• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 órgãos de animais que as pessoas surpreendentemente comem

POR Toni Nascimento    EM Curiosidades      12/02/19 às 15h16

A carne é o prato central de quase todas as refeições de muitas pessoas por aí. Carne moída, bife, fígado, peixe, frango e muitas outras coisas dão água na boca só de imaginar. Existem duas variações para essas carnes clássicas, do nosso dia a dia. A primeira é o vegetarianismo, onde muitos adeptos abriram mão de comer qualquer tipo de carne, e alguns, até derivados. A segunda é o consumo de outras carnes muito bizarras.

Consideradas carnes estranhas por aqui, em outros lugares do mundo elas podem chegar a ser iguarias. Em uma viagem por lugares exóticos do mundo (ou mesmo em lugares óbvios, como os EUA), você poderá encontrar verdadeiras obras primas bizarras da carne. Quer conhecer algumas delas? A Fatos Desconhecidas reuniu sete órgãos de animais que as pessoas surpreendentemente comem.

1 - Coração de boi

Coração de boi é incrivelmente rico, com vitaminas do complexo B e ferro, beneficiando o coração de quem come. Antigamente, essa iguaria era usada para carne moída nos EUA, porém, essa prática não é mais comum. Ainda é possível achar vários restaurantes, dependendo da região, que servem a carne.

Ele é servido de formas diferentes, variando pelo lugar. Em Chicago, nos EUA, você encontra ele com molho de melancia, enquanto na Georgia, ele assado é o sucesso. No Peru, ele é servido grelhado no espeto e na Inglaterra. Ele é comum, sendo encontrado de todas as formas.

2 - Rins de cordeiro

Durante a Grande Depressão Econômica, na década de 1920 (e início de 1930), levou famílias em muitas partes do mundo a ficar com a alimentação restrita, devido ao fato de não terem dinheiro para comprar comida. Por isso, todos os miúdos eram aproveitados, inclusive os rins de cordeiro.

Na América do Norte e Sul, os rins de cordeiro não são tão populares, porém, em parte da Europa e Ásia, ele é hoje uma iguaria valorizada. Eles podem estrelar um prato refogado com legumes, marinados no vinho para ganhar um gosto adocicado ou mesmo serem o ingrediente central de uma torta.

3 - Cérebro de cabra

Comer cérebro não é algo muito comum no Brasil, porém, em muitos países isso é algo comum e acredita-se que possa influenciar em uma melhora nas funções cognitivas. Uma dos cérebros mais requisitados, cuja fama chegou aos EUA, é o de cabra.

No Oriente Médio, o cérebro de cabra é comum e apreciados. Em países como o Paquistão e a Índia, ele pode ser encontrado até em bancas de rua. Com a chegada da iguaria na América do Norte, o México anda fazendo sucesso com sua receita de tacos com cérebro de cabra.

4 - Fígado de pato

O foie gras é um prato popular em boa parte do mundo inteiro, porém, é original e clássico da França. O pato é um clássico feito de carne de pato, e o que muita gente não sabe, é que para o molho, usam o fígado do animal.

Rico em proteína, vitamina A, todas as vitaminas B, ferro, cobre e zinco, o fígado de pato é considerado um bom remédio para a fadiga. Na Argentina, ele é comida até cru. Em algumas culturas, ele é ingrediente para suco.

5 - Intestino de porco

Todo mundo ama comer porco, porém, o intestino do porco é algo raro. Existem diversas variações de pratos com o ingrediente. Na Coreia do Sul existe um prato chamado Soondae, que é o intestino de porco cozido com macarrão, sangue e especiarias. Essa é a forma mais conhecida, apesar de existirem dezenas de outras.

6 - Testículos de touro

Já pensou em comer testículos de touro? Saiba que ele é um dos órgãos mais apreciados mundo afora. O prato Ostras da Montanha Rochosa (que é feito de testículos de touro, e não de ostras) é famoso nos EUA e Canadá, sendo que no Colorado existe até um festival anual com foco na carne.

Tradições espanholas, onde a carne é extremamente comum, afirmam que o testículo do touro é extremamente afrodisíaco, e por isso, todos os homens comem para provar a sua masculinidade.

7 - Placenta humana

Para encerrar essa lista, resolvemos te deixar chocado (ou talvez não). Uma tendência recente vem fazendo muitas mães comerem a placenta de seus bebês. Acreditava-se que as mães recebiam mais nutrição ao comer a placenta, assim como ajudava na amamentação e aumentava seus níveis de energia.

Na maioria das culturas onde isso acontece com frequência, é mais por tradição e rito de passagem, além de realmente haver absorvição de nutrientes bons para o bebê. Apesar disso, a prática não é bem vista, uma vez que o CDC divulgou uma declaração alegando que os níveis de bactérias nocivas e outros patógenos dentro da placenta podem ser perigosos para a mãe e o bebê.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que ainda está em choque com pessoas comendo placentas, aquele abraço.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Via   Listverse  
Imagens Nextews
Toni Nascimento
Nerd, mas principalmente amante do cinema. Mais em @nascimento_toni
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+