Os buracos negros estão entre as coisas mais curiosas de todo o universo. Trata-se de coisas completamente invisíveis. A força gravitacional é tão imensa que nada escapa desses buracos, incluindo a radiação eletromagnética, como raios-X, infravermelho, luz e ondas de rádio.

E agora um artigo bastante bizarro afirma que, entre outas coisas, existe um buraco negro no centro do nosso planeta. Mesmo com uma ideia tão absurda esse artigo conseguiu ser publicado na revista científica "Open Access Macedonian Journal of Medical Sciences". Essa publicação deixou os cientistas bastante intrigados.

“Recentemente, alguns cientistas da NASA afirmaram que pode haver uma estrutura semelhante a um buraco negro no centro da Terra. Mostramos que a existência de vida na Terra pode ser uma razão para que esse objeto semelhante a um buraco negro seja uma brana negra que foi formada a partir de materiais biológicos como o DNA", começa o estudo.

Nenhuma dessas frases parece ter sentido ou nem mesmo coerência. Mas isso não é tudo. O artigo fica mais bizarro com uma mistura de teorias conspiratórias e palavras que apenas aparentam ser científicas.

Publicidade
continue a leitura

“O tamanho dessa brana negra de DNA é 109 vezes maior do que o tamanho do núcleo da Terra e compactado internamente. Ao compactar este longo objeto, um espaço-tempo curvo emerge e algumas propriedades dos buracos negros emergem", continua o artigo.

Artigo

Publicidade
continue a leitura

Esse artigo foi publicado há cerca de um ano, mas foi recentemente que os cientistas o descobriram. Depois dessa descoberta, os cientistas demonstraram uma preocupação não somente com o absurdo que é o conteúdo do artigo. Mas principalmente por ele ter sido publicado em uma revista científica ligeiramente crível.

Os pesquisadores que assinam o artigo parecem ser cientistas reais de várias universidades da Europa. Mas o conteúdo do seu trabalho parece ser uma grande piada. O título do artigo, traduzido, 頓Um buraco negro no centro da Terra desempenha um papel do maior sistema de telecomunicação para conectar DNAs, DNAs escuros e moléculas de água no coletor dimensional 4+N”.

Segundo pensa Sarah Rasmussen, matemática da Universidade de Cambridge, os autores desse artigo enviaram seu trabalho absurdo de propósito como uma forma de expor os "veículos predatórios" que fingem ser revistas científicas reais e revisadas, mas que na verdade nem avaliam seus artigos.

Publicidade
continue a leitura

Essa ideia foi muito bem observada por Rasmussen que viu que o autor principal do estudo absurdo tinha publicado anteriormente um artigo sobre o perigo de revistas científicas predatórias.

Felizmente não existe um buraco negro de DNA no núcleo da Terra.

Publicado em: 01/10/20 14h40