CuriosidadesHistória

Como é a popularidade de Hitler na Alemanha nos dias atuais?

0

Em 2012 foi realizada uma pesquisa, em cinco regiões da Alemanha, com 7.400 estudantes entre 15 e 16 anos, dos quais dois mil entrevistados estavam visitando memorias de guerra no momento em que foram abordados. Esse trabalho foi intitulado A última vitória das ditaduras?, e foi realizada pela Universidade Livre de Berlim. Os resultados da pesquisa chocaram a opinião pública alemã, e chocam a todos nós. Inclusive, colocaram em dúvida os critérios do sistema de educação do país.

Mais ou menos a metade dos entrevistados não sabiam que Adolf Hitler havia sido um ditador, enquanto um terço acreditava que ele tinha sido um “protetor dos direitos humanos”. Mas esse não foi o único resultado assustador, mais de 40% dos entrevistados não tinham a ideia de diferenciação entre as noções de democraciaditadura. Quando perguntados, a resposta que mais marcada foi “é tudo a mesma coisa”. Esses resultados foram divulgados nos jornais locais da época.

O professor de Ciências Políticas, Klaus Schroeder, da Universidade Livre de Berlim, realizador do estudo, disse considerar o resultado um absurdo e afirmou ao The Huffingto Post britânico e ao jornal italiano Corriere della Sera, que “Talvez a solução seja aumentar as aulas de História Contemporânea em detrimento ao estudo de outras épocas.” Ele também diz que utilizar métodos alternativos e modernos para o estudo da História, seria uma possível solução, um dos exemplos que ele dá é aumentar a frequência de visitas de delegações estudantis a antigos campos de concentração, que atualmente são usados como memoriais.

No vídeo acima, o professor Schroeder explica sobre o sentimento neonazista que resiste na Alemanha e o porque.

Acredita que com essas mudanças poderiam reforçar aos jovens algumas noções que considera importante, alguns “valores-chave”, atualmente, que seriam o Estado de direito, direitos humanos, liberdade e pluralismo. E ainda afirma que: “Esses estudantes não tem qualquer consciência política e não possuem qualquer ideia de conceitos como ‘liberdade de expressão’ ou ‘direitos humanos'”.

Alguns anos antes dessa pesquisa, mais precisamente em 2007, a revista alemã Stern publicou uma pesquisa divulgando que aproximadamente 25% dos alemães acreditavam que o nazismo teve seu lado positivo. Essa pesquisa foi realizada com mais de mil pessoas e mostra que as pessoas com mais de 60 anos tendem a concordar mais com as aferições positivas do nazismo. Alguns desses pontos positivos teriam sido a construção das auto estradas do país e a valoração da família.

02.

Apesar disso, mais de 70% dos entrevistados acreditam que esse período não trouxe nada bom para o país. Essa pesquisa iniciou por causa de uma declaração polêmica que uma apresentadora do canal de televisão alemão ARD, Eva Herman, fez ao elogiar a política familiar de Hitler ao seu público, tendo como consequência sua demissão.

Na época, o Conselho Judaico Alemão considerou o resultado da pesquisa um desastre inaceitável e exigiu que o governo alemão tomasse as devidas providências para o combate ao neonazismo no país.

https://www.youtube.com/watch?v=cPfdu6HBKqI

Conheça a história de Eva Schloss, sobrevivente do holocausto. No vídeo acima ela conta um pouco sobre sua história e tenta alertar as novas gerações sobre dos problemas da intolerância.

Pois é pessoal, e vocês? Quais são as opiniões dos brasileiros sobre Adolf Hitler e o nazismo? Sugestões, correções? Não se esqueçam de comentar com a gente!

Por que Fátima Bernardes nunca anda de avião com William Bonner?

Matéria anterior

10 coisas que davam pra comprar por 1 real nos anos 90

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos