O mundo inteiro está de olho no novo coronavírus. O vírus, que foi identificado primeiro em Wuhan, na China, logo se espalhou por todo o mundo e já infectou dezenas de milhares de pessoas. Cidades e países inteiros precisaram entrar em quarentena, obrigando os habitantes a ficarem apenas dentro de suas casas. Essas medidas são necessárias para que o vírus não se espalhe com tanta facilidade. Secretarias de Saúde pedem para que as pessoas, ao apresentarem os sintomas mais simples, se isolem em suas casas. Se possível, que cortem o contato com idosos, crianças e pessoas que sofrem com problemas respiratórios.

No entanto, nem sempre podemos nos dar esse luxo. Sendo assim, os sintomas podem ficar mais sérios e, com isso, precisamos de auxílio médico. A crescente da doença está fazendo com que os hospitais fiquem cheios e dificulte o atendimento de todos. Por isso, um novo aplicativo, lançado pelo SUS, pode ajudar os pacientes a descobrirem se podem ou não ser considerados suspeitos de coronavírus. Após um diagnóstico dado pelo aplicativo, as pessoas saberão se devem ou não procurar por ajuda médica em hospitais. Esse passo da saúde, com toda certeza, irá facilitar muito a situação. Confira conosco mais detalhes.

Aplicativo que ajuda a descobrir se está com coronavírus

Publicidade
continue a leitura

O objetivo disso é permitir que uma auto-avaliação reduza o número de pessoas procurando por atendimento médico. Isso porque, muitas vezes, isso é feito sem necessidade. Além disso, ajuda a facilitar a busca pela unidade de saúde mais próxima nos casos onde exista essa recomendação. O aplicativo "Coronavírus-SUS" pode ser baixado nas lojas de aplicativos do seu celular. Podemos encontrá-lo na Playstore, dos celulares Android e também na Apple Store, para os celulares com o sistema iOS.

Como o aplicativo funciona?

A primeira etapa da auto-avaliação exige respostas em um pequeno questionário. A princípio, você indica ao aplicativo, qual é o seu estado geral de saúde, no momento em que está respondendo. Esse pode estar bom ou ruim, a depender da pessoa. Em seguida, o aplicativo irá pedir para que você indique os principais sintomas que apresenta. São coisas bem simples a se fazer.

Publicidade
continue a leitura

Entre os sintomas, estão o cansaço, o congestionamento nasal, dor de garganta, tosse e febre. Após esse passo, ainda há outras perguntas, que podem ajudar a indicar o risco de você estar com o coronavírus. Se você esteve em outros países nos últimos dias ou se manteve contato com pessoas suspeitas são alguns exemplos. Se o seu contato foi com pessoas confirmadas com o coronavírus, as chances de você estar contaminado são ainda maiores.

Após responder todo esse questionário, o aplicativo irá indicar se você pode ou não ser um suspeito de coronavírus. No entanto, o SUS alerta que esse não é um diagnóstico, é apenas um sistema de triagem. No caso de suspeita, o aplicativo irá indicar que o paciente procure imediatamente por atendimento médico na unidade de saúde mais próxima. Essa também pode ser consultada no próprio aplicativo. Ele irá mostrar um mapa da região e onde o paciente poderá ir.

Publicidade
continue a leitura

E aí, o que você achou disso? Comente então pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos, pois o seu feedback é extremamente importante para nós.

Publicado em: 19/03/20 13h01