Poucas coisas são mais gratificantes do que fazer uma boa viagem. Muitas pessoas trabalham o ano inteiro, ou até mais, esperando pelo momento certo de viajar. Planejamos um bom lugar. Onde podemos descansar, aproveitar tudo o que o lugar tem a oferecer e, é claro, confraternizar com quem amamos. Por sorte, está cada vez mais fácil realizar uma viagem, seja para perto ou longe. Isso porque as passagens aéreas estão mais fáceis de serem adquiridas, tanto por preço quanto pela forma de pagamento e facilidade na compra. O melhor de tudo é abusar da rapidez de uma viagem aérea. É muito prazeroso reduzir uma viagem de 12 horas na rodovia para 1 hora de avião.

Voar é confortável, rápido e, em muitos casos, mais econômico e seguro. No entanto, nem sempre foi assim. As coisas mudaram muito do século passado para esse. A aviação comercial envolveu uma enorme transição entre aeronaves militares de carga e de passageiros. Com o passar dos anos, ficou tudo um tanto melhor. E foi pensando nisso, que decidimos trazer essa matéria para você, caro leitor. A redação da Fatos Desconhecidos listou alguns pontos que mostram como as viagens de avião mudaram do século passado para esse. Confira conosco.

Como as viagens de avião mudaram com o passar do tempo

1 - Nem todos podiam

Quando começaram os voos comerciais, entre 1910 e 1920, havia pouquíssimas rotas de voo e poucas pistas. Isso tornava as viagens muito caras e poucos podiam pagar por elas.

Publicidade
continue a leitura

Além disso, os aviões eram bem menores e o número de passageiros limitado. Hoje em dia, existem mais de 40 mil cidade com aeroportos. Além disso, cerca de 5 mil companhias.

2 - Revolução de tamanho e velocidade

Os aviões são considerados uma das criações mais revolucionárias. Graças aos avanços da engenharia e da tecnologia, passou por diversas mudanças. Não apenas o seu tamanho aumentou, permitindo que mais pessoas viajassem, mas a velocidade também. Os primeiros aviões voavam a 30 km por hora.Hoje em dia, há aeronaves que alcançam 800 km por hora.

3 - Voar era perigoso

Publicidade
continue a leitura

Os voos não eram tão seguros. Os primeiros aviões eram de hélice e seus grandes motores faziam muito barulho. Além disso, não tinham sistema de pressurização. Por serem pequenos, sentiam muita turbulência, fazendo com que os passageiros passassem mal. Entre 1950 e 1960 houve diversos acidentes.

4 - Botões e controles

O avanço da tecnologia influenciou bastante a evolução dos cockpits. Visores multifuncionais e software moderno substituíram os manuais e analógicos. Além disso, na fabricação das aeronaves de hoje. Diversos sistemas têm várias funções, assim, de um falhar, o outro pode substituí-lo.

5 - Segurança

Publicidade
continue a leitura

No começo, não havia controles de segurança para entrar em um avião. As verificações de passageiros e bagagem começaram após diversos sequestros de aeronaves.

6 - Sem aeroportos

O que hoje conhecemos como aeroportos de serviço completo, antes eram apenas pistas de pouso com decolagem ou campos de aviação. Não existiam então as salas de espera também. A construção do que entendemos hoje como aeroportos começou na década de 1960. Na época, as salas de espera foram criadas e o embarque externo de passageiros foi eliminado.

E aí, o que você achou de tudo isso? Comente então pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Vale lembrar que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Publicado em: 08/10/20 17h24