Recentemente fomos surpreendidos por um anúncio da Rocksteady Studios. De acordo com a desenvolvedora, o Esquadrão Suicida ganharia uma nova narrativa no universo dos games. O Esquadrão Suicida de James Gunn está previsto para ser lançado em 2021. Então, essa parece ser uma ótima oportunidade de promoção de ambas as produções. Intitulado Suicide Squad: Kill the Justice League esse jogo é o primeiro projeto anunciado pela Rocksteady desde 2015. A empresa britânica é conhecida por seu trabalho com a aclamada trilogia Batman: Arkham. Logo, os fãs ficaram entusiasmados ao descobrir que o jogo do Esquadrão se passará no mesmo universo da mesma.

Antes o público acreditava que a conexão entre ambos se daria apenas através de  uma referência ou outra. Contudo, hoje novas possibilidades vem sendo discutidas. Assim, há chances de Suicide Squad: Kill the Justice League realmente dar continuidade ao saudoso universo Arkham. Como isso pode acontecer exatamente? Bom, as probabilidades são várias, mas a que vem sendo mais apontada é o retorno de personagens conhecidos.

Através do trailer liberado no DC FanDome, notamos que Arlequina e Pistoleiro, dois dos personagens principais, já apareceram como antagonistas nos jogos Arkham. Sendo assim, mencionar os papeis que ambas figuras tiveram nos jogos anteriores seria uma forma de ligar diretamente as narrativas. Em suma, o resultado seria algo parecido com o que vimos no recente filme das Aves de Rapina, onde eventos do Esquadrão Suicida de David Ayer foram referenciados sem a necessidade de serem novamente apresentados.

Publicidade
continue a leitura

Esquadrão Suicida pode ser a chave para reativar o universo Arkham

Publicidade
continue a leitura

Assim como dissemos acima, referenciar os papeis de Pistoleiro e Arlequina nos jogos Arkham seria uma estratégia simples e natural de conectar os títulos da Roksteady. Só para ilustrar, Pistoleiro poderia mencionar que já lutou com o Batman ou que inconscientemente trabalhou para o Coringa em Arkham Origins. Enquanto isso, Arlequina seria uma fonte ainda mais rica de referências. Visto que ela desempenhou um papel significativo ao longo da trilogia, as possibilidades seriam mais amplas. Por exemplo, a morte do Coringa em Arkham City pode ter um peso significativo em sua trajetória, servindo até mesmo como uma motivação para ela estar atuando na Força-Tarefa X. Aliás, a suposta morte do Batman poderia ser usada como um natural tópico de conversação entre Arlequina, Pistoleiro e os outros membros da equipe. Quem nunca fofocou durante o trabalho, não é mesmo?

Falando no Homem-Morcego, outra possibilidade de menção à sua morte após os eventos de Arkham Knight seria sua ausência entre os heróis da Liga da Justiça. Mesmo estando em Metrópolis o trailer do jogo deixou explícito que existiam diversas homenagens e tributos ao Cavaleiro das Trevas. Provavelmente isso significa que sua ausência será mencionada, talvez vejamos um mundo de luto pelo heróis.

Publicidade
continue a leitura

Além disso, como a morte do Batman não foi confirmada, pode ser que ele acabe aparecendo no game. Ao passo que os membros da Liga da Justiça estarão sendo controlados por Brainiac, os planos de contingência do Morcego cairiam bem. Então, quem sabe uma reviravolta o introduza novamente no universo. Apesar da hesitação dos fãs, Suicide Squad: Kill the Justice League conta com diversas oportunidades de se linkar à Batman: Arkham de forma coerente e significativa. Talvez estejamos falando da próxima grande obra da Rocksteady.

Publicado em: 16/09/20 15h13