• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Brasileira cria aplicativo que ajuda no aprendizado de crianças autistas

POR Jesus Galvão    EM Compartilhando coisa boa      16/05/19 às 15h39

A brasileira Ana Sarrizo, presidente da Brainy Mouse Foundation, criou um aplicativo para auxiliar no aprendizado de crianças autistas. Através de sua fundação, com sede nos Estados Unidos, foi desenvolvido um jogo interativo para estimular a compreensão e desenvolvimento da linguagem.

A notícia deve deixar alegres os familiares e educadores que convivem com as crianças autistas. O anúncio da nova ferramenta foi feito no último dia 2, Dia Mundial de Conscientização do Autismo.

Brainy Mouse

Profissionais da educação e familiares agora contam com a ajuda do Brainy Mouse, algo como Rato Inteligente em tradução livre, para estimular a linguagem e alfabetização de crianças diagnosticadas com transtorno do espectro autista (TEA). O novo aplicativo, em formato de jogo, funcionara em Smartphones e tablets.

Foram necessários 4 anos de pesquisa para o desenvolvimento da aplicação. Testes em grupo foram realizados com crianças na cidade de São Paulo e Belo Horizonte e se mostraram bastante satisfatórios. O jogo foi lançado primeiramente em uma versão em inglês e recentemente a versão em português foi disponibilizada.

Um dos maiores desafios enfrentados por aqueles que convivem com autistas é o desenvolvimento da linguagem e este é o principal objetivo do aplicativo de Ana. A maneira como eles veem o mundo, assimilam as coisas e pensam é bastante peculiar. De modo que, muitas vezes, pais e educadores não estão preparados para lidar.

"Imagine as dificuldades que já enfrenta um adulto autista, em um mundo que não está preparado para lidar com suas diferenças. Agora imagine um adulto autista e que ainda por cima não sabe ler e escrever", explicou Ana ao portal Razões Para Acreditar.

Somente no Brasil, estima-se que 3 milhões de pessoas estejam dentro do espectro autista. Segundo dados divulgados por um estudo do Center of Control and Prevention, dos Estados Unidos, 1 de cada 68 crianças estão em algum nível dentro do espectro.

O jogo

De maneira divertida e se aproveitando do mundo lúdico oferecido pelos jogos, o aplicativo trabalha questões como a leitura da esquerda para a direita, formação de palavras e o uso das sílabas, cores, sons, além de outros sistemas cognitivos.

A criança é estimulada a desenvolver sua própria versão do ratinho, principal personagem do jogo. Além dos desafios para conseguir uma espécie de moeda virtual, que no jogo é chamada de "cheesecoin".

Para desenvolver a atitude na criança de buscar ajuda daqueles ao seu redor, o jogo conta com o dispositivo "Rato amigo". De maneira inconsciente, ele se propõe a estimular tal ação no cotidiano da criança e seus familiares e educadores.

Além de todas as dificuldades que o autismo impõe, a maior delas sem dúvidas ainda é o preconceito. E foi com o propósito de ajudar a minimizar isso é que a nasceu a organização de Ana. O projeto nasceu em 2013, e tem como objetivo auxiliar familiares e educadores do mundo todo a lidarem e a desenvolver crianças e adultos com TEA.

Para mais informações e para conhecer o trabalho completo da fundação, basta acessar seu site oficial clicando aqui.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.




Matérias selecionadas especialmente para você

Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+