O surto de coronavírus se tornou uma preocupação mundial, é não é por acaso. Até agora, a doença já fez muitas vítimas, principalmente na China, onde surgiu o vírus. A situação já é tão grave que até a Organização Mundial da Saúde já declarou emergência de saúde global, devido ao novo coronavírus. Por estar em diversos continentes, o problema já pode ser chamado de pandemia.

Uma epidemia é quando um surto acontece em diversas regiões, então já podemos classificar o coronavírus como tal. Uma pandemia já seria uma escala de gravidade maior, sendo o pior dos cenários possíveis nesse caso. Mas apesar de tudo, as autoridades garantem que não há motivo para pânico. E olhando para a história da humanidade, o que está acontecendo agora ainda é muito pouco se comparado à algumas pandemias já vistas anteriormente.

Tendo em vista como estava o cenário mundial quando enfrentamos a varíola, a peste negra e a gripe espanhola, por exemplo, tudo era muito mais grave. Essas doenças mataram milhões de pessoas individualmente. Para se ter uma noção, só a gripe espanhola, como ficou conhecida, fez mais vítimas do que a soma das duas maiores guerras mundiais. Ou seja, o novo coronavírus está muito longe de se tornar algo como essas pandemias. Confira a seguir, as três pandemias que mais mataram de todos os tempos.

1 – Varíola

Publicidade
continue a leitura

A varíola não era uma doença nova, ela já atormentava a humanidade há milhares de anos. Mas entre os anos de 1896 e 1980, a varíola se tornou uma epidemia como nenhuma outra, o que logo se tornou um caos. Transmitido por vias respiratórias, o vírus Orthopoxvírus variolae fez um verdadeiro estrago. No fim das contas, a doença matou quase 300 milhões de pessoas, no mundo inteiro nesse período. Felizmente, a doença foi erradicada em 1980, depois de uma longa campanha de vacinação em massa.

2 – Peste Negra

Publicidade
continue a leitura

A peste bubônica pode ser considerada uma dos maiores, se não o maior desastre causado por uma doença que se tem informação. O surto da doença ocorreu entre os anos de 1333 e 1351, principalmente na Europa e na Ásia. E embora tenha durado pouco em relação à varíola, a devastação foi gigantesca. Tanto que, em certo momento, passou a ser chamada de Peste Negra.

No fim das contas, a Peste Negra matou quase 50 milhões de pessoas. Isso, na época, representou um terço de toda a população da Europa. A doença é causada pela bactéria Yersina pestis, essa que é muito comum em roedores. A pandemia só passou a ser controlada conforme a higiene e o saneamento básico das cidades melhoraram.

3 – Gripe espanhola

Publicidade
continue a leitura

A gripe é um vírus que está sempre em mutação. Em 1918, a influenza passou por uma das mutações mais fatais de todas. Entre 1918 e 1919, foram mais de 20 milhões de pessoas mortas, em decorrência da gripe. Como a maioria das vítimas era da Espanha, a doença acabou recebendo o nome de gripe espanhola.

Olhando em perspectiva, o grau de devastação da gripe espanhola foi gigantesco. Enquanto a primeira Grande Guerra que aconteceu mais ou menos nessa mesma época, matou pouco mais de 9 milhões de pessoas, só a gripe matou o dobro.

E você, já estava ciente da devastação que foi essas pandemias no passado? E quanto ao coronavírus, você acha que pode chegar a ser uma pandemia? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Publicado em: 04/03/20 19h21