• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Como sobreviver a um ataque de crocodilo

POR Arthur Porto    EM Entretenimento      19/07/19 às 19h31

Apenas 6 das 23 espécies de crocodilos são consideradas perigosas de fato. Esses animais podem ter mais de dois metros comprimento e são exatamente esses maiores que representam um perigo maior. Os crocodilos que possuem menos de 2 metros, de acordo com alguns especialistas, não devem ser são considerados perigosos porque são incapazes de matar uma pessoa adulta. Agora, particularmente, grande ou pequeno, o melhor a se fazer é ter respeito e cautela diante dessas criaturas.

As duas espécies de crocodilos, com a pior reputação, são: o crocodilo do Nilo e o crocodilo marinho. Todos os anos, na África Subsaariana, centenas de ataques mortais são atribuídos aos crocodilos do Nilo. Na Nova Guiné, o cenário não é diferente. Em Bornéu e nas Ilhas Salomão, os crocodilos marinhos deixam sua marca sempre que podem.

Mas, caso ocorra um ataque, como se prevenir? O britânico Dougie Thomson, pai de dois filhos, teve a sorte de escapar com vida de um ataque de crocodilo. E o melhor, sem sequelas. Aqui estão 7 dicas que podem ajudar você a sobreviver a um ataque de crocodilo ou de jacaré. Lembre-se, são apenas dicas.

1 - Fique longe da água

Pergunte aos moradores locais onde os crocodilos ou os jacarés habitualmente são vistos. Outra coisa importante: não nade fora das áreas permitidas. Evite entrar em águas turvas, nem nade no final da tarde ou à noite. Nesses horários, os animais, geralmente, começam a caça e são mais difíceis de serem vistos.

2 - Esteja alerta

Esteja atento ao seu entorno. Se você está no habitat natural desses gladiadores, esteja em alerta sempre. Principalmente, se você estiver acompanhado de crianças. Jacarés e crocodilos podem se esconder muito bem na água. Muitas vezes, ambos mantêm apenas os olhos e as narinas acima da água. Normalmente, os bichanos ficam boa parte do dia submergidos na água. Caso esteja em um barco, não deixe os braços ou as pernas do lado de fora. Não ande muito perto de rios ou lagos e evite caminhar por uma vegetação densa.

3 - Não se aproxime

Não se aproxime tanto. Em terra, fique, ao menos, a 15 metros de distância. No entanto, durante a época de acasalamento, é melhor ficar um pouco mais longe. Crocodilianos são surpreendentemente rápidos, então, quanto mais longe, mais seguro.

4 - Esteja atento até de olhos fechados

Não se sinta muito confortável em seu acampamento. Crocodilos e jacarés podem memorizar os hábitos das pessoas. Podem memorizar até o local de seu acampamento. Por isso, seja mais cauteloso se você estiver acampando perto da água. E não suje a área com restos de comida. Se você tiver que buscar água no rio, tente não usar o mesmo caminho todas as vezes.

5 - Evite surpreender os animais

Se você, por algum motivo, tiver que passar perto de um crocodilo, faça barulho batendo na água com os remos. Esses animais não gostam de ser surpreendidos.

6 - Deixe-o saber que você está ali

Se houver um crocodilo ou jacaré em terra, deixe-o saber que você está ali. De uma distância segura, olhe para o animal e nunca quebre o contato visual. O animal pode se sentir intimidado.

7 - Fuja, caso seja necessário

Corra e rápido. O recorde de velocidade de um crocodilo é de cerca de 10 quilômetros por hora. Esses animais, rapidamente, se cansam, então uma pessoa em forma deve ser capaz de ultrapassá-lo sem muita dificuldade. Fuja da água, pois eles sempre voltam para onde se sentem mais seguros.

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+