• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Conheça o homem que ficou milionário vendendo pedras de estimação

POR Arthur Porto    EM Entretenimento      31/07/19 às 15h40

Você não precisa ser mega inteligente, para ser um empreendedor de sucesso. Basta ser esperto. Juro! Ainda mais se você pensar como o grande Gary Dahl, o gênio do marketing, que ficou milionário vendendo pedras de estimação. Gary Dahl, infelizmente, não está mais entre nós, simples seres mortais. Mas isso não significa que seu legado tenha desaparecido também. Muito pelo contrário. Sua história é incrível demais para morrer.

Para aqueles que não o conhecem, Gary Dah criou o Pet Rock. Isso mesmo, Pet Rock. Dahl motivou mais de um milhão de pessoas a pagarem US$ 3,95 por uma pedra comum, que era embalada em uma caixa de papelão. Por esse motivo, o cara tornou-se, literalmente, uma referência cultural nos anos 1970. 

Em 1975, Dahl era um redator publicitário, que vivia cheio de dificuldades. O homem era um pobre coitado, digamos assim. No entanto, em uma noite qualquer, em um bar com amigos, Dahl começou a discursar sobre as responsabilidades que os animais de estimação acarretam. Foi aí que Dahl teve uma belíssima ideia. O pet ideal: uma pedra, até porque não exige esforço algum cuidar de uma. Não precisa ser alimentada e também não precisa levar para passear. Além disso, nunca morreria e tampouco seria desobediente.

A melhor parte vem agora, calma. É aqui que entra o marketing. Após ter a ideia, Dahl precisava atrair o público. Era preciso despertar a imaginação da nação e atrair um senso de humor coletivo. Foi por isso que Dahl criou um pacote completo. Além da pedra, os clientes recebiam junto o Manual de Treinamento Pet Rock. O manual era um guia, que explicava a melhor maneira de cuidar do Pet Rock. Palmas, né? Por favor. 

Além do guia, a rocha era envolta suavemente em um ninho de palha. Em seguida, o Pet Rock era embalado em uma caixa que continha buracos. Supostamente, os orifícios ajudavam o Pet Rock a respirar. Total, todo mundo amou. Palmas de novo?

O conteúdo

O manual oficial continha 32 páginas. Ali, Dahl descrevia os cuidados e vias de treinamento. É claro que as informações eram falsas, mas o guia fez sucesso porque era cheio de piadas e trocadilhos. Tinha até truques ensinando como fazer seu Pet Rock aprender a sentar e deitar. Além disso, Dahl advertia que o new rock era um animal de estimação muito sensível, e que podia ficar traumatizado se fosse manuseado ou transportado de maneira errada.

O conceito decolou. Para se ter uma ideia, as pessoas até batizavam suas rochas, levavam para a escola ou as mantinham como enfeites nos locais de trabalho. Dahl apareceu na Newsweek e foi entrevistado duas vezes no Tonight Show. Mais de um milhão de pedras foram vendidas, e Gary Dahl, um publicitário, até então falido, tornou-se milionário.

Após o trauma da Guerra do Vietnã, o país ansiava por alívio e fuga. A ideia de Dahl funcionou por ter sido uma ruptura mental da realidade, como, por exemplo, os games são hoje. Todos queriam fazer parte desse momento divertido. E todos fizeram, principalmente, porque o preço era acessível. 

Um elemento muito bizarro, porém memorável.

Próxima Matéria
Via   NK & A  
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+