Ciência e Tecnologia

Assim é a borda do espaço

0

Existem muitas maravilhas naturais, que podemos ver de qualquer lugar do mundo, tudo graças a internet. No entanto, mesmo hoje em dia, alguns lugares podem ser extremamente difíceis de serem alcançados, como o espaço, por exemplo. Por isso, alguns lugares “milagrosos” são tão raros que exigem muito esforço e melhor tecnologia disponível para serem identificados. Dessa forma, não pense duas vezes e deslumbre a visão da borda do espaço sideral.

Afinal, o que está além do no universo como o conhecemos? Onde acaba o universo? Ou melhor, ele, de fato, acaba? Para definirmos aquilo que seria o “além do universo”, implicaríamos que o universos possui uma borda. E é nesse lugar que as coisas ficam complicadas. Tudo porque muitos cientistas não estão certos se tal borda existe. Contudo, enquanto essa pergunta ainda não é respondida, podemos admirar a borda do nosso “mundo” com o espaço.

Um cartão postal da borda do mundo

Recentemente, a NASA compartilhou uma foto, mostrando a borda do espaço. Além disso, também é possível ver onde as nuvens, na camada mais alta da atmosfera, são iluminadas pelo sol. Para isso, a foto foi tirada pela Estação Espacial Internacional (ISS), a 433 km de altitude, sobre o Oceano Pacífico. Dessa forma, é possível perceber nuvens noctilucentes ou nuvens brilhantes da noite, que são visíveis apenas quando o Sol está abaixo do horizonte da Terra. Nos comentários da foto, internautas sugerem que a foto poderia ser virada de cabeça para baixo e mesmo assim, faria sentido. No entanto, o os comentários que mais aparecem são os que falam de como a imagem é bonita, revelando a grandiosidade de nosso universo.

Em 2018, a nave SpaceShipTwo, da Virgin Galactic, alcançou um marco importantíssimo. Pela primeira vez, o veículo espacial havia chegado na chamada borda do espaço. Com 82,7 quilômetros de altura, este havia sido um dos mais rápidos e altos testes. Contudo, a paisagem que havia sido por Mark ‘Forger’ Stucky, e seu companheiro CJ Sturckow, pode finalmente ser vista por todos na Terra.

Mas e a borda do universo?

Ainda no comentário da foto, muitos se perguntam onde seria a borda do universo. De acordo com o professor de física, Robert McNees, essa questão envolve o “princípio cosmológico”. Dessa forma, independente de qual direção escolhermos, não encontraremos um fim. Assim, não seria possível encontrar o que está para além do universo. Portanto, não há essa chamada “borda”. Não há nenhum lugar onde o universo apenas termina e uma pessoa poderia admitir o que está além dele.

Em termos científicos, o universo é isotrópico. “Há muita variação local, estrelas, galáxias, aglomerados, etc.. Mas, em média, em grandes pedaços de espaço, nenhum lugar é realmente tão diferente do outro”, disse McNees. Desse modo, podemos comparar o universo a um balão. Isso porque, por mais que um balão tenha um número finito de unidades quadradas, não há nenhuma borda, fronteira ou centro. Por conta disso, o universo é como uma versão tridimensional da superfície de tal balão. Dentro dessa definição, não há “lá fora”, tudo faz parte do universo.

É por esse motivo que você não deve usar cotonetes

Matéria anterior

Segundo paciente do mundo foi curado do HIV, aponta estudo

Próxima matéria

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.