Até que ponto você acha que é saudável compartilhar informações pessoais com seus parceiros? Seu parceiro sabe suas senhas? De fato, hoje, compartilhar senhas com seu parceiro vale muito mais do que um "eu te amo". No entanto, nessas declarações de amor, nem tudo são flores. Isso porque, quase 40% das pessoas se arrependem de compartilhar isso com os seus parceiros.

Essa é uma informação tirada de uma pesquisa recente da rede privada virtual de banda larga ilimitada ExpressVPN. Dessa forma, quase 80% dos entrevistados compartilham as senhas com os parceiros e, desse número, apenas 58% fizeram isso dentro dos primeiros seis meses de namoro.

Compartilhar uma senha com o parceiro vale mais do que um "eu te amo"?

Publicidade
continue a leitura

Na pesquisa, foram analisadas os mais variados tipos de senha. Nesse sentido, primeiro foram analisadas as senhas de serviços de streaming. Ou seja, plataformas como Netflix, Prime Vídeo e Globoplay. Dessa maneira, esse modo de compartilhamento é a mais comum e foi encontrado em 78% dos entrevistados. Outro dado que ganhou destaque é a senha utilizada para acesso de dispositivos móveis, que é compartilhada com 64% dos entrevistados na pesquisa.

Voltando para o streaming, quando falamos dos serviços de música, como Spotify e Deezer, o número de entrevistados que compartilham a mesma senha é de 58%. No caso de serviços voltados para jogos, esse número é de 52%.

Quanta a faixa etária, existe uma diferença considerável no compartilhamento de senhas se compararmos as gerações Y, Z e a X. Isso porque, 83% das pessoas de 18 a 22 anos e 82% das pessoas de 23 a 38 anos compartilham senhas de streamings de vídeo. Por outro lado, quando subimos um pouco mais na idade, 72% das pessoas de 39 a 55 anos e 59% das pessoas com mais de 55 anos, compartilham essas informações. No caso da geração Z, esse número é de 81% e de 69% para os millennials.

Publicidade
continue a leitura

Por que as pessoas compartilham senhas com seus parceiros?

Segundo os entrevistados, o motivo para o compartilhamento de informações consideradas tão íntimas é a confiava e o comprometimento. Entretanto, isso não significa que tudo são flores. Isso porque, 31% afirmam que tiveram brigas com seus entes queridos pelo não compartilhamento das senhas. Dito isso, não é a toa que 37%, quase 40%, das pessoas se arrependem de compartilhar isso com os seus parceiros.

Publicidade
continue a leitura

Sobre os arrependidos, o número de homens é consideravelmente maior do que o de mulheres. Em todo caso, a ExpressVPN também forneceu algumas dicas para evitar maiores dores de cabeça. "Embora possa parecer inofensivo no momento e uma forma de estabelecer confiança em um relacionamento, compartilhar senhas pode colocar sua identidade pessoal e informações privadas em risco se você não tomar as devidas precauções", afirma Harold Li, vice-presidente da ExpressVPN.

Caso você esteja decidido a compartilhar a senha, também é preciso lembrar de tomar os cuidados necessários para isso. "Se você for compartilhar sua senha, certifique-se de tomar os cuidados necessários para que a senha seja segura. Evite erros comuns como reutilizar as mesmas combinações ou compartilha-las por meio de métodos não-seguros, como mensagens de texto ou mídias sociais, por exemplo", afirma Harold.

Publicado em: 26/10/20 00h25