Curiosidades

Brasileiros se destacam entre os que mais recebem visto norte-americano

0

Um escritório de advocacia em imigração com sede em Washington, a AG Immigration, conduziu uma pesquisa interessante sobre visto norte-americano.

Os resultados mostraram que os brasileiros ocuparam o terceiro lugar no ranking dos que mais receberam autorização de entrada em 2022.

De acordo com a pesquisa, foram emitidos um total de 815.842 vistos de 80 tipos diferentes, representando um aumento de 618,8% em relação ao ano anterior (113.505). Em comparação com os níveis antes da pandemia de COVID-19 em 2018 (640.998), houve um aumento de 26,4%.

O Brasil perdeu em numeração somente para o México, que pontuou 1,9 milhão de vistos, e da China, com 1 milhão. Isso foi em termos de emissão de vistos, e bem à frente da Argentina, que ficou em quarto lugar com 259 mil vistos recebidos.

A pesquisa se baseou em dados oficiais do Departamento de Estado dos EUA, que foram coletados entre janeiro e dezembro de 2022.

Conforme relatório da AG Immigration, a agência de Consulado dos Estados Unidos em São Paulo foi o terceiro posto diplomático que mais emitiu vistos em todo o mundo, mesmo com outros escritórios. No caso, ficaram apenas atrás do consulado de Monterrey e da embaixada da Cidade do México.

O consulado no Rio de Janeiro ficou em décimo lugar no ranking de postos diplomáticos.

É importante observar que o ranking de postos diplomáticos refere-se ao ano fiscal americano, que abrange o período entre 1º de outubro de 2021 e 30 de setembro de 2022.

Via Freepik

Tipo de visto norte-americano

Enquanto isso, um outro dado que chama a atenção no estudo se relaciona ao visto de visitante B1/B2, com intenção para viagens de negócios e turismo nos EUA.

No ano passado, emitiu-se mais de 748,5 mil vistos desse tipo, representando 91,76% do total.

Segundo comparações, esse volume representa um crescimento de 944% em relação a 2021. No entanto, a embaixada ficou fechada ou com serviços limitados devido à pandemia.

Dessa forma, é o maior número de vistos B1/B2 emitidos para o Brasil desde 2015. Na época, foram mais de 873 mil autorizações de entrada desse tipo expedidas pelos órgãos consulares.

Em nota, o advogado de imigração Felipe Alexandre, sócio-fundador da AG Immigration, afirmou que esse é, sem dúvida alguma, o visto mais procurado pelos brasileiros.

Isso porque o B1/B2 é a porta de entrada mais acessível para os EUA, permitindo que os visitantes fiquem no país por até seis meses para conhecer atrações turísticas e realizar diversas atividades.

Estudos e intercâmbio

Via Freepik

Na lista dos vistos americanos mais concedidos a brasileiros, as duas segundas colocações são ocupadas por dois vistos de estudo e intercâmbio. Trata-se do J-1 (com 13,1 mil emissões) e o F-1 (com 8,8 mil emissões), respectivamente.

Enquanto isso, o primeiro teve um aumento de 96% em relação ao ano anterior, o segundo registrou uma queda de 10% no mesmo período.

Conforme informa o chefe da AG Immigration, Rodrigo Costa, em comunicado, os brasileiros que buscam graduação ou intercâmbio na América do Norte costumam estar recém-formados do ensino médio ou da graduação.

Além disso, reforçou que esse visto para fins de visitação estudantil é mais abrangente. Inclusive, possui categorias para médicos e professores universitários que desejam conseguir lecionar nos Estados Unidos.

Atualmente, o Brasil ocupa a oitava posição entre os países estrangeiros com mais alunos matriculados nas universidades americanas.

Segundo Costa, existem dois grandes motivos que explicam a crescente popularidade do visto norte-americano de estudante. Por um lado, pode existir uma escassez generalizada de profissionais com qualificação.

Nesse caso, os Estados Unidos se mostraram mais receptivos quanto aos estudos internacionais, especialmente áreas científicas, tecnológicas, de engenharia e matemática.

Segundo afirmação, diversos profissionais estudam no país, e, eventualmente, permanecem para trabalhar na área. Isso promove um desenvolvimento local aprimorado.

Costa também mencionou que, nos últimos 20 anos, houve uma forte expansão do acesso ao ensino superior no Brasil. Isso levou mais graduandos e graduados a buscarem concluir ou complementar seus estudos no exterior.

Nesse caso, os Estados Unidos possuem características culturais parecidas, com idioma semelhante. Além disso, a qualidade do ensino também contribui para atrair brasileiros rumo à formação.

Via Freepik

Vistos imigratórios

De acordo com a AG Immigration, os dados da pesquisa revelam que em 2022 os vistos mais populares com brasileiros que garantem o green card foram da categoria EB-2.

Esse é o documento que concede o direito de residir, trabalhar e viajar livremente nos Estados Unidos.

No total, foram 1.499 emissões. Um aumento de 284% em relação às 390 autorizações emitidas em 2021.

Esse visto se apresenta para profissionais de destaque, geralmente com mestrado, doutorado ou alguma especialização única. Isso inclui engenheiros, profissionais de TI, gerentes de RH, marketing e outras áreas corporativas.

Além disso, também abrange pilotos de avião, jornalistas, enfermeiros, fisioterapeutas e cabeleireiros, entre outros.

Segundo Felipe Alexandre, a crescente demanda pelo EB-2 por brasileiros sugere uma tendência de fuga de cérebros do Brasil. Ele indica que trata-se de uma emissão recorde, e espera que o próximo ano apresente um comportamento semelhante.

 

Fonte: Agência Brasil

Imagens: Freepik, Freepik, Freepik

Ataques cibernéticos bateram recorde em 2022

Artigo anterior

Vídeo: Corda de bungee jump arrebenta na Tailândia e turista vive momento de terror

Próximo artigo