• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 vezes que homens antigos descobriram fósseis pré-históricos

POR Bruno Dias    EM História      25/07/18 às 16h45

Descobrimento é um termo forte, ainda mais quando se diz que algo foi 'descoberto' em terras que já eram habitadas, tal qual nosso país. Então é de se esperar que fósseis também tenham sido achados há muito tempo atrás, afinal tivemos ancestrais que viveram na terra antes de nós.

Os primeiros ossos de dinossauro foram achados por homens antigos e eles faziam seu melhor para tentar descobrir o que eles eram. Afinal eram ossos do tamanho do fêmur de um homem adulto ou costelas tão largas quanto um prédio. Alguns relatos nos dão uma ideia de como foi para esses homens antigos acharem esses ossos de dinossauros sem fazer a menor ideia de onde eles vieram.

1 - Campo de batalha dos gigantes

O historiador Solinus escreveu há 1.800 anos que antes mesmo dos seres humanos gigantes habitavam a Terra e travaram uma batalha. Ele estava escrevendo sobre uma cidade chamada Pallene, que na mitologia grega foi o lugar em que Héracles enfrentou uma tribo de gigantes sem lei. Segundo o historiador, toda vez que chovia ossos saiam do chão.

Por muito tempo Solinus foi considerado mentiroso. Até que em 1994, uma tempestade atingiu o lugar onde ficava a cidade de Pallene e um aldeão achou o que ele acreditou ser um dente gigante. A cidade depois disso se tornou um lugar de escavação paleontológica e foram encontrados restos de mastodontes. Os gregos só tinham encontrado restos de ossos e como eles não sabiam o que eram mastodontes eles acreditaram ter construído sua cidade em um cemitério de gigantes.

2 - Universo Cíclico de Xenófanes

Como os antigos não tinham os conceitos de dinossauros na maioria das vezes levavam seus achados para uma visão mitológica. Mas o filósofo Xenófanes encontrou conchas fossilizadas em uma montanha e decidiu ter uma visão científica. Para ele elas eram exatamente aquilo que eles estavam vendo, mariscos que estavam presos em terra firme.

Para o filósofo, aquilo provava que aquelas montanhas eram mar em algum momento há milhares de anos atrás. Tudo isso aconteceu no sexto século a.C, e o filósofo estava completamente certo. E para ele a Terra toda tinha sido coberta de água e o homem teria vindo de uma "gosma primordial". E Xenófanes afirmou que isso era um ciclo e a Terra voltaria a afundar.

3 - Os chakras da pedra de Vishnu

Um vilarejo no Nepal estava cheio de concas fossilizadas e as pessoas que as encontraram tiraram suas próprias conclusões e acharam que eram chakras do deus de quatro braços Vishnu. Esse deus carregava um disco de pedra chamado Sudarshana Chakra em uma das suas quatro mãos. E as pessoas acreditavam que as conchas eram o chakra transformado em pedra.

Por vários séculos o povo hindu acreditou que as conchas fossem objetos sagrados. E elas eram os objetos mais sagrados que qualquer hindu poderia encontrar.

4 - Campo de ossos de dragão

Os desertos de Issedonia eram temidos pelos viajantes chineses. Esses, acreditavam que os desertos eram assombrados por dragões e demônios. E os ossos brancos "de dragões" ainda estavam lá. Para os chineses os ossos de dragão estavam por todo o país.

Para a historiadora Adrienne Mayor, essas histórias vieram de lendas de fazendeiros que desenterraram ossos maciços de animais extintos. Em 1919, a China ainda tinha exposições com ossos de dragão. Esses ossos eram na verdade de espécies extintas de cavalos e veados.

5 - A lâmina do ombro de Pelops

Um osso longo, fino e branco foi encontrado por um pescador quando ele jogou sua rede ao mar. Ele viu que aquilo era grande demais para ter vindo de qualquer coisa que ele tivesse visto antes. O pescador levou o mosso ao oráculo que lhe disse que aquilo era a omoplata de um semideus, mais especificamente Pelops, filho de Tantalo e neto de Zeus.

A lenda conta que esse semideus morreu na Guerra de Tróia e quando ele estava sendo levado para casa uma tempestade atingiu seu navio e derrubou seu corpo ao mar. O oráculo disse ao pescador que o corpo permaneceria lá até que ele o desenterrasse. A teoria principal é que o osso pertencesse à um mamute lanoso.

6 - Ossos de Anteu

Há dois mil anos, o povo de Tingis jurava que tinham construído sua cidade ao lado do cemitério de um gigantesco gigante. O gigante chamava Anteu. Os romanos não acreditavam nessa história. Até que o comandante romano Quintus Sertorius resolveu ir a Tingis provar que os habitantes estavam errados. Mas para a surpresa do comandante, os habitantes o levaram ao túmulo e desenterraram o gigantesco esqueleto.

Hoje o local do túmulo é um importante lugar de escavação de fósseis Plioceno-mioceno, em que mamutes antigos, baleias e gigantes parentes da girafa foram encontrados. É provável que os ossos desenterrados pertencia à algum deles.

7 - Os ossos pretos de Set

Os antigos egípcios descobriram pelo menos três toneladas de fósseis entre 1200 e 1300 a.C. Não existe nenhum registro das escavações dessa época, apenas os ossos e alguns palpites. Esses ossos eram negros e os egípcios podem ter pensado em eles tinham relação com os deuses. Eles transportaram esses ossos por grandes distâncias e colocaram em um santuário para Set, o deus das trevas e caos.

Os ossos encontrados eram de raças extintas de hipopótamos, crocodilos, javalis, cavalos, antílopes e búfalos.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você


Fatos + Deezer (Podcast)

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+