os únicos problemas causados pelo excesso de CO2 na atmosfera. Esquecemos, ou não temos conhecimento, de outro fator extremamente importante: o processo de acidificação dos oceanos. Desde a primeira revolução industrial, a acidez dos oceanos subiu 30%, o que é bastante perigoso. De acordo com estudos científicos, a acidificação dos oceanos afeta diretamente organismos calcificadores, como mariscos, algas, corais, plânctons e moluscos, dificultando sua capacidade de formar conchas.

6 - Circulação oceânica

O aquecimento global também altera os padrões de circulação dos oceanos. A circulação oceânica é um complexo sistema de correntes superficiais e profundas, que fornece oxigênio ao fundo do mar. No entanto, o aquecimento global e a acidificação dos oceanos podem afetar diretamente o conteúdo desse gás em nível global. Isso porquê o aumento de temperatura modifica a solubilidade do oxigênio na água.

7 - O aquecimento global parou em 1998

Muita gente de boa fé já foi seduzida por essa tese, incluindo jornalistas e até mesmo cientistas. De acordo com a teoria, após 1998, a curva de aumento de temperatura da Terra parece ter se estabilizado. Ou seja, o aquecimento, aparentemente, parou. Mas sabemos que isso é não é verdade. O que acontece é que, no início dos anos 2000, modelos criados por cientistas não se alinharam com o que estava acontecendo em relação às temperaturas globais. O clima, nesse período, ainda estava se aquecendo, mas não tão depressa quanto a projeção dos cientistas.

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+