Com o fim de ano se aproximando, muitas tradições se repetem por todos os lados. Apesar da festa do Natal ter base nos costumes católicos, representantes de várias religiões celebram a data e repetem tradições que já cruzaram os limites da fé.

Coisas que você vê replicadas em todos os lugares, como árvores de Natal ou o costume de enviar cartas ao Papai Noel têm origens no passado remoto. Além dos costumes de Natal, também percebemos vários hábitos que se repetem no Ano Novo.

Conheça as origens por trás de algumas das tradições mais comuns que se repetem no fim de ano ao redor de todo o mundo.

1 - Meias de natal

1

É normal que a gente veja em itens de decoração, filmes e residências a utilização de meias como símbolo do Natal. A ideia é que os presentes do Papai Noel seriam colocados dentro das meias. A tradição veio com uma das primeiras lendas envolvendo São Nicolau. Numa das versões, ele tentava ajudar uma família pobre secretamente, jogando ouro dentro da residência deles durante a noite, colocados dentro de meia.

2 - Cartas ao Papai Noel

2

Publicidade
continue a leitura

A tradição de escrever cartas para o Papai Noel começou ainda em meados de 1800 e envolvia cartas assinadas pelo próprio bom velhinho – e escritas pelos pais – para as crianças, cobrando um bom comportamento. Era comum que as mensagens mencionassem os atos de malcriação e mandassem lições para as crianças, como método de disciplina e educação. Com o tempo, as crianças passaram a responder as cartas do Noel ou até mesmo enviar as próprias mensagens antes dele, para enaltecer as boas ações do ano.

3 - Biscoitos natalinos

3

Outro clássico de Natal são os pequenos biscoitos em formatos de seres humanos servidos em ceias e sobremesas ao redor de boa parte do mundo. A tradição começou no século 16, com a Rainha Elizabeth I. A líder do Reino Unido criou os bonecos para servir para apenas alguns convidados especiais, que ganhavam biscoitos com formatos e desenhos que lembravam eles próprios.

4 - Árvore de Natal

4

A tradição de árvores de Natal se originou a partir de diversos festivais de inverno em várias partes do mundo, que normalmente já utilizavam os pinheiros e árvores semelhantes. A primeira vez que uma das árvores foi utilizada como árvore de Natal foi por volta de 1.000 anos atrás, na Europa. No início da tradição, era comum que as plantas era colocadas de cabeça para baixo, penduradas no teto.

5 - Resoluções de ano novo

Publicidade
continue a leitura

5

As resoluções de ano novo hoje em dia são praticamente essenciais dos rituais de revéillon de grande parte das pessoas. Tudo isso começou por volta de 4.000 anos atrás, por motivos religiosos. Os povos antigos da Babilônia negociavam favores com os deus por meios de promessas feitas em cerimônias especiais.

6 - Canções de Natal

6

Dificilmente você encontrará uma cerimônia completa de Natal que não tem cantigas tradicionais para celebrar a data. No princípio, no entanto, as músicas faziam parte dos costumes pagãos. Por causa disso, eram proibidos dentro de igrejas e instituições religiosas, o que fez com que a tradição de corais abertos tenha se espalhado por grande parte do mundo.

7 - Bebê de ano novo

7

Publicidade
continue a leitura

Na virada do ano, várias ilustrações e materiais de publicidade vão utilizar a imagem de alguém com idade avançada representando o ano em questão em contrapartida com um bebê representando o novo ano. O bebê do ano novo surgiu da mitologia grega, com o deus Dionísio, representante da fertilidade e do vinho. Os gregos acreditavam que Dionísio renascia novamente a cada ano.

8 - Presépio

8

Um dos principais símbolos do Natal atualmente, o presépio não existia até 1224. Depois que retornou de Israel, São Francisco de Assis se inspirou em recriar o nascimento de Jesus com animais e outros personagens ao redor. Durante a primeira apresentação, a manjedoura era utilizada como um altar. A partir daí, a tradição se tornou um costume.

9 - 25 de dezembro

9

A bíblia nunca menciona realmente o dia em que Jesus nasceu. Foi só a partir do século 4 que a Igreja Católica decidiu reconhecer que a data oficial do nascimento se deu em 25 de dezembro, instituindo o dia da comemoração do Natal.

Já conhecia algumas dessas origens? Qual delas é a sua favorita?

Publicado em: 19/12/16 19h57