• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Cientistas não sabem porque bebidas energéticas estão fazendo tão mal para quem as consome

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      14/06/19 às 16h23

Você gosta de bebidas energéticas? Essas bebidas açucaradas e cheias de cafeína se tornaram muito populares nos últimos anos. Grande parte dessa popularidade se deve à sua associação com esportes radicais e festas eletrônicas. Mas, com isso, também veio o alerta sobre o consumo exagerado dessas bebidas. E os riscos à saúde associados a esses estimulantes.

Com o crescente número de casos de problemas de saúde ligados de alguma forma às bebidas energéticas, a comunidade científica começou a investigar a ligação entre elas. Um recente estudo, feito pelo Journal of American Heart Association, revelou que o consumo de uma única bebida energética pode desestabilizar o seu coração. Mas o curioso é que a cafeína não é a culpada como se imaginava. Os pesquisadores ainda estão tentando entender qual, ou quais, substância presente na composição dessas bebidas é responsável pela alteração no ritmo cardíaco.

Bebidas energéticas

E o problema das bebidas energéticas se tornou tão grave que até medidas de proibição e restrição ficaram mais fortes. Isso depois que várias mortes foram relacionadas a algum tipo de bebida estimulante. Inclusive, uma marca em específico chegou a ser removida do mercado porque fazia com que os homens que bebessem a bebida experimentassem ereções perigosamente duradouras.

Para mensurar os riscos da bebida, os pesquisadores decidiram investigar o perigo. Eles deram a 34 participantes 0,9 litros de uma das duas bebidas energéticas comerciais ou um placebo. Depois, os participantes usaram um eletrocardiograma para registar a atividade elétrica do coração. A cada 30 minutos, foi feita uma leitura, durante as 4 horas do estudo.

Os resultados mostram que o contato com a bebida causou um aumento no intervalo QT do coração. Esse intervalo é referente ao período de tempo que leva para que os ventrículos cardíacos se reiniciem eletricamente entre as batidas. Aqueles que beberam as bebidas energéticas tiveram um intervalo QT entre 6 e 7,7 milissegundos maior do que aqueles que beberam placebo.

O ritmo cardíaco

Ter um intervalo QT irregular pode ser muito perigosos e provocar uma arritmia ou outras condições cardíacas potencialmente mortais. Os resultados mostraram que as bebidas energéticas interferem no funcionamento do coração por algumas horas. No entanto, pesquisadores responsáveis pelo estudo não conseguiram identificar o que causa essa alteração.

As duas bebidas usadas no estudo tinham em sua composição entre 304 e 320 miligramas de cafeína por onze onças líquidas. Mas estudos anteriores já provaram que doses abaixo de 400 miligramas não são capazes de causar alterações eletrocardiográficas.

As bebidas também tinham taurina e vitaminas B na sua fórmula. A taurina é um aminoácido encontrado naturalmente no corpo característico de propriedades anti-arrítmicas. As vitaminas do complexo B são consideradas seguras e não apresentam riscos à saúde.

O que não se sabe ainda é como esses ingredientes afetam o corpo quando ingeridos em combinação. Ou se isso, teria alguma ligação com os resultados do estudo. "Precisamos investigar com urgência o ingrediente específico ou a combinação de ingredientes em diferentes tipos de bebidas energéticas que possam explicar os achados observados em nosso ensaio clínico", disse o coautor do estudo, Sachin Shah.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+