Durante 30 anos, o indiano Laungi Bhuiyan cavou um canal de água para o seu povo com as próprias mãos. Com isso, muitos começaram a chamar ele de "homem do canal" e isso não é por acaso. Tudo foi feito sem nenhum investimento público ou privado. Na verdade, tudo foi feito com, basicamente, seu trabalho braçal.

Por muito tempo, o remoto vilarejo de Kothilawa, localizado na região de Lahathua, a 80 km do distrito de Gaya, sofreu com a falta de água. No entanto, graças a Bhuiyan, o problema está resolvido. Com suas próprias mãos, Bhuiyan construiu um canal que se estende por 3 quilômetros e despeja água até uma lagoa próxima ao vilarejo. Dessa forma, moradores podem irrigar plantações e criar animais sem se preocupar com os períodos de seca.

Ele fez tudo com as próprias mãos e sem nenhum tipo de ajuda financeira

Publicidade
continue a leitura

Por conta da situação precária, muitas pessoas deixaram o vilarejo. Assim, elas seguiram para outras regiões e até fundaram novos vilarejos em locais que o abastecimento hidráulico fosse mais acessível. Contudo, esse nunca foi o plano de Laungi Bhuiyan. Dito isso, ele se recusou a deixar o local. Ao invés disso, ele decidiu ficar e resolver o problema do vilarejo, mesmo que levasse três décadas para ser feito. "Pelos últimos 30 anos eu tinha de ir até uma floresta próxima para cuidar do meu gado e cavar o canal. Ninguém me ajudou na empreitada. Outros moradores migraram às cidades para encontrar meios para viver, mas eu decidi ficar", afirma Bhuiyan.

Muitos podem pensar que o trabalho de Bhuiyan foi apenas para beneficiá-lo. Entretanto, essas pessoas estão erradas e, os próprios moradores podem explicar que o motivo do esforço de indiano. Para além de Bhuiyan, o canal beneficiará muitas pessoas, isso inclui família e toda uma comunidade que, agora, terá acesso à água do canal. Ele cavou um canal de água e fez tudo sozinho por 30 anos. "Isso vai beneficiar um grande número de animais e irrigar os campos também. Ele não está fazendo isso para seu próprio benefício, mas para toda a área", afirma Patti Manjhi, uma moradora local.

Publicidade
continue a leitura

Sua história vilarizou por toda a internet

Publicidade
continue a leitura

Na internet, muitas pessoas celebraram o feito de Laungi Bhuiyan. Com isso, foi sugerido que era merecedor de compensações governamentais por fazer um trabalho originalmente deveria ser do Estado. "Muita gente vai se beneficiar aqui. Agora, as pessoas estão conhecendo ele por causa de seu trabalho", afirma Ram Vilas Singh, professor local.

Em outro caso, Anand Mahindra, um bilionário indiano e presidente do Grupo Mahindra, também ofereceu um trator para Bhuiyan. "Seria uma honra oferecer um trator a ele de presente. Como vocês sabem, eu já disse que esse trabalho é tão impressionante quanto o Taj ou as Pirâmides", afirmou Mahindra em seu Twitter. Em seguida, o bilionário perguntou como poderia entrar em contato com o homem, para recompensá-lo. Ou pelo menos, ajudar em missão. De fato, esse é um trabalho impressionante. Com a repercussão do caso, também esperamos que governantes voltem seu olhar para locais com condições precárias, de modo a melhorar a qualidade de vida, como Bhuiyan melhorou a de seu povo.

Publicado em: 10/10/20 20h26