• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Acidente com submarino russo poderia ter causado uma catástrofe planetária

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      12/07/19 às 18h59

Os submarinos são bastante complexos. Não se pode vê-los. Eles conseguem mergulhar a uma profundidade maior do que 250 metros e ficar submersos por seis meses. Além de conseguir ficar até 20 anos sem precisar ser reabastecido. Também não é possível ouvi-los. E por essas e outras, ele é uma das armas mais letais já criadas pelo homem.

Eles são capazes de destruir ilhas inteiras e ficarem intactos durante ataques inimigos. O tamanho dos submarinos também pode variar. Eles podem ser projetados para duas pessoas quando são usados para explorar a superfície marinha por poucas horas. Ou podem acomodar centenas de soldados como os submarinos nucleares. Esses são capazes de ficar submersos por metade do ano e carregam junto mísseis que são suficientes para destruir várias cidades.

A palavra submarino era originalmente um adjetivo que significava 'sob o mar'. Submarinistas são os tripulantes de um submarino, que geralmente são militares, ou pessoas capacitadas para exercer esta atividade.

Submarinos modernos são feitos em forma de charuto. Esta forma também é conhecida como casco de lágrima, e foi inspirada no corpo das baleias. Ela reduz significativamente a velocidade do submarino quando submerso, mas é veloz na superfície.

E essas máquinas são usadas para várias coisas, não somente na guerra. Um exemplo é este submarino russo, que estava em uma missão de reconhecimento de solo marinho, perto do Ártico, no começo do mês de julho.

Submarino

Esse submarino pegou fogo durante a sua missão e acabou matando 14 marinheiros que estavam a bordo. E o governo russo manteve em segredo o acidente por mais de dois dias e não esclareceu o porquê do acidente ter acontecido. Isso tudo para proteger as missões da marinha russa.

Mas várias fontes especulam o motivo. Algumas falam que a embarcação era um AS-12 Losharik, um submarino movido a energia nuclear, que foi projetado para cortar os cabos submarinos de internet, que passam no fundo dos oceanos. Esse submarino já estava sendo usado desde 2013, mas o governo russo nunca confirmou a sua função.

Segundo o Bloomberg, Segei Pavlov, um capitão da marinha, fez uma declaração que foi bastante assustadora no funeral dos marinheiros que foram mortos no acidente. O capitão teria dito que seus marinheiros foram verdadeiros heróis. "Com as vidas deles, [eles] salvaram seus companheiros, salvaram o navio e impediram uma catástrofe de escala planetária", disse.

Pavlov não deixou claro se o heroísmo foi por causa do potencial vazamento de radiação, que foi causado pelo incêndio ou se os marinheiros evitaram outro tipo de crise. As autoridades norueguesas anunciaram que fizeram medições de radiação na região do acidente e não detectaram nenhuma radiação anormal.

Acidente

Os veículos russos não deram mais informações sobre esse acidente. Segundo o Ministro de Defesa, Sergei Shoigu, a principal causa do incêndio aconteceu no compartimento de bateria do submarino. "O reator nuclear da embarcação está completamente isolado. Todas as medidas necessárias foram tomadas pelos marinheiros para proteger o reator, que está em total condição de funcionamento", afirmou.

A mídia russa já tinha avisado antes que o submarino operava em profundidades onde submarinos comuns não conseguem operar. A demora na liberação de informações sobre o acidente é semelhante ao acidente em 2000, onde um submarino, movido a energia nuclear, Kursk matou 118 marinheiros. Na época, o governo russo não permitiu ajuda de nenhum outro país para salvar a vida das pessoas.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+