8 objetos bizarros usados no passado

POR Rafael Miranda    EM Curiosidades      11/03/15 às 16h38

Muitos objetos feitos ou modificados pelo ser humano são evidências da atividade e da vida do homem. Muitas vezes, tais artefatos são recuperados mais tarde por esforços de alguns arqueólogos e podem guardar algumas histórias bastante bizarras.

O estudo desses objetos é feito pela arqueologia, embora o grau em que eles representam nos grupos sociais tornou-se um assunto sobre o qual, encontram-se argumentos variados de diversos arqueólogos. Agora você vai conhecer os objetos que marcaram a história por serem completamente bizarros.

Medidor de Beleza

30

O Beauty Micrometer foi um calibrador de maquiagem, usado em 1934. Foi inventado pelo empresário polonês Max Factor. O objeto funcionava da seguinte maneira: o maquiador apertava os parafusos da "gaiola" e quando eles encostavam na pele, ele media a "imperfeição" no rosto das pessoas e assim, o maquiador faria os ajustes com a maquiagem.

Obstetric Phantom

31

Esse objeto era bastante útil no século XVIII. À época, não havia muito bem como treinar em cadáveres, nem em pessoas vivas, as técnicas de parto, e o manequim de tecido era usado para treinar médicos e parteiras para complicações na hora do nascimento.

Aplainadores de concreto

33

Esse objeto ainda era utilizada há uns 50 anos. Esse tipo de pesado e rolo de concreto era usado para alinhar terrenos de jardins e ajudar sementes de grama a entrar no solo. Era trabalho difícil e cansativo que hoje é feito por profissionais com maquinário muito mais moderno.

Mortsafe

32

No século XIX, para evitar o roubo de cadáveres tanto por médico quanto por ladrões de tumbas, foi inventado esse objeto. Como a igreja católica tinha bastante poder político nos países pouquíssimas pessoas permitiam que familiares doassem seus corpos para a ciência, o que criou uma espécie de indústria de tráfico de cadáveres em universidades e necrotérios. Esse caixão-cofre impedia que o corpo fosse levado. Quem fosse enterrado vivo não teria saída.

Potes de cabelo

34

No início do século passado, ao invés de serem jogados no lixo, os cabelos provenientes de cortes e até do dia-a-dia eram depositados em potes como o da foto, sendo depois usados para estofar travesseiros, almofadas de alfinete e outros utensílios.

Matraca

37

Esse  utensílio produz um som alto ao ser balançado, fazendo com que suas pás se batam. Era usado pelos leprosos, que eram obrigados a gritar "Impuro!" por onde passavam. Com a engenhoca, eles podiam poupar as cordas vocais, um mínimo de conforto pra quem já enfrentava uma doença sem cura e tão dolorosa.

Tanques falsos

35

Esse tanque era usado para enganar aviões e helicópteros, que, de cima, achavam que os objetos eram reais.

Copo de antimônio

36

Pequenos copos feitos com o metal antimônio eram populares na época de 1600. Eles eram utilizados para eliminar doenças do corpo. O ritual era o seguinte: deixava-se um pouco de vinho descansando durante a noite dentro deste copo, e então tomar uma certa quantidade do líquido no dia seguinte. O antimônio causava suor e vômitos, e acreditava-se que esta reação poderia ser uma forma de purgar as doenças.

 

Rafael Miranda
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+