É praticamente impossível determinar quando as histórias de terror surgiram. Aparentemente, esse gênero acompanha a humanidade desde sempre. Inicialmente transmitidos através de narrativas orais, esses contos sombrios e assustadores chegaram à grande tela. Como resultado disso, hoje, os filmes de terror são alguns dos principais responsáveis por movimentar Hollywood. Contraditoriamente, as produções do gênero contam costumam contar com orçamentos bem limitados. Contudo, quando os recursos são limitados, a criatividade acaba sendo aflorada. Coringa é um grande exemplo disso. Então, seguindo essa premissa, resolvemos relembrar alguns remakes de terror que, apesar de contarem com pontos positivos, acabam sendo subestimados.

7 - 13 Fantasmas (2001)

Embora tenha sido devastado pela crítica, 13 Fantasmas provavelmente não se arrependeu de ter aumentado a narrativa do filme original dez vezes mais. A primeira versão dessa história foi exibida em 1960 e conta a história de um rico colecionador que morre e deixa uma enorme herança para o sobrinho. Enquanto a maioria das pessoas costuma receber uma bolada de dinheiro, o sobrinho em questão recebeu também alguns itens da excêntrica coleção. Logo, em meio aos bens adquiridos, ele encontra uma casa de vidro com feitiços escritos nas paredes e 12 terríveis fantasmas.

Ao longo de sua uma hora e meia de duração, o enredo do filme avança tão rápido que é impossível ficar entediado. Além disso, o visual também não deixa a desejar, já que essa produção contou com um orçamento de 42 milhões de dólares. Se você está por dentro da indústria dos filmes de terror, sabe que essa é uma quantia muito favorável, ainda mais pra época em questão. Sendo assim, apesar de não ser assustador e muito menos crível, 13 Fantasmas consegue roubar sua atenção. Então, se você está em busca de uma indicação para assistir despretensiosamente e se divertir um pouco, essa é sua deixa.

6 - A Epidemia (2010)

Ao passo que o filme original não contava com muitos pedidos para um remake, não sabemos o porquê de terem feito um. Todavia, a nova versão de A Epidemia acabou mostrando seu valor. Em suma, essa história reimagina químicos militares transformando pessoas em violentos assassinos. Apesar do enredo não parecer atrativo, garantimos que existem algumas pérolas escondidas nesse longa. Pra começar, o filme conta com imagens impressionantes que contribuem bastante para o estilo visceral que o mesmo adota. Além disso, ao contrário de muitos remakes, A Epidemia consegue realmente elevar o nível da obra original.

Publicidade
continue a leitura

De acordo com a descrição do WhatCulture, "é uma visão madura de um filme original, bastante mediano, que tem um grande suspense; uma série de visuais assustadores; e, constantemente, aumenta as apostas para um final bombástico". E então, vai dar uma chance?

5 - Natal Negro (2006)

Ao contrário dos dois itens acima, o Natal Negro original é considerada uma das preciosidades dos anos 1970. Aliás, por muito tempo, o mesmo foi um dos únicos filmes de terror com a temática natalina. Provavelmente, se visto hoje, continuaria transmitindo a mesma experiência inquietante. Afinal, o longa traz a história de um perseguidor que sonda a casa de uma irmandade. Assim, através de telefonemas assustadores e assassinatos cheios de tensão somos atraídos para a atmosfera aterrorizante do filme. Em contrapartida, o remake de 2006 não poderia ter sido mais diferente. Enquanto o longa original consegue envolver o espectador, sua versão atualizada se esforça - sem sucesso - para realizar sustos e joga quase toda a lógica pela janela. Contudo, é uma ótima pedida pra quem busca rir de algo exageradamente ridículo.

Esse remake conta com muito sangue e reviravoltas estúpidas e loucas. Além disso, pelo menos na apresentação do clima natalino, a atualização não deixa a desejar. Sendo assim, se você estiver disposto a pegar a pipoca, desligar o cérebro e rir de algo completamente insano, vai achar isso um passeio incrível. Esse filme, sem dúvidas, se encaixa muito bem na descrição "é tão ruim que chega a ser bom".

4 - A Bolha Assassina (1988)

Publicidade
continue a leitura

Sabemos que você soltou ou segurou uma risadinha quando leu o título desse filme. Realmente, é difícil levar qualquer filme de terror com esse nome a sério. Contudo, acredite se quiser, o remake de 1988 caminha em uma direção completamente oposta de tudo que você está pensando e oferece a imersão em uma história verdadeiramente assustadora. Todas as cenas sombrias são perfeitamente dispostas para apresentar um clímax deslumbrante. Como resultado disso, vemos uma massa gigante enfrentando toda uma cidade e militares. Aliás, a medida que as pessoas são absorvidas e dilaceradas as vemos derretendo de maneira espetacular.

Além de apresentar a ideia perturbadora, se imaginar sendo decomposto em um nível molecular, enquanto uma gosma roxa te absorve, é aterrorizante. Assim, o filme consegue encaixar um humor irônico nisso tudo. Logo, toda a carnificina é equilibrada com algumas risadas. Embora não tenha conseguido impressionar a crítica, A Bolha Assassina merece elogios por ter conseguido pegar um conceito tão bobo e fazê-lo funcionar.

3 - A Noite dos Morto-Vivos (1990)

Visto que o filme original já conta com uma vastidão de remakes, você deve estar se perguntando o que a versão de 1990 tem de tão especial. Pois bem, pra começar, o longa da década de 90 foi dirigido pela lenda dos efeitos especiais, Tom Savini. Logo, uma das principais qualidades desse longa é que ele conta com mudanças que o tornam uma excelente reimaginação do clássico. Além disso, a protagonista ganha um papel ainda mais brilhante e interessante do que aquele apresentado no original. Inclusive, também é importante ressaltar que esse filme permite que a tensão entre os personagens da casa seja muito mais intensa e os zumbis ainda mais assustadores.

Por fim, a direção de Savini amplificou as doses de violência e buscou apresentá-la da forma mais prática que você possa imaginar. Embora não chegue a superar a versão original, esse remake de A Noite dos Mortos-Vivos é severamente subestimado e merece mais visibilidade.

2 - Suspiria (2018)

Publicidade
continue a leitura

Assim que um remake de Suspiria foi anunciado, muitos acreditaram que seria um sacrilégio mexer na obra-prima de Dario Argento. Visto que o filme original é tão único, parecia que nada poderia superá-lo. Todavia, o Amazon Studios não se deixou intimidar e anunciou esse remake sem deixar espaço para reações. Enquanto os espectadores esperavam algo semelhante ao clássico de 77, foram surpreendidos por algo completamente diferente. Logo no início, é notável que as cores vibrantes deram lugar a uma paleta sóbria e fria. Além disso, o remake busca ambientar a narrativa num cenário o mais realista possível. Em contrapartida, o horror é tratado de forma mais sobrenatural.

Além disso, o enredo diverge enormemente do original, mas isso acaba funcionando bem, principalmente no último ato. Assim, ele trabalha com o intrigante conhecimento sobre bruxas e busca expandi-lo imensamente. Por fim, embora seja uma hora mais longo que o original, não deixa de atrair o espectador com seu ritmo hipnotizante. Sem dúvidas, vale a pena ser conferido.

1 - Maníaco (2012)

Estrelado por Elijah Wood, eterno Frodo Baggins, esse remake do filme homônimo de 1980 chegou chocando o público. Em seguida, infelizmente, ele caiu no esquecimento, mas cá estamos nós tentando trazer um pouco de luz sobre ele. Bom, como bem pontuado pelo WhatCulture, essa é uma visão bonita e elegante de uma jornada pela mente de um jovem perturbado. Em suma, o filme segue acompanha um homem com esquizofrenia que também é responsável por administrar uma loja de manequins. Em seu tempo livre, ele costuma perseguir e matar mulheres. Como se isso já não fosse bizarro o suficiente, vemos essas cenas terríveis sob o ponto de vista do assassino. Logo, é impossível não ser impactado pela violência.

Além disso, a trilha sonora impressiona e contribui bastante para a atmosfera de tensão. Aliás, todo o filme busca mergulhar em uma sensação espessa de pavor enquanto assistimos o protagonista ficar cada vez mais louco. Se você gosta de suspense, saiba que nesse filme ele está sempre no ápice e você é constantemente surpreendido pela instabilidade do personagem principal.

Publicado em: 20/04/20 13h41