O processo de dublar qualquer obra audiovisual é mais complicado do que se imagina. Além de passar pela fase de escalação do elenco que melhor se encaixe com o personagem, o trabalho também requer técnicas específicas para ser bem executado. A dublagem brasileira encontra-se entre uma das melhores do mundo, graças a exaustiva dedicação de nossos profissionais. Em meio a tantos filmes e animações, alguns títulos sempre conseguem mais destaque que outros. No caso dos animes, Dragon Ball tem um espaço especial no coração dos fãs, especialmente por causa das icônicas vozes nacionais.

Com o retorno da franquia em meados de 2015 com Dragon Ball Super, os espectadores se perguntavam se o anime ainda seria exibido no Brasil. O sonho se realizou dois anos depois, quando o Cartoon Network anunciou a estreia para agosto de 2017. E claro, seria crime caso Wendel Bezerra também não retornasse como Goku. No começo deste ano, a emissora fez uma pausa nos episódios inéditos a fim de se preparar para a chegada do badalado Torneio do Poder. Portanto, agora a equipe de dubladores ficará um pouquinho maior, pois o evento introduz mais alguns personagens na história.

Hoje, Wendel Bezerra divulgou um vídeo em seu canal no YouTube, no qual junto com Wellington Lima (conhecido na franquia por dar vida a Majin Boo), diretor de dublagem do anime, comentam as novas vozes de Dragon Ball Super. Em uma conversa descontraída, ambos explicam como funciona parte do trabalho. De acordo com eles, a equipe se reúne uma vez por semana para gravarem um bloco, isto é, cinco episódios. A equipe costuma receber muitas sugestões de escalação por parte dos fãs. Contudo, como Bezerra e Lima esclarecem, a escolha não depende apenas deles.

Guilherme Briggs, por exemplo, foi sondado para fazer Jiren, porém teve que dispensar. Isso porque as gravações acontecem em São Paulo e Briggs mora no Rio de Janeiro. Por contrato de sigilo, não é possível enviar cópias a outros estúdios, por isso, o dublador teria de ir até a capital paulista para fazer sua parte. O problema, no entanto, é que Jiren possui um número pequeno de falas, logo, seria inviável para Briggs ter de se deslocar de uma cidade para outra apenas para gravar alguns minutos de áudio. Infelizmente, este é um caso que ocorre com certa frequência.

De qualquer forma, Dragon Ball Super terá toda atenção e carinho dos dubladores profissionais brasileiros. Apenas para esclarecer, alguns nomes não puderam ser escalados porque já foram escolhidos para outros personagens fixos. Em outros casos, certas figuras do anime aparecem muito pouco, por isso, toda escolha é feita cuidadosamente. Para a seleção, eles discutem principalmente idade, tipos de voz e, claro, disponibilidade. Assim, conheça a seguir os nomes citados por Wendel Bezerra e Wellington Lima para a próxima fase do anime.

Publicidade
continue a leitura

1 – Mauro Ramos como Toppo

A escolha foi tão perfeita que Wendel Bezerra até brincou, comentando que achou Ramos fisicamente muito parecido com o personagem. A lista de dublagens de Mauro é gigantesca e varia entre filmes, séries e animações. Entre os desenhos, imortalizou-se como Pumba, o javali de O Rei Leão. No meio dos animes, Ramos ficou conhecido por fazer Jet Black em Cowboy Bebop e Gonzo Tarukami e Dr. Kamyia em Yu Yu Hakusho. Mas seu trabalho mais marcante, claro, é o Shrek.

2 – Douglas Guedes como Dyspo

De acordo com os próprios Bezerra e Lima, Dyspo tem uma voz mais leve. No mundo da cultura pop, um dos trabalhos mais conhecidos de Douglas Guedes é sua dublagem de Grant Wilson, no programa Os Caçadores de Fantasmas, do Syfy Channel.

3 – Flora Paulita como Caulifla

Publicidade
continue a leitura

Apesar da pouca idade, Flora Paulita já conta com um longo currículo. Segundo Lima e Bezerra, eles precisam de uma pessoa “jovem e poderosa”. Entre seus trabalhos estão Moeji em Naruto; Aria em Os Cavaleiros do Zodíaco; Europa em Os Cavaleiros dos Zodíacos: Omega e Tatsumaki em One Punch Man.

4 – Michelle del Giudice como Brian

Outra jovem dubladora que já possui muitas vozes em sua lista de trabalhos. Um de seus maiores destaques está a dublagem da personagem Jessica Davis (Alisha Boe) na série 13 Reasons Why.

5 – Mariana Evangelista como Cus

Publicidade
continue a leitura

Mariana Evangelista faz sucesso com a dublagem de Luna, personagem de Soy Luna. O programa é uma telenovela argentina com co-produção da Disney Channel América Latina. Atualmente, a novela está em produção de sua terceira temporada.

6 – Priscila Concepción como Yurin

Além de dubladora, Priscila Concepción também é atriz e diretora. Ela já emprestou sua voz para Caitlyn Gellar em Camp Rock, para Quinn Pensky em Zoey 101 e também trabalha na telenovela argentina Soy Luna, como Ámbar Smith “Benson”. Para os fãs de Naruto, a dubladora deu vida a Temari.

Vale lembrar que no vídeo, Wellington Lima e Wendel Bezerra não oficializam nada. Apenas começam as sugestões para as possíveis futuras vozes dos novos personagens. Caso interesse, confira a conversa entre os dois logo abaixo.

Publicado em: 23/02/18 17h57