Ciência e Tecnologia

Carro do Google não tem volante e dirige sozinho

0

O Google anunciou no dia 27 de maio, o seu novo carro autônomo, com dois assentos, sem volante, acelerador e nem freio. Nele, o “navegante” diz apenas o seu destino, e o carro te leva até o local indicado.
A divisão do Google chamada de X, a mesma que está produzindo o Google Glass e lentes de contato inteligentes, começou com um rascunho e acabou criando um carro que contém apenas o essencial, nada de aparelho de som, porta-luvas ou espelhos.
O Google vem testando seus algoritmos de carro autônomo em híbridos Prius e Lexus, mas este é um projeto próprio, uma imaginação do que um carro deve ser.

Segundo o Google:
Estamos criando alguns protótipos para explorar como seriam veículos totalmente autônomos; eles são projetados para operar com segurança e de forma independente, sem a necessidade de intervenção humana. Eles não terão um volante, pedal do acelerador, ou pedal do freio… porque eles não precisam disso. Nossos softwares e sensores fazem todo o trabalho. Os veículos serão muito básicos – queremos aprender com eles e adaptá-los o mais rápido possível – mas eles vão te levar onde você quer ir apertando um botão. E isso é um passo importante para melhorar a segurança nas ruas e estradas, e transformar a mobilidade de milhões de pessoas.

E como se usa esse carro?


Basta entrar, pressionar o botão iniciar, e dizer para onde você quer ir, o Google ainda não mostrou como funciona essa parte, então é só observar o trajeto em uma tela embutida. E existe também um botão para parar o automóvel.

oh god

O projeto inicial do design era assim

O design do carro é bastante simples, lembra um coala, mas isso deve melhorar nas próximas alterações. O que importa segundo a empresa é acertar a segurança: há sensores que removem pontos cegos, e detectam objetos a mais de 200 m de distância em 360 graus.

O sistema de transmissão elétrica é limitado a velocidade máxima de 40 km/h. Além disso, o para-brisa é flexível e a parte frontal é feita de espuma, para amortecer o choque em caso de colisões com pedestres ou ciclistas. Existem ainda dois sistemas diferentes para controle da direção e freio, tudo automatizado, ainda não existe um controle manual.
Os sistemas do carro seguem as ideias da direção defensiva, para prevenir acidentes ou minimizar suas consequências. Por isso, o carro fica fora de pontos cegos, mantém distância de veículos grandes, espera um pouco para andar quando o sinal abre, entre outros.

O Google planeja construir cerca de 100 protótipos que serão testados com controles tradicionais. Se der certo, eles tentarão avançar com a ideia apresentada aqui, de carros sem controles manuais. A empresa vai trabalhar com parceiros para desenvolver a tecnologia – parece que o Google não quer virar montadora, apenas mostrar o caminho.

Quais foram as piores coisas já feitas pelo ser humano em nome de Deus?

Matéria anterior

Personagens históricos de um jeito diferente

Próxima matéria

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.