icone menu logo logo-fatos-historicos.png


Como um eclipse salvou a vida de Cristóvão Colombo?

POR Erik Ely EM História 03/11/20 às 15h22

capa do post Como um eclipse salvou a vida de Cristóvão Colombo?

Uma coisa é certa para muitos historiadores, Cristóvão Colombo, o primeiro navegador europeu a chegar à América, era um homem muito inteligente. Dessa forma, ainda que não conhecemos muito de sua vida, sabemos que, pelas situações em que ele se meteu, sua inteligência e agilidade o ajudaram em diversas situações. Em uma dessas situações, por exemplo, um eclipse salvou a vida de Cristóvão Colombo.

Isso aconteceu na sua quarta e último viagem ao continente americano, quando, no ano de 1504, o almirante acabou preso na Jamaica. Com isso, para conseguir o que queria dos nativos da ilha, ela utilizou-se de seus amplos conhecimentos astronômicos.

Cristóvão Colombo e outros cem homens acabaram encalhados na Jamaica

Em 1502, Cristóvão Colombo saiu rumo à América com objetivo de encontrar um estreito marítimo para a Ásia. No entanto, depois de quase um ano navegando, ele acabou perdendo dos barcos e os dois restantes estavam em um estado bastante deteriorado. Isso fez com que sua viagem tivesse de ser interrompida e a tripulação encalhasse ao norte da Jamaica.

Não era a primeira vez que Colombo pisava em solo jamaicano. Na verdade, ele já até havia a nomeado de Ilha de Santiago. Portanto, novamente estavam ele e mais cem homens presos próximo à ilha. Com isso, um grupo foi enviado por meio de uma canoa em busca de ajuda. No plano original, a ideia era conseguir um pouco de comida e alguns mantimentos e, de fato, eles conseguiram isso por um tempo. No entanto, em 1503, a relação com os indígenas começou a ficar tensa.

No livro de memórias de Méndez de Segura, um dos tripulantes da embarcação, é dito que os nativos haviam se revoltado. "Eles se revoltaram e não queriam levar comida para ele como antes", afirma Méndez. Por isso, o grupo precisava agir logo se quisesse sobreviver. Foi aí que Colombo teve a ideia de assustar os aborígenes com um eclipse que aconteceria no dia 29 de fevereiro de 1504.

Foi essa ideia que salvou a tripulação da embarcação da morte

Colombo também sabia que este não seria um eclipse qualquer, mas sim, um eclipse lunar conhecido como Lua de Sangue. Com isso, a ideia era apresentar aquilo como um castigo divino para colocar medo nos nativos. Então, Colombo "convocou todos os chefes e disse-lhes que estava maravilhado por eles não lhe trazerem a comida como costumavam fazer, sabendo, como ele havia dito, que tinha vindo por ordem de Deus", afirma Méndez.

Ainda em seu relato, Méndez conta que tudo aconteceu no momento que devia acontecer. Caso contrário, eles estariam mortos. Colombo então disse "que Deus estava zangado com eles e que lhes mostraria naquela noite por sinais que faria no céu; e como aquela noite era o eclipse da Lua, quase tudo escureceu", afirma Méndez.

Tudo isso somente foi possível porque Colombo conhecia o céu e tinha muita vontade de aprender. Por isso ele se interessava tanto pelas estrelas, é porque ele era guiado por elas em alto mar. Logo, o eclipse, que estava em um de seus cálculos foi fundamental para salvar sua vida.


Próxima Matéria
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest