• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Atleta ganha medalha e dá para sua mãe como agradecimento

POR Arthur Porto    EM Mundo Animal      21/08/19 às 13h30

Jose Alejandro Barrondo, atleta guatemalteco, conquistou uma medalha de bronze nos jogos Pan-Americanos. A competição aconteceu em Lima, Peru. Mesmo ficando em terceiro lugar, Barrondo celebrou com euforia. Além disso, no momento de celebração, Barrondo fez questão de abraçar segurando a bandeira da Guatemala. 

O atleta, de 22 anos, foi superado pelo equatoriano Brian Pintado e pelo brasileiro Caio Oliveira. Com um clima bastante frio e chuviscando, no distrito de Miraflores, José Alejandro manteve o ritmo desde o primeiro quilômetro. Barrondo completou a prova em com 1h21min58s.

 "Eu não esperava que o atleta brasileiro fosse capaz de me alcançar, mas mesmo assim devo dizer que estou muito feliz com o bronze", desabafou o atleta. O brasileiro Caio completou o percurso em 1h21min57s, atrás somente do equatoriano Brian Alvarez, com 1h21min51s.

Jose Raymundo, o outro atleta guatemalteco, não pôde concluir a prova. Raymundo foi desclassificado porque após receber três advertências. Barrondo, ao retornar a casa, entregou a medalha a mãe. "Sem o amor dela, eu jamais conseguiria", declarou.

A história de Barrondo

Jose Alejandro Barrondo nunca teve uma vida fácil. Aos cinco anos, o garoto ajudava o pai a recolher lenha das montanhas de Raxquij, em San Cristóbal Verapaz, Guatemala. Ao todo, pai e filho demoravam cerca de duas horas para subir a montanha. No entanto, como explica Barrondo, a parte difícil não era subir.

De acordo com o atleta, o trajeto complicado era o da descida. Barrondo carregava nas costas toda a lenha. A vida de Barrondo piorou quando Jose, seu pai, deixou sua mãe, Maria. Sozinha, Maria teve que cuidar de sete filhos. Nesse momento, Barrondo decidiu que o melhor era trabalhar como engraxate. 

Além de ajudar em casa, Barrondo também financiou os próprios estudos. No mesmo ano em que começou a trabalhar como engraxate, o primo de Barrondo, Erik, tornou-se o primeiro guatemalteco a ganhar uma medalha olímpica nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

No mesmo ano, Barrondo começou a trabalhar como assistente de pedreiro. Foi aí que a vida do atleta mudou. Barrondo teve a oportunidade de conhecer Jorge Coy, técnico que havia treinado Erik Barrrondo. Sem pensar duas vezes, Jose pediu uma oportunidade para treinar no High Performance Center, de Cobán. 

Os jogos

Em suma, os Jogos Pan-Americanos de 2019 foi oficialmente denominado como XVIII Jogos Pan-Americanos. O evento multiesportivo foi realizado em julho e agosto, na cidade de Lima, no Peru. Durante os dezessete dias de competições, mais de 6 mil atletas de 41 países competiram em 417 eventos de 38 modalidades.

Lima foi eleita sede dos Jogos em 2013, vencendo as cidades de La Punta, na Argentina, Santiago, no Chile, e Bolívar, na Venezuela. Essa foi a primeira vez que uma cidade peruana recebeu uma edição dos Jogos Pan-Americanos. Além da capital peruana, as competições foram realizadas também nos distritos de Callao, Huacho, Ica, Punta Negra, Cañete e Lunahuaná.

Nesse ínterim, vale ressaltar que o sorteio das cidades que poderiam ser sedes dos Jogos Pan-Americanos de 2019 foi realizado em Toronto, no Canadá. A capital peruana recebeu 31 votos, contra um empate de 9 votos para Santiago e La Punta e 8 votos para Venezuela. Supostamente, Santiago era a candidata para receber a próxima edição dos jogos, que deve acontecer em 2023.

Próxima Matéria
Via   prensa libre     marca  
Imagens upsocl marca
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+