Quem é que não conhece as atrocidades lideradas por Adolf Hitler? Com ideais baseados em uma supremacia ariana, foi capaz de executar sem a menor piedade, diversos judeus e pessoas que não considerava como alemães puros. Qualquer um que fosse contra seu regime já tinha um destino certo: a morte. Ao entra na Segunda Guerra Mundial, tinha a plena convicção de que sairia vitorioso, mas devido a diversos erros e falta de planejamento, felizmente, não conseguiu.

Os nazistas tinham planos para estabelecer uma nova ordem mundial. Quando tivessem conseguido derrotar todos os seus inimigos, construiriam um grande império nazista sobre as ruínas de toda a Europa. Acontece que, caso Hitler tivesse conseguido executar tudo da forma que planejava, o mundo seria um lugar totalmente diferente do que conhecemos hoje... Abaixo separamos 7 coisas que ele teria colocado em prática, dá uma olhada!

1 - Espelho espacial gigante

Aí você se pergunta: qual seria a lógica disso? Bom, talvez você já tenha praticado algumas cruéis brincadeiras com formigas enquanto era criança, a exemplo de arrancar suas pernas, pu mesmo pegar uma lupa e queimá-las com os raios do sol que fossem refletidos... Por incrível que pareça, essa era exatamente a ideia dos nazistas!

A intenção era colocar um enorme espelho, com cerca de 1,6 quilômetros de diâmetro no espaço, com uma distância aproximada de 35 mil quilômetros acima da Terra. Quando alguém fosse contra seus ideias ou ofendessem seu regime, os responsáveis pelo espelho o direcionariam para a cidade do ofensor, fazendo com que os fortes raios de sol chegassem até lá e destruíssem tudo que encostassem.

Essa foi uma ideia do cientista Hermann Oberth, e por mais que muitos outros cientistas duvidassem que isso realmente poderia funcionar desta forma, ele se garantia. Depois da derrota nazista até tentou fazer com que os norte americanos instalassem o espelho, mas obviamente, a proposta foi recusada.

2 - Muralha de "fazedores de bebês"

Publicidade
continue a leitura

Os nazistas tiveram que começar a se defender de um novo império japonês em  70º do meridiano leste, e quanto mais o tempo passava, mais certeza tinham de que haveria uma grande guerra entre os dois lados, e que precisariam se preparar. A ideia que tiveram, era fazer uma grande "muralha viva" feita de colonos alemães, estes, que teriam o papel de se reproduzir o máximo que conseguissem.

Todos os soldados que servissem ao exército nazista por mais de 12 anos, deveriam ser convocados e não poderiam levar suas esposas, tendo que se casar com moradoras próximas à fronteira. A eles, seria dado um pedaço de terra e armas, sem contar que a principal ordem seria para que fizessem filhos como um coelho. A intenção seria criar uma geração de bebês que seriam semi-alemães.

3 - Crimes contra a Europa Oriental

Não é novidade para ninguém que os nazistas tentaram, a todo custo, eliminar os judeus da face da terra, mas o que poucos sabem, é que quando a guerra já chegava ao fim, eles começaram a colocar em prática um plano para eliminar também os eslavos. Este povo que situava-se na Europa Oriental era apenas mais um dos grupos que os nazistas não queriam que sobrevivesse.

Se tivessem conseguido controlar a Rússia, teriam deportado todos os eslavos para a Sibéria, fazendo com eles fossem transformados em escravos e obrigados a fazer trabalho forçado, sem contar que outros seriam enviados para tráfico de escravos, e tantos outros, assassinados. Par substituir esses povos, a intenção nazista era enviar cerca de 10 milhões de alemães para o local, para construírem famílias do que chamavam de raça pura. Caso isso tivesse acontecido, quase todos os europeus concentrados no leste teriam sido aniquilados.

4 - Colocar Estados Unidos e Inglaterra um contra o outro

Publicidade
continue a leitura

Hitler costumava afirmar que não precisaria invadir os Estados Unidos em momento algum, e que isso não passava de uma ideia extraordinária, inventada por qualquer um. Ele costumava dizer que essa invasão teria as mesmas chances de invadirem a lua... Acontece que, mais tarde, ele acabou fazendo discursos de ódio aos EUA, dizendo que o comportamento da sociedade norte americana os revelavam grandes judeus.

Mesmo assim, não pretendia atacar o país, alegando que quando tivessem a primeira oportunidade, os EUA acabariam invadindo a Grã Bretanha, e os britânicos por sua vez, invadiriam os EUA e o destruiria, fazendo desnecessário um ataque nazista. Hitler dizia que "A Inglaterra e a América terão um dia uma guerra um com o outro que será travada com o maior ódio imaginável", jurava que um dos dois países acabaria desaparecendo, e somente caso isso não acontecesse no futuro, ele dizia que precisaria intervir e destruiria os dois com seu próprio exército.

5 - Transformar os britânicos em escravos

Enquanto a guerra se tornava cada vez mais explícita e os britânicos recusavam uma rendição, Hitler foi tomando ódio pelo "espírito inglês". A única coisa que ele pensava seria em como destruiria a vida daquele povo depois que os derrotasse, inclusive, chegou mesmo a arquitetar um plano.

Caso os nazistas tivessem conseguido o controle sobre o Reino Unido, introduziriam uma nova lei que determinaria que todos os homens saudáveis entre os 17 e 45 anos deveriam ser enviados para a Europa Continental, onde serviriam como escravos. Mulheres e crianças permaneceriam em suas casas, pelo menos até que o garoto (caso fosse um) completasse seus 17 anos para ser também transferido, após isso, as ordens eram para que as casas fossem saqueadas, e qualquer um que tentasse resistir, deveria ser morto.

6 - Os muçulmanos governariam o Oriente Médio

Publicidade
continue a leitura

Por incrível que pareça, Hitler se identificava muito com os povos muçulmanos e acreditava que era uma religião que combinava muito mais om a Alemanha do que o cristianismo em si. No início, todo o Oriente Médio estava prometido à Itália, porém, depois que Hitler se encontrou com um líder muçulmano, al-Husseini, começou a mudar de ideia.

O homem afirmava que ambos tinham os mesmos inimigos, sendo eles os judeus, comunistas e ingleses, e afirmava que poderia liderar uma revolta contra os britânicos, porém, Hitler acabou recusando a oferta dizendo-lhe para esperar que a guerra com URSS acabasse, porém, já haviam firmado um pacto para que tropas invadissem a Palestina e acabassem com todos os judeus do local.

7 - Converter a Europa Oriental em Testemunhas de Jeová

Por mais que Hitler já tivesse firmado acordos com os muçulmanos, isso não significava que todos os nazistas apoiavam isso. Caso Heinrich Himmler (braço direito de Hitler) conseguisse trilhar seu caminho, a Europa Oriental poderia ter se convertido às Testemunhas de Jeová. Por mais que os nazistas tembém tenham executado inúmeras pessoas adeptas da religião, Himmler tinha um certo respeito e acreditava que essa era a religião perfeita, que fazia uma combinação de pacifismo e trabalho fanático aliados à ética.

Ele teria até mesmo dado ordens para um de seus oficiais, dizendo-lhe para difundir a religião pelo leste europeu.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias aí com a gente, pelos comentários!

Publicado em: 22/08/17 16h31