As 9 razões mais ridículas para matar alguém

POR Fatos Desconhecidos (Acervo)    EM Curiosidades      03/02/15 às 19h59

Uma vida com certeza deve valer mais do que entradas para um show ou um controle remoto, mas algumas pessoas não levaram isso muito em conta antes de cometerem assassinatos.

Obviamente, nenhum motivo para matar é válido e não há nada que justifique tirar a vida de alguém, mas algumas motivações muito bizarras chamaram a atenção. Veja quais são elas:

1. O filho que matou a mãe por causa de bilhetes para o show da Avril Lavigne

avril

Em 2012, um homem de 39 anos que vivia em Chicago  nos Estados Unidos foi condenado a 40 anos de prisão pelo assassinato da sua mãe. A motivação do crime seria a recusa da mãe em comprar ingressos de um show da Avril Lavigne para o filho. Robert Lyons matou a mãe após uma discussão no apartamento em que moravam.

Lyons ficou furioso e atacou a mulher depois que ela se recusou a comprar ingressos para ele e um amigo irem a um show da cantora. O filho atingiu a cabeça da mãe duas vezes com uma garrada de conhaque. Depois ele usou duas facas para atingi-la nas costas nove vezes enquanto ela ainda estava caída no chão. Depois de esfaquear sua mãe, Lyons derramou produtos químicos sobre seu corpo. O homem fugiu em seguida, mas foi detido horas depois em um restaurante.

2. A mulher que foi morta depois de um "photobomb" acidental

girl

Photobomb é aparecer na foto de alguém inesperadamente, provocando um efeito engraçado. No entanto, nem sempre o photobomb pode ser proposital. Foi o que aconteceu com uma jovem de 23 anos chamada Kim Pham. Em janeiro de 2014 ela foi espancada até a morte do lado de fora de uma boate na Califórnia por duas mulheres.

Pham acidentalmente entrou na frente de uma câmera que um grupo de foliões usava para tirar uma foto naquele momento, testemunhas confirmara que photobomb foi acidental. Mesmo assim o fato resultou em uma discussão,  que culminou na morte da jovem. Duas mulheres, Candace Brito, de 27 anos, e Vanesa Zavala, de 26, foram condenadas por crime de homicídio.

3. O menino que matou sua irmã por causa de um controle remoto

controle

Em 2011, um menino de 13 anos de idade matou a própria irmã para ter a posse de um controle remoto de televisão. O garoto atirou à queima-roupa na jovem de 17 anos de idade com um rifle de caça depois de uma discussão sobre o dispositivo. A vítima foi descoberta por sua mãe quando ela voltou para casa do trabalho.

4. O casal que foi morto por causa do Facebook

casal

Em 2012, Billy Payne Jr, de 36 anos, e sua namorada, Billie Jean Hayworth, de 23, desfizeram a amizade com Jenelle Potter, 30, no Facebook. Jenelle ficou chateada, mas não tanto quanto seu pai, Marvin "Buddy" Potter, de 60 anos. Ele ficou tão irritado quando soube do acontecido, que saiu e assassinou Payne e Hayworth.

O filho do casal, de 8 meses, foi encontrado ileso nos braços da mãe. O casal foi baleado em sua casa. Ambas as vítimas foram baleadas na cabeça. Nas semanas que antecederam o assassinato, Potter e Payne discutiram duas vezes. No ano anterior, Payne e Hayworth deram queixa à polícia de Jenelle, pois ela estava assediando o casal via telefone e através da Internet.

5. Um homem que matou um policial por ele ter estacionado mal

estacionar

Em 2010, um homem de 25 anos foi acusado de ferir mortalmente um policial fora de serviço em Baltimore. O homem atirou em pedaço de concreto na cabeça do detetive da polícia durante uma discussão sobre espaço de estacionamento. O detetive Brian Stevenson saiu para jantar na véspera de seu aniversário, quando ele e o jovem chamado Sian James iniciaram uma briga em um estacionamento privado. James foi acusado de assassinato em primeiro grau.

6. A jovem que morreu por causa de hashis

hashi

Tudo começou com uma desavença sobre um par de hashis, aqueles palitos que os japoneses utilizam para comer, entre Tan Teck, de 19 anos, e a sua namora Chong Kar Yin, de 20 anos. Mesmo depois de sair do bar e voltar para casa a discussão continuou, foi então que o jovem resolveu empurrar Teck do 12º andar e pulou em seguida. Apesar de gravemente ferido, ele sobreviveu à queda e foi julgado pelo assassinato da moça.

7. O garoto que foi assassinado porque ouvia rap

rap

Em outubro de 2014, Michael Dunn, um homem branco de meia-idade, foi condenado à prisão perpétua sem liberdade condicional por um juiz da Flórida. O homem foi acusado de matar um adolescente negro desarmado durante uma discussão, que teria começado porque o jovem ouvia rap num volume considerado alto por Dunn.  Testemunhas alegaram que Dunn e Davis trocaram palavras no posto de gasolina em que ocorreu o assassinato antes da morte do garoto. O júri, composto por 10 brancos e dois negros, demorou menos de cinco horas para chegar a um veredicto. Michael Dunn foi condenado.

8. O homem morto por enviar mensagens no celular

texto

Em janeiro de 2014, um espectador perdeu a vida dentro de um teatro Pasco County após discutir com um policial aposentado. Curtis Reeves, e sua esposa estavam assistindo um espetáculo quando pediram ao casal que estava na frente deles para pararem de enviar mensagens de texto barulhentas. Reeves teria sacado um revólver e disparado em direção ao casal que estava na frente dele. Duas pessoas foram atingidas,o homem que trocava as mensagens e a sua filha de 3 anos. A criança conseguiu sobreviver, mas seu pai acabou morrendo no hospital. Reeves foi preso e acusado de assassinato.

9. O professor morto porque ouvia música alta na festa de aniversário da sua esposa

avril

Um professor foi morto a tiros na festa de aniversário de sua esposa por um vizinho irritado depois de uma discussão sobre música alta. A briga ocorreu em maio de 2010, quando Rodriguez foi até a casa de Danaher, enquanto acontecia uma festa de aniversário. Rodriguez começou a gritar que a música era muito alta em pé na calçada de Danaher. Então o homem perturbado atirou um três pessoas que estavam do lado de fora da casa, incluindo Danaher. O professor de educação física foi socorrido por sua esposa Mindy e sua filha Peri, de 3 anos, mas faleceu.

 

Fatos Desconhecidos (Acervo)
Acervo, matérias feitas antes do ano de 2015.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+